Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Como se sente? Sob pressão dentro e fora de campo, Guerrero volta à Arena



No dia 13 de maio, Paolo Guerrero atuou pela última vez na Arena Corinthians. Na ocasião, ele vestia a camisa 9 da equipe que perdeu por 2 a 1 para o Guaraní do Paraguai e foi eliminada da Libertadores. Artilheiro do novo estádio, com 15 gols, ele retorna neste domingo, agora como adversário. Para o agora centroavante do Flamengo, portanto, a partida vai além do que acontecerá dentro de campo. Vai envolver um jogador em busca de recuperação pessoal diante de um público que pode vaiá-lo pela saída ou reconhecer a importância do herói do título mundial de 2012.

Nas redes sociais, torcedores do Corinthians divulgaram uma letra de música que poderá ser cantada na arquibancada: “Guerrero, me diz como se sente/ Voltar para a casa do Timão/ Mundial você nos deu/ Mas vai ter que aprender/ Que o Corinthians é maior do que você''. Alguns, entretanto, argumentam que uma homenagem poderia “quebrar” o peruano emocionalmente, ajudando a equipe corintiana. 

Além do comportamento da arquibancada, Guerrero precisa lidar com o mau momento pessoal. O Flamengo venceu apenas uma de suas últimas cinco partidas no Campeonato Brasileiro. Sem Emerson Sheik, outro ex-corintiano, suspenso, aumentará a responsabilidade ofensiva do peruano, que vive jejum de cinco jogos pelo Rubro-Negro. Foram apenas quatro em 14 partidas, sendo que três no Campeonato Brasileiro.

O técnico Oswaldo de Oliveira reafirma sua confiança em Guerrero. No entanto, reconhece que o atacante vive um momento emocional conturbado por conta do baixo rendimento dentro de campo. A esperança do treinador é que o camisa 9 reencontre os gols neste domingo usando como combustível exatamente o seu jejum.

- Você vê no semblante do cara que ele não está nada satisfeito por não fazer os gols, mas mostra convicção grande e uma vontade de acertar maior ainda. Unindo com suas qualidades, fico otimista quanto à participação dele no domingo - observou o treinador.

Oswaldo prevê hostilidades da torcida do Corinthians a Guerrero e, por isso, reconhece que também terá de trabalhar a parte emocional do atacante. Antes mesmo de saber da punição a Sheik (confirmada pelo STJD na tarde da última quinta-feira), o treinador admitia que este será uma questão a mais a ser observada no clássico deste domingo.

- Claro que (Sheik e Guerrero) não serão bem recebidos. O interesse do Corinthians é vencer. Existe carinho pelos serviços prestados, mas a recepção não vai criar uma aura positiva. Pode ter respeito ou algo neutro, mas não acredito que sejam ovacionados. A história agora é outra. Estão com a camisa do Flamengo e querem vencer - disse Oswaldo após o treino da manhã da última quinta-feira.

Nenhum comentário: