Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Embalado, Flamengo enfrenta Macaé de olho na sexta vitória seguida


Depois de um começo complicado no NBB 7, o Flamengo acertou a mão. Derrubou seus últimos cinco adversários e está disposto a somar mais um triunfo na despedida de 2014. O último compromisso do atual biampeão da competição será fora de casa, contra o Macaé, nesta segunda-feira, às 19h30, no ginásio Juquinha. Em 11 jogos, o time do Norte fluminense conseguiu apenas três triunfos e figura no 13º posto da tabela. O Rubro-Negro tem 80% de aproveitamento (duas derrotas em 10 partidas) e aparece na terceira colocação 

Vitor Benite Flamengo x Brasília Basquete (Foto: Divulgação / Site oficial do Flamengo)
Vitor Benite tem sido um dos destaques do Flamengo (Foto: Divulgação / Site oficial do Flamengo)


Na temporada passada, o time da Gávea foi surpreendido pelo Macaé no dia em que Marcelinho Machado atingiu a marca dos 4.000 pontos no torneio. Na ocasião, ele anotou 25 pontos e foi o cestinha do duelo.

- Vamos fechar o ano com um jogo muito complicado, sabemos que o Macaé dentro de casa é sempre muito aguerrido, mas precisamos desta vitória e, como em todos as outras partidas, é o que buscaremos fazer. Essas últimas vitórias foram muito importantes, pois o time não vinha jogando tão bem antes e estamos procurando melhorar geral, defensivamente e ofensivamente, além da questão do entrosamento. E, passar por esse processo obtendo vitórias, talvez, seja um pouco mais fácil do que se ocorresse com resultados negativos - disse Benite.

Além da sexta vitória, o ala-armador e seus companheiros esperam terminar o ano com a quitação dos dois meses de salários atrasados e premiações referentes aos títulos do NBB 6, Liga das Américas e Estadual. A expectativa é que os jogadores recebam os valores devidos nesta segunda-feira. 
a rodada

17h - Minas x Uberlândia (SporTV 2)
19h - Brasília x Basquete Cearense (SporTV 2)
19h30 - Macaé x Flamengo
19h30 - Paulistano x Liga Sorocabana
20h - Mogi das Cruzes x São José
21h - Rio Claro x Limeira




domingo, 21 de dezembro de 2014

Zico diz que dirigentes querem que ele treine FC Goa por mais dois anos

Andre Santos e Zico, FC Goa (Foto: Divulgação )Depois de levar o FC Goa até a semifinal da Super Liga Indiana (ISL), Zico parece disposto a tentar novamente o título. Eliminado pelo campeão Atlético de Kolkata nos pênaltis, o ídolo do Flamengo revelou que o clube espera mantê-lo no comando do time por mais dois anos.

- Eu falei com os dirigentes do time, e eles querem que eu treine o time nos próximos dois anos – afirmou Zico, de acordo com o Twitter do FC Goa.

Em vídeo postado no Facebook do time, Zico fez um balanço de sua primeira temporada no futebol indiano e destacou que espera que a Índia saiba aproveitar o investimento no futebol para crescer no esporte. Além do Galinho de Quintino, a ISL contou com outros nomes famosos do futebol mundial, como os italianos Del Piero, Nesta e Materazzi, os franceses Anelka, Pires e Silvestre, e os brasileiros Elano e André Santos.

- Acho que foi um início, e o futebol indiano precisa aproveitar ao máximo porque pode ser muito importante para o futebol aqui no país. Grandes nomes do futebol mundial, diferentes culturas do futebol, acho que isso não pode passar em branco. Eu tentei fazer meu melhor para os jogadores indianos, mesmo que o número fosse pequeno. Espero que nas próximas temporadas haja mais indianos jogando futebol. Espero que tenha os ajudado a desenvolver o futebol deles – disse.

O técnico também destacou o apoio da torcida, que compareceu em bom número aos estádios.

- Acho que plantamos uma semente. Foi muito bonito ver toda aquela torcida no estádio. Infelizmente não pude dar o presente para eles, que era o título, mas fiquei muito feliz de ver a torcida. Acho que eles entenderam todo o esforço que os jogadores fizeram na competição. Todo o suor e sangue que deixaram em campo, que fez com que a gente conseguisse chegar na posição que chegou. Mesmo que eu esteja longe da minha família, do meu país, dos meus amigos, acho que trabalhei com emoção, com toda minha força. Só tenho a agradecer pela confiança de todos.

Novo vínculo deve fazer Léo Moura virar o sétimo que mais defendeu o Flamengo

camisa homenagem Léo Moura 500 jogos (Foto: Globoesporte.com)No começo de 2014, Leonardo Moura entrou para o seleto grupo dos dez jogadores que mais vestiram a camisa do Flamengo. Ao longo da temporada, chegou ao nono posto, com 511 partidas disputadas. Com o novo contrato firmado apenas até o fim do Campeonato Carioca, o lateral-direito tem a chance de encerrar sua trajetória no Rubro-Negro com mais algumas posições à frente.

Se entrar em campo ao menos seis vezes, o defensor se tornará no sétimo atleta que mais defendeu o time. A tabela do estadual prevê 15 jogos na primeira fase da competição, além de duas partidas pelas semifinais e duas pela decisão. Neste período, haverá ainda a disputa das primeiras fases da Copa do Brasil.

1º - Júnior  875 jogos
2º - Zico 732 jogos
3º - Adílio 617 jogos
4º - Jordan 609 jogos
5º - Andrade 570 jogos
6º - Cantarele 557 jogos
7º - Carlinhos 516 jogos
8º - Liminha 513 jogos
9º - LÉO MOURA 511 jogos
10º - Jadir 499 jogos

À frente de Léo Moura estão Liminha, com 513 jogos, e Carlinhos, com 516. O recordista é Júnior, que atuou em 875 partidas pelo Flamengo. Zico, maior ídolo da história do clube, é o segundo, com 732 aparições.

Na noite desta última sexta-feira, após semanas de negociações, Leonardo Moura resolveu aceitar a proposta rubro-negra de estender seu contrato apenas até o fim do estadual, previsto para terminar no dia 3 de maio. O desejo inicial do jogador, de 36 anos, era renovar até o fim do ano. Havia, contudo, por parte dos dirigentes e comissão técnica, preocupação com o rendimento do lateral.

Léo Moura tem um currículo invejável no Flamengo, com diversos títulos. Pela equipe, venceu cinco estaduais (2007, 2008, 2009, 2011 e 2014), além do Brasileirão de 2009, e das Copas do Brasil de 2006 e 2013.

Sua estreia aconteceu no dia 12 de junho de 2005, na derrota por 4 a 2 para o Corinthians. Foram 47 gols marcados pelo time da Gávea, tendo vencido 243 jogos, empatado 136 e perdido 132 vezes.

Após "ano difícil", Jade vê renovação na ginástica e já projeta 2016

A experiência adquirida por Jade Barbosa tem sido essencial neste momento. Nas últimas temporadas, a atleta de 23 já vem exercendo o papel de liderança e espelho para as mais jovens, ao lado de Daniele Hypolito. Na edição de 2014 do Prêmio Brasil Olímpico, viu da plateia a revelação Flavia Saraiva ser nomeada ''Atleta da Torcida'', por uma votação popular. Neste ano, a menina de 15 anos ganhou três medalhas nos Jogos Olímpicos da Juventude. Mas, na opinião da veterana, o ano de 2015 será crucial tanto para Flavia, quanto para Rebeca Andrade - outra promessa - se prepararem para as Olimpíadas do Rio 2016.

- O Mundial (em Glasgow, outubro) do ano que vem vai ser muito importante pelo fato de ser uma competição que vai mostrar para elas (Flavia e Rebeca) o que é uma competição internacional. A Flavia teve uma competição mais difícil nesse ano que foi as Olimpíadas Juvenis, que têm uma menina de cada país. Olimpíadas mesmo são várias equipes, todo mundo te olhando. Elas têm que sentir esse arrepio. Vamos treinar para que cheguem mais à vontade e muito confortáveis no Rio 2016 - disse Jade Barbosa.

jade Ginastica Flamengo (Foto: Danielle Rocha) 
Jade voltou ao Flamengo nesta temporada (Foto: Danielle Rocha)
 
Após um ano que foi considerado difícil pela atleta, Jade elogiou alguns avanços que vem sendo notados na ginástica, como melhorias estruturais, ainda que de forma lenta. Ela avaliou positivamente o processo de renovação da seleção brasileira, mas lembrou também que a modalidade precisou começar "do zero" para se reerguer.

- Tivemos um ano difícil na ginástica. A nossa modalidade vem tendo uma renovação, mas lenta. No feminino, as meninas não têm idade para competir ainda... Realmente, as mais novas tiveram que se sacrificar. Eu me machuquei, e a Dani teve que segurar a equipe, porque eu não estava lá como mais velha. O Diego teve todo esse ano difícil, mas conseguiu se dar super bem no final. Eu acho que foi um bom início para 2016, que estamos no caminho certo, com um técnico super bom e uma estrutura ótima que vamos ter pelo COB. O Flamengo também está se reestruturando. Acho que a ginástica está começando a se moldar de novo, foi para o zero e agora está se reerguendo. Não só para nós, mas para a base que está vindo. É uma geração que já vai crescer com isso tudo, é o máximo. Imagina se eu tivesse treinado com toda esta estrutura quando eu tinha cinco anos, quando comecei, poderia ter menos lesões, estar mais bem preparada. Mas vejo que um bom 2016 está vindo, talvez uma primeira medalha no feminino - comentou.


Jade Barbosa e Lais Souza, prêmio Brasil Olímpico (Foto: Gabriel Fricke)O ano de 2014 teve momentos especiais para a ginasta, como o retorno ao Flamengo, clube que defendeu desde menina e que acabou sendo dispensada em 2013. Mas também teve momentos complicados, como a lesão que a tirou do Mundial de Nanning, na China. Em agosto, ela machucou o joelho durante a disputa do Campeonato Brasileiro. Agora, Jade sonha chegar 100% para 2015, que tem a importante disputa do Mundial Pré-Olímpico, em outubro, e do Pan de Toronto, no meio do ano. A projeção dos médicos é de que, até fevereiro, ela já consiga começar a competir.

- Estou feliz e pensando mais em descanso porque de agora em diante não vai ser mais 2015 e 2016, é tudo um ano só. Quero ao menos descansar minha cabeça uma semana, porque não posso parar fisio, nem nada para desligar. Meu joelho está ótimo, os médicos estão até um pouco assustados, porque eu quero fazer várias coisas e não posso. Ele falou que a parte de fisio, muscular, isso a gente consegue achar um modo de recuperar mais rápido. Agora, o processo biológico, porque eu tirei um tendão e coloquei outro, demora de seis a oito meses, não depende de ninguém. Em fevereiro, o médico me disse que deve dar para eu voltar a fazer tudo.

No Prêmio Brasil Olímpico, a ginástica artística foi muito representada no palco. Além de Flavia Saraiva, Arthur Zanetti ganhou o prêmio masculino. A ex-ginasta Lais Souza, que perdeu os movimentos em um acidente de esqui em janeiro, também foi homenageada no palco.

sábado, 20 de dezembro de 2014

Flamengo homenageia ídolos do passado e presente do Basquete



Basquete Flamengo (Foto: Paulo Sergio/LANCE!Press)O Flamengo realizou na manhã deste sábado, na Gávea, uma homenagem à sua atual seleção masculina de basquete e aos jogadores que conquistaram o decampeonato estadual de 1951 a 1960. Os atletas do atual time ainda receberam as faixas de campeão pelo triunfo na Copa Intercontinental(campeão do mundo) de 2014, tricampeão do NBB 2013/14, Liga das Américas e decampeonato estadual (2005/2014)
.

- Em 2014, o basquete conquistou tudo o que disputou. Fomos campeões da cidade, do estado, do Brasil, da Américas e do mundo e ainda tivemos o convite para fazer os amistosos com os times da NBA. Como não temos um torneio intergalático, teremos de nos esforçar para manternos nossas conquistas em 2015 - disse o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello.


Além de homenagear os jogadores pelo triunfo Intercontinental(campeão do mundo), obtido em setembro, contra o Maccabi, de Israel, foi celebrada também a conquista do decampeonato estadual (2005/2014). Com o feito, a equipe igualou o triunfo obtido pelo time comandado pelo técnico Kanela, entre 1951 e 1960.

Por isso, além de homenagear a equipe atual, atletas dos títulos da década de 1950 também foram festejados. Todos receberam faixas alusivas aos dois decampeonatos.

- É um privilégio grande receber uma homenagem junto com esses jogadores. Cresci tendo alguns deles como espelho - celebrou o ala-armador Marcelinho Machado.

Marcelinho argumentou que as conquistas foram importantes e ao escolher uma palavra para resumir o ano de 2014 disse: "perfeito". E até pelo retrospecto vitorioso, o ala-armador previu para 2015 uma temporada difícil, que exigirá ainda mais da equipe.

- Teremos que evoluir, porque nossos adversários vão se fortalecer e viramos o foco. Somos o time a ser batido. Mas temos uma equipe experiente e que vai saber lidar com essa situação - considerou Marcelinho.

O técnico do Flamengo, José Neto, afirmou que a equipe tem consicência do que precisará ser feito no próximo ano. Lembrou que o desejo do grupo é o de conseguir conquistar todos os títulos novamente em 2015.

E para atingir os objetivos, o treinador destacou que o trunfo da equipe é a coletividade. Neto contou que o "ano mágico" do Flamengo só foi possível porque todos os atletas fizeram com que o coletivo prevalecesse

R$ 18 milhões a pagar: cofres do Flamengo sofrem com jogadores já fora do clube



O departamento de futebol do Flamengo ainda tem contas a acertar em 2015 com jogadores que não defendem mais o clube. Frutos de acordos realizados nesta temporada, altos valores serão pagos a André Santos, Carlos Eduardo e Elano, que somados custarão quase R$ 3 milhões no próximo ano aos cofres rubro-negros. O trio faz parte de uma longa lista de débitos.

André Santos, que teve o contrato rescindido unilateralmente pelo clube, tem a receber R$ 2.053.856,00 em 2015. Com o empréstimo encerrado, Carlos Eduardo acertou o parcelamento dos atrasados e R$ 485.942 serão pagos ao jogador ano que vem. Elano, que rescindiu amigavelmente seu contrato, ainda tem direito a R$ 434.379,00.

Ao todo, são R$ 18.002.750,00 a serem recebidos pelos credores. Ibson, que deixou o Flamengo em 2013, por exemplo, ainda vai receber em 2015 o valor de R$ 2.112.500,00, o recordista da lista divulgada no orçamento para o ano que vem.

São 18 credores, além de um item de renegociação de dívidas operacionais, com previsão de R$ 8 milhões. Na lista, ainda há uma dívida com Romário, que defendeu o Flamengo de 1995 a 1999 e custará em 2015 ao clube o valor de R$ 1.975.680,00, e Liedson, com R$ 505.260,00 a receber.

O empresário Eduardo Uram, responsável pela carreira de Léo Moura e dono da Brazil Soccer, também tem valores a receber do Flamengo. Segundo orçamento de 2015, a previsão é de R$ 1.220.697,00 para abater dívidas com o agente referente a empréstimos no passado. Vale lembrar que o lateral, provavelmente, irá se despedir do clube ao não entrar em acordo para renovar seu vínculo.

Essa conta ainda pode aumentar. O Flamengo vem negociando com o empresário Bruno Paiva a rescisão de contrato do goleiro Felipe, que vai até o fim do ano que vem, ou o seu repasse a outro clube. No entanto, o clube precisa quitar uma dívida de R$ 1 milhão com o jogador.

- Estamos em contato direto com o empresário dele. O Flamengo vai quitar tudo que for devido e acordado. Estamos estudando, mas vamos chegar a um acordo - afirmou o vice-presidente de futebol, Alexandre Wrobel.

Curiosamente, o nome de Felipe também aparece na lista de credores, mas não diretamente. Ele está atrelado a Olé Brasil (R$ 8.533,00), Think Ball (R$ 47.408,00), Mamabru (R$ 238.692) e Bragantino (R$ 83.201), agentes e donos de direitos sobre o jogador, totalizando R$ 377.834,00.

Além de Felipe, outro jogador do grupo atual aparece na lista. O volante paraguaio Cáceres, segundo o documento, tem R$ 266.670,00 a receber em 2015 além de seus vencimentos.

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Flamengo encerra novela e renova com Léo Moura até o fim do Carioca

Terminou a novela: Flamengo e Léo Moura finalmente chegaram a um acordo. O lateral-direito, há nove anos no clube, aceitou a proposta rubro-negra e acertou, na noite desta sexta-feira, a renovação de seu contrato até o fim do Campeonato Carioca.

As conversas entre o jogador e a diretoria já se arrastavam havia semanas – em alguns momentos, temeu-se que a demora pudesse levar à saída do atleta, que já disputou 551 partidas com a camisa flamenguista.

Havia a preocupação com o rendimento do lateral, que tem 36 anos. Antes de a temporada terminar, o preparador físico Antonio Mello admitiu o peso da idade do atleta, mas se posicionou favoravelmente à renovação ao dizer que há maneiras de driblar o desgaste.

Léo Moura tem uma currículo invejável no Flamengo, com diversos títulos. Pela equipe, venceu cinco estaduais (2007, 2008, 2009, 2011 e 2014), além do Brasileirão de 2009, e das Copas do Brasil de 2006 e 2013.

O clube ainda aguarda a chegada de Pará, do Grêmio, que atua na mesma posição. O jogador será incluído em negociação para sanar débito dos gaúchos por compra de Rodrigo Mendes, em 2000.


Flamengo e Peugeot trocam agrados em rescisão, que custará R$ 5,5 mi à empresa




O Conselho Deliberativo do Flamengo votará na próxima terça-feira mais do que a assinatura com a Viton 44, por R$ 20 milhões. Também será apreciada a rescisão do contrato com a Peugeot, que envolverá o pagamento de metade do compromisso restante - cerca de R$ 5,5 milhões - e agrados para ambas as partes.

O Flamengo deverá manter a marca no seu site oficial, como "apoio", e também deixar por um determinado período a logo exposta na barra da camisa do time de basquete. A empresa, por sua vez, manterá por alguns meses todos os carros cedidos para uso do clube e da diretoria.

O contrato com a Viton 44 não traz impacto real ao orçamento para 2015, que já estimava nessa ordem as receitas da Peugeot e da própria Viton 44, que ocuparia inicialmente somente o espaço nas mangas. Na prática, a Viton 44 ficou com a fatia da Peugeot, que alegou para a diretoria rubro-negra cortes na verba de publicidade para antecipar o fim do compromisso. Mas a saída da Peugeot, que não estava prevista, renderá um aporte a mais pela multa rescisória.


 

Confira a cláusula que trata do pagamento da Viton 44 ao Flamengo:

Pelo patrocínio objeto deste contrato, o Patrocinador pagará ao Flamengo a quantia total bruta de R$ 20.000.000,00, da seguinte forma: 11 (onze) parcelas iguais, mensais e consecutivas no importe de R$ 1.666.666,66 cada uma delas, que serão pagas a partir de janeiro de 2015 e terão como vencimento o dia 30 de cada mês subsequente; (ii) 1 parcela no valor individual de R$ 1.666.666,74 no dia 30 de dezembro de 2015.

Nova regra da Fifa pode transformar clubes em Sociedades Anônimas




A pedido do blog, o advogado Eduardo Carlezzo, especialista em direito esportivo internacional, escreveu o artigo a seguir sobre o impacto que terá a decisão da Fifa de proibir os investidores nos direitos econômicos de jogadores de futebol.

A transformação dos clubes em Sociedades Anônimas

O fim dos direitos econômicos pode reabrir um debate que está há vários anos adormecido no futebol brasileiro: a transformação dos clubes em sociedade anônima. Atualmente os clubes são constituídos como associação e, portanto, não podem ter acionistas e não podem distribuir lucros aos associados.

A criação das sociedades empresárias desportivas esbarra em uma série de fatores, que vão desde a atual formatação societária dos clubes, as dificuldades de aprovação do projeto dentro dos conselhos e aos altos débitos tributários e trabalhistas. Tudo isto afastava investidores, já que os mesmos poderiam estar envolvidos no futebol, com possibilidade de altos ganhos em transações de direitos econômicos de atletas, sem ter nenhuma ligação societária com grandes clubes.

Agora, com a extinção dos direitos econômicos e com a impossibilidade de os investidores lucrarem nestas operações, haverá uma grande quantidade de recursos financeiros dentro e fora do Brasil sem destino certo. E este destino pode eventualmente ser os grandes clubes, nos quais investidores se tornariam acionistas e participariam de todas as operações do clube.

Em 2014 o bilionário Peter Lim, de Cingapura, comprou o Valencia. Um brasileiro comprou o Orlando City. O Alibaba, maior site de buscas da China, comprou o Guangzhou Evergrande, maior clube chinês. Entre outros negócios de menor ou maior escala. Há espaço para estas transações no Brasil? Há. Penso que uma eventual chegada de milionários ou bilionários, estrangeiros ou locais, seria muito bem vinda para o futebol brasileiro.

Claro que, como já dito, não se trata de operações fáceis de tirar do papel. Porém, em um momento em que as receitas dos clubes bateram no teto, as dívidas apenas aumentam e não existirão mais recursos de terceiros para contratações de atletas, a criação das sociedades anônimas poderia representar um avanço no futebol brasileiro.

Empresa de telefonia pagará R$ 9 mi, e Fla promete quitar débito com grupo

Os três meses de salários atrasados do Flamengo e mais premiações referentes aos títulos do NBB, Liga das Américas e Carioca estão muito próximos do fim. Após uma demora de mais de quatro meses para a conclusão da negociação por questões burocráticas, enfim, os R$ 9 milhões da TIM vão cair nos cofres rubro-negros, com previsão que isso aconteça ainda nesta sexta-feira. Caso se confirme, o montante permitirá que a diretoria quite os débitos, a maioria referente aos direitos de imagem.

- Estou esperando por isso desde o dia 7 agosto, tomara que caia hoje. A previsão é de cair a qualquer momento, mas ainda não recebemos esta confirmação - admitiu Marcelo Vido, diretor executivo de esportes olímpicos do clube.

A demora entre o acerto de contrato e o recebimento da verba é causada por conta de questões referentes à Lei de Incentivo ao Esporte. A empresa de telefonia italiana vai pagar o montante em dinheiro e depois descontar do ICMS (Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação).

- (A verba representa) Deixar tudo em dia, quitar o débito do que está em atraso e acertar a vida para isso não acontecer mais - completou Vido.

Os constantes atrasos incomodam o elenco, que prefere dar voto de confiança à diretoria ao invés de criticá-la publicamente. Todavia, internamente, o descontentamento existe e até ameaça de greve já foi feita. Jogador mais em evidência do momento no elenco, Marquinhos foi procurado para renovar contrato, que termina no fim desta temporada, mas preferiu esperar por conta dos problemas.

A Lei de Incentivo ao Esporte – Lei 11.438/2006 – permite que empresas e pessoas físicas invistam parte do que pagariam de Imposto de Renda em projetos esportivos aprovados pelo Ministério do Esporte. As empresas podem investir até 1% desse valor e as pessoas físicas, até 6%.

Flamengo copa intercontinental de Basquete (Foto: André Durão) 
Até agora, a única premiação paga foi à referente ao título da Copa Intercontinental sobre o Maccabi (Foto: André Durão)
 
 

Flamengo entra na briga por Henrique


O Palmeiras não é o único time brasileiro que pretende contar com Henrique em 2015. O porco, que vai tentar esticar o empréstimo do atacante por mais um ano, ganhou agora a concorrência do Flamengo. Além da equipe carioca, clubes da Alemanha, Itália e Oriente Médio também têm interesse no jogador.

Henrique é antigo desejo do técnico Vanderlei Luxemburgo, que vê o atacante como uma boa opção para brigar pela titularidade com Alecsandro. A ideia da diretoria do Fla também é tentar um empréstimo, além de oferecer salário na casa de R$ 100 mil por mês. Ainda para o setor ofensivo, o clube tenta se desfazer de Elton, que tem contrato até maio.

 Antes de formalizar uma oferta oficial ao atacante, que foi vice-artilheiro do Brasileirão deste ano, com 16 gols, os cariocas terão de esperar até o fim de dezembro, quando acaba a preferência dos paulistas pela compra de 50% dos direitos econômicos do jogador - o valor cobrado pelo Mirassol, detentor dos 100% (ficará com a outra metade após a transferência), é de 2,5 milhões de dólares (R$ 6,4 milhões).

Mas o Palmeiras, assim como o Flamengo, não quer comprar os direitos de Henrique. O clube paulista estuda um novo empréstimo de um ano, que deverá ser oferecido apenas em janeiro.

O Verdão já acertou as bases salariais com o jogador, mas acha o valor estipulado muito alto, sobretudo por ser atrelado a apenas 50% dos direitos. O presidente Paulo Nobre chegou a dizer que procurava um investidor para efetuar a compra, mas vai mudar a estratégia.

Apesar do forte interesse de Palmeiras e Flamengo, o estafe do atacante não tem interesse em um novo empréstimo em 2015. O desejo é negociá-lo em definitivo.

Erazo reitera desejo de voltar ao Equador, mas dá a entender que fica no Flamengo


Embora tenha contrato com o Flamengo até janeiro de 2016, o zagueiro equatoriano Frickson Erazo ressaltou o desejo de voltar a jogar pelo Barcelona de Guayaquil. O jogador, porém, deu a entender que ficará no Rubro-Negro por mais uma temporada, mesmo após ter sido pouco aproveitado em 2014.

– Gostaria muito de poder vestir novamente a camisa amarela (em referência às cores do Barcelona de Guayaquil), mas meu time (Flamengo) ainda conta comigo – disse o zagueiro à Rádio Huancavilca 830, do Equador.

Em pouco menos de um ano pelo Flamengo, o zagueiro entrou em campo em apenas sete oportunidades, sendo apenas duas delas com Vanderlei Luxemburgo.

A coisa maldita, vasco sanitário, são ridículos...


Trouxeram a escravidão e o preconceito desde 1500, não tem água nem na privada, falta lâmpadas em todo clube, vazamentos embaixo das arquibancadas e na marquise, jogadores com 3, 4, 6 meses sem salários, não tem patrocínio, em seis anos duas vezes na segundona, não tem Mundial e etc. Trouxe o Doriva porque foi o único que aceitou ser capacho do euvirus e ganhar salário mínimo!!!

A coisa maldita, vasco pega empréstimo R$ 12 milhões para fechar ano com R$ 1 bilhão + R$ 12 milhões em dívidas! Com quatro folhas salariais para pagar até o fim do ano (outubro, novembro, dezembro e 13º) de jogadores e funcionários.



René já tem lista de reforços e quer jogadores no Botafogo "com fome"