Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

terça-feira, 30 de junho de 2015

MP demora a chegar à Câmara, e dirigentes pressionam por votação

Eduardo Bandeira de Mello Flamengo (Foto: Fabricio Marques)

Aprovado na última quinta-feira em polêmica reunião na comissão mista, o relatório da MP do Futebol ainda não chegou à presidência da Câmara dos Deputados para ser votado em Plenário. A expectativa, com base na tramitação de outras Medidas Provisórias, era que o texto estivesse apto a partir desta terça. Porém, segue preso em trâmites burocráticos no gabinete do presidente do Senado e do Congresso Nacional, Renan Calheiros (PMDB-AL).

Nesta tarde, representantes de nove clubes de futebol estiveram em Brasília e se reuniram com deputados e com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), para pedir agilidade na votação. Se não for apreciado até o dia 17 de julho nos Plenários da Câmara e do Senado, a MP perde a validade.

- Manifestamos nossa preocupação de que a MP caduque (perca a validade) - afirmou o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, após o encontro com Cunha.

- Viemos demonstrar essa nossa intenção, mostrar que somos favoráveis. Claro, se precisar de algum ajuste para que se acomode alguma situação, será feito. Política é isso. Mas viemos demonstrar que os clubes são favoráveis e, se não for aprovada, será o caos no futebol brasileiro - completou o presidente do Atlético-PR, Mário Celso Petraglia.

Bandeira de Mello mostrou preocupação que MP do Futebol perca validade (Foto: Fabricio Marques)

Além dos dois, estiveram também em Brasília representantes de Corinthians, Coritiba, Grêmio, Internacional, São Paulo, Sport e Ponte Preta. Segundo o presidente do Flamengo, a reunião foi importante para desconstruir entre os parlamentares a ideia de que todos os clubes seriam contrários ao texto.

- Ele (Eduardo Cunha) ficou surpreso, pois tinha conhecimento de um manifesto que teria sido assinado por todos os clubes da Série A contra a MP. Uma coisa que nunca aconteceu. Esclarecemos isso a ele. Que o Flamengo e os outros clubes são favoráveis. Pelo menos, agora ele já sabe que os clubes estão preocupados que todo o esforço de dois anos e meio não tenha sido em vão - completou Bandeira.

Em um dia bastante agitado na Câmara por conta da votação da redução da maioridade penal, Eduardo Cunha evitou entrar em detalhes sobre o encontro com os dirigentes e a votação da MP. De acordo com ele, o texto precisa chegar em seu gabinete para que comece a se pensar em uma data para votação no Plenário.

- Eles (dirigentes) vieram pedir para votar a MP. Mas ela tem que chegar. Se não chegar, não tem como votar - resumiu Cunha.

O relatório produzido pelo deputado Otávio Leite (PSDB-RJ), que mantém uma série de contrapartidas a clubes, federações e CBF em troca do refinanciamento das dívidas, aguarda desde a última sexta-feira a assinatura do presidente do Congresso, Renan Calheiros, para ser encaminhado à Câmara. De acordo com a assessoria de imprensa de Calheiros, trata-se de um procedimento meramente burocrático, ainda não realizado por questão de agenda. Apesar de não definir uma data, a assessoria informou que o documento deve ser assinado em breve.

A expectativa entre dirigentes que estiveram em Brasília é de que o texto seja entregue na Câmara dos Deputados nesta quarta-feira e votado ainda esta semana.

- A ideia é que a MP chegue amanhã (quarta-feira) e ele coloque para votar. Vai se tentar algum acordo, alguma coisa assim - concluiu o presidente do Flamengo, Bandeira de Mello.

Petraglia, Ricardo Borges Martins e outros dirigentes em reunião da MP do Futebol (Foto: Fabrício Marques)Atingida diretamente pelo relatório da MP e crítica de vários pontos do texto aprovado na comissão mista, a diretoria da CBF também acredita em votação no Plenário da Câmara ainda esta semana. Porém, segundo o secretário-geral da entidade, Walter Feldman, o conteúdo ainda deve ser bastante alterado. Após a polêmica aprovação do relatório na comissão mista, os parlamentares já teriam retomado as negociações para que sejam feitas mudanças.

- Deve haver uma mudança grande (no texto). Há vários destaques (pedidos para votação separada de trechos do texto). Há uma tendência de fazer um parcelamento que atenda aos clubes, as contrapartidas de fair play financeiro e trabalhista dentro dos limites que os clubes podem atender, e diria que um questionamento forte de não intervenção do estado. Ainda nesta terça, deve acontecer uma reunião preparatória. É muito provável que a MP seja discutida, apreciada e votada amanhã (quarta-feira) em Plenário. É o nosso desejo, o desejo dos clubes. É o que deve acontecer. Algo que se aproxime de um consenso entre o parcelamento e as contrapartidas. Apesar da angústia da última sessão, chamada de sessão espírita, que não teve ninguém, as negociações foram retomadas - afirmou Feldman na tarde desta terça, após reunião mensal da diretoria da CBF, no Rio de Janeiro.

Petraglia, Bandeira de Mello, Ricardo Borges Martins, do Bom Senso FC, e outros dirigentes em reunião da MP do Futebol (Foto: Fabrício Marques)

Governo intervém nas negociações

Responsável pela MP do Futebol, o governo federal, que até então vinha tendo atuação discreta nas discussões do texto no Congresso, resolveu se envolver de forma mais ativa nas negociações. Na tarde desta terça-feira, o presidente em exercício, Michel Temer, realizou uma reunião com parlamentares da bancada governista no Palácio do Planalto e um dos temas foi a votação da MP.

Líder do governo na Câmara, o deputado José Guimarães (PT-CE) também se posicionou sobre o tema. Segundo ele, é interesse do governo apreciar ainda esta semana o relatório do deputado Otávio Leite no Plenário, ainda que contra a vontade da CBF.

- Estamos trabalhando para votar esta semana. A MP é importante e queremos votar. Permite a renegociação dos times. É claro que a CBF não quer, eu não sei o porquê. Mas para o governo, é fundamental votar o relatório do relator. Até porque ele é bom e abre uma perspectiva para os clubes brasileiros - disse Guimarães.

Deputado José Guimarães (PT-CE) (Foto: Agência Câmara) 
Deputado José Guimarães (PT-CE), líder do governo na Câmara, quer que MP seja votada na casa ainda esta semana (Foto: Agência Câmara)

Guangzhou R&F, da China, manifesta interesse e fará proposta por Everton


Everton, Flamengo, Arena Joinville (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)
Um dos principais jogadores do Flamengo é alvo do mercado chinês. O Guangzhou R&F manifestou interesse no meia-atacante  Everton e deve fazer uma proposta oficial pelo jogador nos próximos dias. Segundo apurou o GloboEsporte.com, a oferta será de 4 milhões de euros. O Flamengo, que ainda não foi comunicado pelo clube chinês, tem o poder de decidir se Everton sai ou não. A informação foi noticiada inicialmente pelo Esporte Interativo.

- Soube do interesse do clube, mas nada oficial chegou em mãos - limitou-se a dizer o empresário do atleta, Márcio Bittencourt, em contato por telefone.

Everton, de 26 anos, foi um pedido do treinador do Guangzhou R&F, o romeno Cosmin Contra, que conhece Márcio Bittencourt há muitos anos. O jogador tem contrato com o Flamengo até o fim de 2017 e é uma das peças mais importantes do atual elenco. O Rubro-Negro tem cerca de 50% dos direitos econômicos do atleta, que está em Joinville-SC com o restante do grupo e vai enfrentar os donos da casa nesta quarta-feira, às 22h, para tentar tirar o time do Z-4.

O Guangzhou R&F é da mesma cidade do Evergrande, ex-time de Conca e que atualmente é comandado por Felipão e tem Ricardo Goulart, Elkeson, entre outros brasileiros no elenco. O clube acabou de contratar o volante Paulinho, ex-Tottenham, e está perto de acertar com Robinho. Já R&F, por onde passaram os brasileiros Rafael Coelho e Jumar, ambos ex-Vasco, não conta com jogadores muito conhecidos.


Reforma na casa: Cristóvão indica Fla com quatro mudanças contra Joinville


Questionado internamente e balançando no cargo após quatro derrotas e duas vitórias sob o comando do Flamengo, Cristóvão Borges tem pela frente um jogo chave em Joinville-SC nesta quarta-feira, contra os donos da casa. E para o duelo que pode decidir seu futuro na Gávea, o treinador indicou várias mudanças no treino desta terça. São pelo menos quatro alterações na equipe titular: a estreia de Ayrton, recém-contratado junto ao Palmeiras, na lateral direita; Jorge na esquerda, ala de 19 anos que se destacou com a seleção sub-20 no Mundial da categoria; a volta de Marcelo Cirino ao ataque; e a dúvida entre Gabriel e Alan Patrick no meio de campo.



Flamengo Arena Joinville (Foto: Ivan Raupp) 
Cristóvão reuniu 12 jogadores para uma conversa antes do coletivo: Gabriel e Alan Patrick entre eles (Foto: Ivan Raupp)

Com isso, o time mudaria também a formação tática, abandonando os três volantes. Perdem a vaga Luiz Antonio, que vinha sendo improvisado na lateral direita, Anderson Pico, Márcio Araújo e Eduardo da Silva. O time, mais ofensivo, foi testado com César, Ayrton, Wallace, Samir e Jorge; Jonas, Canteros, Gabriel (Alan Patrick) e Everton; Marcelo Cirino e Emerson Sheik - Alan Patrick substituiu Gabriel no decorrer da atividade. Os reservas treinaram com Daniel, Pará, Marcelo, Frauches e Pico; Luiz Antonio, Márcio Araújo, Arthur Maia e Alan Patrick (Gabriel); Paulinho e Eduardo. O coletivo foi rápido, durou cerca de 30 minutos e terminou sem gol.

A dúvida no meio foi gerada antes mesmo de começar o coletivo. Cristóvão reuniu os 12 jogadores no campo para passar instruções, incluindo Gabriel e Alan. A atividade, realizada na Arena Joinville, seria fechada para o público e imprensa, mas o Flamengo mudou de ideia em cima da hora. Antes do início, o diretor executivo Rodrigo Caetano se reuniu com os jogadores por cerca de 15 minutos para uma conversa, enquanto a comissão técnica já estava no gramado. Vários torcedores locais acompanharam o treino e cobraram reação do Flamengo.

- Vamos ganhar amanhã! Tem que ganhar! - gritou um.

Na parte tática, Everton variou muito entre o meio-campo e a ponta esquerda. Já Jorge, esperança da torcida, mostrou personalidade e quase marcou um gol em jogada individual - Daniel fez a defesa. César, que errou muitos tiros de meta contra o Vasco, trabalhou o quesito. Após o coletivo, os jogadores treinaram pênaltis já debaixo de chuva.

O duelo entre Flamengo e Joinville, válido pela rodada número 10 do Campeonato Brasileiro, está marcado para as 22h (de Brasília) desta quarta-feira, na Arena Joinville. O Rubro-Negro abre a zona de rebaixamento, enquanto o time da casa é o lanterna da competição.

Joinville vende os últimos ingressos para jogo contra o Flamengo na Arena


O Joinville vende os últimos ingressos para a partida contra o Flamengo. Nesta terça-feira, o saldo era inferior aos 2 mil bilhetes disponíveis para os torcedores para que acompanhassem na Arena Joinville o duelo das 22h do dia seguinte. Para o embate da 10ª rodada do Campeonato Brasileiro, há bilhetes para todos os setores, porém estão no fim.

Ingressos Joinville Flamengo (Foto: Alessandra Flores / RBS TV) 
Restam poucos ingressos para a torcida do Flamengo (Foto: Alessandra Flores / RBS TV)

Para a torcida do JEC, são 800 ingressos para as arquibancadas descobertas e mais 750 disponíveis para as sociais, com dois setores diferentes. Para o espaço aos torcedores do Flamengo, as entradas estão no fim. Dos 1,8 mil bilhetes disponíveis, havia apenas 200 até as 16h30 desta terça.

Os ingressos começaram a ser vendidos na última quinta-feira, com o valor mínimo de R$ 100. Torcedores do Flamengo podem comprar os bilhetes no mesmo local: as bilheterias da Arena Joinville. Ao todo, foram colocados à venda 6 mil entradas em diferentes áreas. O mais barato é para a arquibancada descoberta, vendido a R$ 100 cada – e com possibilidade de aquisição por meia-entrada. O mesmo valor é cobrado aos torcedores do Flamengo.

Crianças com idade inferior a 12 anos pagam R$ 10 para o acesso ao estádio. A torcida joinvilense ainda pode comprar a R$ 140 um dos mil bilhetes para cadeiras nível 1 e a R$ 180,  outras mil, para acesso às cadeiras nível 2 – todas com opção de meia-entrada.

Valores dos ingressos para o embate Joinville x Flamengo:

Arquibancada descoberta: R$ 100 (meia R$ 50)
Cadeiras nível 1: R$ 140 (meia R$ 70)
Cadeiras nível 2: R$ 180 (meia R$ 90)
Menores de 12: R$ 10

Pressionado, Flamengo quer alterar acordo com corint para Guerrero jogar dia 12



Chile x Peru Guerrero Medel  (Foto: Reuters)A necessidade de dias melhores está fazendo o Flamengo repensar o acordo feito com o Corinthians por Guerrero. Para que o atacante tivesse facilitada a rescisão com o Timão e, assim, ficasse livre para o Rubro-Negro, foi costurado um acordo de cavalheiros entre os dois presidentes, Eduardo Bandeira de Mello e Roberto de Andrade, para ele não entrar em campo no duelo do primeiro turno do Brasileirão, marcado para o dia 12 de julho, no Maracanã, pela 13ª rodada. O acordo é verbal, não está no papel, e se deu porque Guerrero tinha contrato com os paulistas até 15 de julho, ou seja, depois da partida. No entanto, em virtude da má campanha no torneio e da péssima fase do time, o clube da Gávea pretende sugerir que, em vez de não atuar por agora, o peruano fique fora do jogo do returno entre os dois, que será realizado no dia 25 de outubro, na Arena Corinthians, pela 32ª rodada da competição.

A questão envolvendo Guerrero tem sido alvo de críticas da torcida e debatida internamente nos últimos dias. É consenso que um jogador do nível do peruano precisa entrar no time o quanto antes para melhorar a situação do Flamengo no Campeonato Brasileiro, que necessita de urgência. Hoje o clube abre a zona de rebaixamento, com apenas sete pontos em nove partidas.

O Corinthians diz ainda não ter sido procurado pelo Flamengo para discutir o assunto, mas a possibilidade de Guerrero jogar no primeiro turno já chegou aos ouvidos dos dirigentes alvinegros. Alguns estão temerosos de que o acordo, no fim das contas, não seja cumprido.

A partida contra o ex-time no próximo dia 12, por sinal, pode ser a estreia de Guerrero com a camisa do Flamengo. O atacante ficará até o fim desta semana com o Peru na Copa América - disputa o terceiro lugar na sexta-feira, contra o perdedor de Argentina x Paraguai -, e é esperado no Rio de Janeiro na próxima semana. Há também a possibilidade de ele estrear já contra o Internacional, na quarta-feira, dia 8, em Porto Alegre. A decisão de o atacante fazer o primeiro jogo em casa ou fora será por critério técnico, e não por questões de marketing, garantem interlocutores.

Conversa por Sheik em andamento

Já quanto a Emerson Sheik, a conversa para que o atacante também não jogue no dia 12, a pedido do Corinthians, ainda não foi sacramentada, como já disse o diretor executivo de futebol do Flamengo, Rodrigo Caetano. A diferença em relação a Guerrero é que não houve intervenção de Eduardo Bandeira de Mello. Sheik tinha contrato com os paulistas até 31 de julho, ou seja, assim como o peruano, depois do duelo.

Mugni quer deixar o Flamengo, revela empresário: "Momento de recomeço"


Lucas Mugni (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)
O fim de semana com a família na Argentina serviu como reflexão para Lucas Mugni. Reserva e com atuações curtas e esporádicas no time, o jogador, que já recusou duas boas propostas do futebol árabe no passado recente, tomou uma importante decisão sobre o futuro: quer sair do Flamengo para tentar obter sucesso em outro clube. Foi o que seu representante brasileiro, Rafael Beys, revelou ao GloboEsporte.com.

Com o Fla em trânsito para Joinville após a derrota para o Vasco, o agente ainda não havia conseguido comunicar o clube até a noite de segunda-feira sobre a decisão de Mugni. Ele tentará chegar à melhor solução junto da diretoria, que deve ser o empréstimo - Beys também reconhece que o momento de Mugni no mercado não está muito próprio para uma venda. O contrato com o Rubro-Negro vai até o fim de 2017.

Sair do Flamengo não será algo fácil para o meia argentino. Apesar das constantes críticas da torcida, o jogador se sente bem no Ninho do Urubu e tem muito carinho pelo clube, que sempre o pagou em dia e o tratou bem, segundo seu empresário. O jogador até se animou na pré-temporada, mas não conseguiu render como queria. Perdeu ainda mais espaço com a saída de Vanderlei Luxemburgo, que acreditava muito no seu potencial. As mudanças de número da camisa serviram para evidenciar isso: de 10 passou a ser o 11, e depois o 25. O fato de estar encostado foi o que mais pesou na decisão.

- Ele está sem espaço e acha que ficou devendo no Flamengo, que não rendeu o esperado. Está muito ansioso para jogar e não quer ficar encostado. E também não é bom para o clube, pois está ocupando uma vaga de estrangeiro. O Flamengo é um clube que tem cumprido tudo com ele. Ele quer mesmo é jogar futebol, quem sabe poder retornar melhor, ou ir para fora (numa possível venda) e poder ajudar o clube financeiramente. Agora é um momento de recomeço - disse Rafael Beys, por telefone.

Newell's e Independiente interessados

Além do Newell's Old Boys, outro time argentino está interessado em Mugni: o Independiente, que está prestes a perder o meia Mancuello. O agente foi procurado pelo clube, mas ainda não há nenhuma situação concreta. Continuar no Brasil em caso de uma boa oferta também não está descartado - o Atlético-PR fez sondagem há alguns meses. O importante é voltar a jogar.

Sem ter sido relacionado para os jogos em Cuiabá, contra o Vasco, e Joinville, contra o time da casa, Mugni voltou ao Rio de Janeiro na segunda-feira após ter passado o fim de semana com a família na Argentina. Ele se reapresenta normalmente nesta terça no Ninho do Urubu. Um desfecho do caso deve acontecer durante a semana.

Cristóvão balança, e vitória na quarta passa a ser essencial para sequência

A derrota para o vasco sanitáqrio, até então lanterna do Campeonato Brasileiro e que não tinha vencido um jogo sequer, e a péssima performance do Flamengo em Cuiabá injetaram grande pressão sobre Cristóvão Borges. Em seis partidas no comando do time, ele conquistou somente duas vitórias e perdeu as outras quatro. O duelo desta quarta-feira, contra o novamente lanterna Joinville, na casa do adversário, passou a ser fundamental para a continuidade do treinador no cargo.

Nos bastidores, a impressão é de que os jogadores rubro-negros estão sem brio, sem "sangue nos olhos" há algum tempo. E Cristóvão, que chegou há um mês e tem um estilo mais calmo de comandar, ainda não conseguiu transmitir a eles o que quer, nem mudar esse panorama apático do elenco. Por isso, começou a ser questionado internamente. O único momento que inspirou alguma confiança à torcida foi a suada vitória por 1 a 0 sobre o Coritiba, fora de casa e com um a menos durante todo o segundo tempo - Jonas foi expulso. Logo depois, no entanto, a equipe voltou a se mostrar sem poder de reação e perdeu para Atlético-MG e vasco.

Cristóvão Borges Flamengo (Foto: Gilvan de Souza/ Flamengo Oficial) 
Cristóvão Borges está pressionado no Flamengo (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo Oficial)

Após o revés do último domingo, Cristóvão fez uma avaliação de seu período à frente do Flamengo e admitiu que o time precisa evoluir muito para chegar aonde ele imagina.

- Em algumas partidas conseguimos melhorar, nada daquilo do que se tem necessidade, por isso não mudamos ainda esse cenário. Precisamos evoluir muito e estamos evoluindo não da maneira como queremos. Estamos oscilando muito. Conseguimos duas vitórias seguidas e depois não conseguimos manter essa regularidade em termos de vitórias. E esse campeonato é de regularidade, então isso tem que ser alcançado para que a gente possa subir no campeonato. É necessário e urgente isso - afirmou.

Se o Flamengo não conseguir apresentar uma sensível melhora já nesta quarta, é bem possível que Cristóvão Borges siga o caminho de Vanderlei Luxemburgo, demitido com três rodadas de Brasileirão. A vitória, principalmente, é essencial neste momento para o Rubro-Negro, que abre a zona de rebaixamento da competição, com apenas 7 pontos em nove jogos. O duelo na Arena Joinville, confronto direto na fuga do Z-4, será realizado às 22h (de Brasília).

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Flamengo chega a Joinville para jogo decisivo


Após o jogo de Cuiabá, o Flamengo desembarcou em Joinville-SC no início da noite desta segunda, após duas horas e meia esperando pela conexão em Congonhas, o que já estava programado. A delegação teve uma recepção 100 torcedores locais no Aeroporto Lauro Carneiro de Loyola. Alguns jogadores, como Emerson Sheik, posaram rapidamente para fotos e logo entraram no ônibus que os levaria ao hotel.

Emerson Sheik se dirige ao ônibus na saída do aeroporto, cercado por torcedores (Foto: Ivan Raupp) 
Emerson Sheik se dirige ao ônibus na saída do aeroporto, cercado por torcedores (Foto: Ivan Raupp)

O Flamengo enfrenta o Joinville nesta quarta-feira, às 22h (de Brasília), na Arena Joinville. O duelo ganhou caráter ainda mais decisivo após o revés diante do Vasco. O clube da Gávea abre a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, com 7 pontos, enquanto o time catarinense é o lanterna da competição, com apenas 4.

A programação do Fla em Joinville inclui trabalho na academia ainda nesta segunda para os atletas que não participaram do jogo contra o vasco. Os que entraram em campo estão liberados. Na terça, por volta das 15h, o Rubro-Negro treinará na Arena Joinville, informação confirmada pela diretoria do clube. A atividade deve ser fechada para a imprensa em sua maior parte.

Ônibus parte para o hotel (Foto: Ivan Raupp) 
Ônibus parte para o hotel (Foto: Ivan Raupp)

Burocracia contratual tira Armero do jogo desta quarta, contra o Joinville


Armero, Flamengo (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)
Por motivos contratuais, o lateral-esquerdo Pablo Armero não viajará a Joinville e, consequentemente, não participará da partida contra o time da casa, marcada para as 22h desta quarta-feira, pela rodada número 10 do Campeonato Brasileiro. O jogador, que pertence ao Udinese e estava atuando no Milan, havia sido emprestado pelo próprio time de Milão ao Flamengo. No entanto, o contrato dele com o Milan se encerrou nos últimos dias, e agora o clube da Gávea está acertando questões burocráticas para passar a origem do empréstimo ao Udinese. A informação foi confirmada ao GloboEsporte.com pelo empresário de Armero, Luciano Ramalho. O atleta se reapresenta normalmente no Ninho do Urubu nesta terça-feira, e a expectativa é de que não haja problemas para regularizá-lo durante a semana. A viagem do lateral ficou fora dos planos por precaução, já que existe burocracia no processo.

Armero havia se colocado à disposição de Cristóvão Borges após a eliminação da Colômbia na Copa América diante da Argentina. No entanto, ele não viajou a Cuiabá, onde no domingo o Rubro-Negro foi derrotado pelo Vasco por 1 a 0. Se não houver nenhuma surpresa, a tendência é que o colombiano seja liberado para o jogo do fim de semana, contra o Figueirense, no Maracanã.

Sem Armero, o Fla tem duas opções de origem da lateral esquerda para o duelo contra o Joinville: Anderson Pico, que foi mal contra o Vasco e saiu no intervalo, e o jovem Jorge, que está recebendo um cuidado especial por parte de Cristóvão, já que foi recém-promovido aos profissionais. As outras opções são Pará, destro que pode atuar improvisado, e Everton, meia-atacante que também faz essa função.


Luxa e laudo são armas do Flamengo contra R10, mas audiência de sexta pode ser adiada

Vanderlei Luxemburgo no Flamengo com Ronaldinho GaúchoFlamengo e Ronaldinho Gaúcho têm encontro marcado na Justiça do Trabalho na próxima sexta-feira, mas é possível que a audiência de instrução de provas seja adiada. Tudo depende da decisão do juiz do caso diante da possível ausência de Vanderlei Luxemburgo. Ele é testemunha chave para os rubro-negros mas, por ter de comandar o Cruzeiro no dia seguinte, no Mineirão, contra o Atlético-PR, pode não comparecer. O depoimento do treinador e um laudo técnico elaborado por um perito judicial são as principais armas do clube para reduzir a ação somente ao que o clube considera dever entre salários e direitos de imagem - algo entre R$ 10 milhões e R$ 12 milhões, em valores atualizados.


Este laudo foi pedido pelo Flamengo à Justiça do Trabalho e ambas as partes puderam indicar um assistente técnico, que poderia abastecer o perito com informações para o laudo. O clube indicou uma assessoria especializada que entregou relatórios com métricas detalhadas do volume e do impacto da exposição negativa supostamente causada por Ronaldinho Gaúcho.

Como o laudo foi favorável aos rubro-negros e teria indicado um alto índice de exposição negativa, o jurídico do clube acredita ser remota a chance de ter de fato de pagar algo próximo do que o jogador pede por danos morais - esse valor, somado aos salários, seria de R$ 40 milhões. A postura continua a ser pelo acordo próximo dos valores que o clube considera dever por salários e direitos de imagem.

A outra "arma" rubro-negra, o depoimento de Luxemburgo, depende da disponibilidade do técnico que se desentendeu seriamente com Ronaldinho Gaúcho no Flamengo, mas recentemente também mostrou decepção com a atual diretoria por sua demissão após ter treinado o time sem contrato e recusado proposta do São Paulo para sair. A ação por danos morais movida pelo jogador foi motivada por pronunciamentos do clube, especialmente quando foi anunciado um suposto exame que apontaria álcool no sangue do jogador e foi desmentido em seguida pelo departamento médico.

Outros episódios podem depor contra o craque, como o caso da mulher na concentração em Londrina, que acirrou o clima já ruim entre ele e Luxemburgo na pré-temporada de 2012 - a "guerra" terminaria com a queda do técnico em fevereiro. A foto acima retrata uma tentativa frustrada de reconciliação na preparação para a pré-Libertadores contra o Potosi, na Bolívia. Também houve a confusão com Assis, irmão e empresário de Ronaldinho, na loja da fornecedora do clube na Gávea. Na ocasião, ele pegou um total de quase 40 itens, incluindo camisas oficiais, sem pagar, alegando que o Flamengo devia ao seu irmão.

Flamengo cresce e ultrapassa Santos em ranking de sócios-torcedores

Dentro do gramado, o Flamengo ainda busca a recuperação no Campeonato Brasileiro. Fora dele, a torcida faz a sua parte para empurrar o clube. Nesta segunda-feira, o Rubro-negro mostrou a sua força no campo dos sócios-torcedores e ultrapassou o Santos no ranking de afiliados, de acordo com o Movimento por um Futebol Melhor, idealizado pela Brahma.

Atualmente, o Flamengo possui 58.960 sócios-torcedores e assumiu a sexta colocação no Torcedômetro. O Santos caiu para o sétimo lugar, com 57.689 afiliados. Na atual temporada, o clube carioca está no 'Top 10' entre as agremiações que tiveram mais adesões (confira abaixo). O Movimento por um Futebol Melhor integra 63 clubes e está próximo da marca de 1 milhão de associados.

O programa de sócio-torcedor é um dos principais projetos da administração de Eduardo Bandeira de Mello. Recentemente, o clube levou um associado ao Chile para entregar a camisa do Flamengo ao recém-contratado atacante Paolo Guerrero. Outras ações especiais também foram realizadas pelo Rubro-negro para atrair e fidelizar os associados, como oportunidade de receber novos jogadores.

Além de participar de ações do clube, os sócios-torcedores ainda podem reverter o valor investido na mensalidade em forma de descontos, o que pode superar o preço destinado ao plano. Por exemplo, na aquisição de Brahma 350ml, 355ml, 473ml, 550ml, 600ml e 1l, com R$ 0,20 de desconto. As empresas parceiras do programa são: Ambev, Unilever, Pepsico, Centauro.com.br, Easy Taxi, SKY, TIM, BIC, Editora Abril, Shell, Multiplus e Opte+.

Confira, abaixo, os clubes com mais novos sócios-torcedores na temporada 2015:

1) Palmeiras - 63.683 novos sócios-torcedores
2) Corinthians - 39.962
3) Internacional - 18.448
4) São Paulo - 18.182
5) Sport - 9.636
6) Ponte Preta - 8.171
7) Flamengo - 6.741  - total   58.960

8) Botafogo - 5.710
9) Atlético-MG - 5.092
10) Remo - 4.865


Quarta-feira tem Mengão na Globo


QUARTA-FEIRA, 01                                      

Brasileirão Série A

 22h Joinville x Flamengo

Transmissão: TV Globo para RJ, regiões de Blumenau-SC e Criciúma-SC, ES, GO, TO, BA, SE, região de Petrolina-PE, PB, RN, CE, PI, MA, PA, AM, RO, AC, RR, AP, DF, Curitiba e Juiz de Fora-MG (com Luís Roberto, Juninho Pernambucano e Renato Marsiglia), Premiere e PFCI (com Giovani Martini e Gil Rocha)

Com Bressan e Luan, Seleção começa os trabalhos para o Pan de Toronto


A seleção brasileira começou nesta segunda-feira sua preparação para os Jogos Pan-Americanos de Toronto, no Canadám entre os dias 10 e 26 de julho. Logo pela manhã, os 16 jogadores convocados pelo téncico Rogério Micale se apresentaram no Rio de Janeiro e foram direto para a Granja Comary, em Teresópolis. O grupo fica no Rio até o domingo à noite, quando vai para São Paulo e embarca na segunda-feira para o Canadá.

Bressan, zagueiro do Flamengo, apresentação seleção brasileira Jogos Pan-Americanos (Foto: Divulgação/CBF) 
Bressan, zagueiro do Flamengo, na apresentação da seleção brasileira para o Pan-Americano (Foto: Divulgação/CBF)


Do grupo convocado, apenas dois jogadores ainda não se apresentaram. O goleiro Jackson, que chega na quinta-feira, e o Clayton, que se junta ao grupo apenas na sexta-feira. O primeiro dia de trabalho será de avaliação física e clínica e reuniões com a comissão técnica.

O Brasil estreia nos Jogos Pan-Americanos diante do Canadá, equipe dona da casa, no dia 12. No dia 16 de julho, o Brasil enfrenta o Peru, e fecha a primeira fase contra o Panamá, no dia 20. O Grupo B tem Paraguai, Uruguai, Trinidad & Tobago e México.

Confira os convocados para o Pan:
Goleiros
Andrey (Botafogo-SP)
Jaccson (Internacional)

Laterais
Gilberto (Botafogo)
Tinga (Fortaleza)
Vinícius (Lazio-ITA)
Euller (Vitória)

Zagueiros
Luan (Vasco)
Bressan (Flamengo)
Gustavo Henrique (Santos)

Meio-campistas
Bruno Paulista (Bahia)
Barreto (Criciúma)
Eurico (Cruzeiro)
Rômulo (Bahia)
Dodô (Atlético-MG)

AtacantesLuciano (Corinthians)
Lucas Piazon (Eintracht Frankfurt-ALE)
Clayton (Figueirense)
Erik (Goiás)

Sem espaço, Thallyson é emprestado ao Fortaleza até o fim da temporada


Paulo Victor e Thallyson no treino do Flamengo (Foto: MÁRCIO MERCANTE)O Flamengo confirmou nesta segunda-feira o empréstimo do lateral-esquerdo Thallyson ao Fortaleza para o restante da temporada. O jogador assinou contrato até o dia 30 de novembro com a equipe cearense e viaja hoje mesmo para se apresentar ao novo clube.

Contratado do ASA de Arapiraca e apresentado no início de 2015 no time da Gávea, o jogador não havia agradado à comissão técnica de Vanderlei Luxemburgo, treinador da equipe na época. Com a chegada de Cristóvão Borges, sua situação continuou a mesma. Ele, então, foi liberado pela diretoria para negociar com outro clube.

No dia de sua apresentação no Rubro-Negro, Thallyson chegou a dizer que jogar no Flamengo era um sonho de infância.

Dezenove torcedores do vasco são detidos após jogo contra o Flamengo



O clima de tranquilidade antes da bola rolar, não se repetiu após o apito final da vitória do vasco sobre o Flamengo, por 1 a 0, neste domingo, na Arena Pantanal, em Cuiabá. Dezenove torcedores foram presos suspeitos de se envolverem em uma briga. De acordo com a Polícia Militar, a briga generalizada ocorreu em um bar que fica perto do estádio, cerca de 15 minutos depois da partida. 

Segundo a PM, a torcida organizada do Vasco estava no bar e comemorava o resultado da partida. Alguns torcedores do Flamengo teriam se aproximado e assim começou a rixa. A polícia foi chamada e recebida com pedradas arremessadas por torcedores que estavam na briga. O reforço policial foi chamado e conseguiu conter os torcedores.

Conforme a PM, foi necessário o uso de munições não letais, como granadas de luz e som, spray de pimenta e bala de borracha. Parte da torcida do Flamengo obedeceu às ordens da policial e suspendeu as agressões.

Porém, segundo a PM, a torcida do vasco teria iniciado um ataque coletivo contra os policiais e arremessaram pedras e tijolos. Novamente a PM usou a força policial e fez a detenção dos torcedores.



Fora Cristovão e o time





domingo, 28 de junho de 2015

Cristóvão(idiota) reconhece pressão e critica atuação do Flamengo: "Viramos presa fácil"

Cristóvão Borges Vasco x Flamengo (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)A pressão de trabalhar no Flamengo é grande, e Cristóvão Borges reconhece disso. Após a derrota por 1 a 0 para o vasco na Arena Pantanal, em Cuiabá, na noite deste domingo, resultado que manteve o Rubro-Negro na zona de rebaixamendo do Brasileirão, o treinador reconheceu a péssima atuação do time, ainda que tenha visto evolução no segundo tempo, e prometeu reação. Para ele, a performance se deu principalmente por conta da pouca movimentação dos jogadores.

- A equipe jogou muito mal no primeiro tempo. Aceitamos a marcação, tivemos dificuldade na criação. Aí, com pouca movimentação, a marcação ficou fácil, viramos presa fácil. Já no segundo tempo a gente conseguiu mais mobilidade, fazer melhor as ligações. Melhoramos, criamos oportunidades e poderíamos ter empatado o jogo - disse.

Cristóvão, que tem quatro derrotas e duas vitórias em seis jogos no Flamengo, também criticou o fato de a equipe ainda estar sendo montada, mesmo nove rodadas após o início do Campeonato Brasileiro. Emerson Sheik, Alan Patrick e Ayrton acabaram de chegar. Paolo Guerrero nem foi apresentado. E o clube ainda está atrás de um  jogador de meio-campo para fechar o elenco.

- Números são fatos, não dá para contestar. Quando eu cheguei, estava buscando definir a equipe. E isso durante o Campeonato Brasileiro é muito mais difícil, porque o nível é muito alto e forte. Você construir e definir uma equipe... Ao mesmo tempo, a equipe já começou o campeonato muito atrás. Temos poucos pontos. Jogamos o tempo inteiro pressionados, porque precisamos mudar essa situação. As vitórias são para ontem. A gente tem que conseguir essas vitórias. Casar isso com uma equipe para definir fica mais difícil.

Na manhã desta segunda-feira o Flamengo viaja de Cuiabá para Joinville, onde na quarta, às 22h (de Brasília), encara o time da casa, que também está na zona de rebaixamento. Após a derrota diante do Vasco, a partida ganhou caráter ainda mais decisivo para o Rubro-Negro.
Veja outros trechos da entrevista coletiva de Cristóvão Borges:

Erros de passe

O fato de a gente aceitar a marcação... Para a gente ter passe e posse de bola, tem que ter movimentação. Nossa movimentação no primeiro tempo praticamente não existiu. Diante disso, fomos facilmente marcados. Aí, tem dificuldade. As opções não aparecem, e isso induz ao erro. Com essa pouca movimentação, sentimos bastante dificuldade. Já no segundo tempo foi diferente. Tivemos melhor ligação e conseguimos criar algumas jogadas.

Jovem Jorge

Ele chegou recentemente. O momento é de grande dificuldade, muita cobrança e muita pressão. Então, você tem que cuidar um pouco do momento de lançar um jogador assim. É importante para ele ter oportunidade, mas onde ele possa se sentir mais à vontade para desempenhar e ter boa performance. Neste momento estamos muito pressionados, estamos precisando de resultados e não conseguimos nessas últimas rodadas. É esse cuidado que a gente tem que ter. Mas logo ele terá oportunidade.

Jogo contra o Joinville
Se ficarmos próximo daquilo que fizemos em algumas partidas, e é isso que vamos buscar... Temos que melhorar, que reagir, não só pela necessidade, mas pela atuação de hoje. Temos que reagir e vamos reagir, porque não é esse o nosso Flamengo.

Vida ou morte?

Não. Estamos jogamos todos os jogos como decisões. Decisão o tempo inteiro. Era a grande oportunidade hoje, sendo um clássico diante do nosso rival, e com a vitória sairíamos da zona de rebaixamento, alcançaríamos algumas posições. Pelo começo da equipe no Brasileiro, estamos jogando o tempo inteiro pressionados.

Diferenças no time seis jogos depois


Em algumas partidas conseguimos melhorar, nada daquilo do que se tem necessidade, por isso não mudamos ainda esse cenário. Precisamos evoluir muito e estamos evoluindo não da maneira como queremos. Estamos oscilando muito. Conseguimos duas vitórias seguidas e depois não conseguimos manter essa regularidade em termos de vitórias. E esse campeonato é de regularidade, então isso tem que ser alcançado para que a gente possa alcançar no campeonato. É necessário e urgente isso.

Deficiências do time

Claro, a gente percebe as dificuldades. E ainda temos jogadores que estão na Copa América. Se eles estivesse aqui, teríamos mais opções, isso também prejudica. Por isso em alguns jogos temos feito mudanças para achar a melhor maneira, a melhor escalação, o melhor sistema de jogo. E vamos continuar fazendo isso para achar uma maneira onde tenha uma performance suficiente para conseguir ganhar.

Coisa maldita, vasco sanitário 1 x 0 Flamengo



Ficha técnica

Gols: Riascos(vas)

Cartão amarelo: Serginho, Jhon Cley, charles, Madson (vas)

Flamengo: Cesar, Luiz Antonio, Wallace, Samir e Anderson Pico(Alan Patrick); Jonas, Márcio Araújo e Canteros; Everton(Paulinho), Emerson Sheik e Eduardo da Silva(Cirino).
Técnico: Cristóvão Borges

Computando todas as competições, já houve 368 partidas entre os dois times: 143 vitórias do Fla, 125 do vasco e 100 empates.

Coisa maldita, vasco sanitário: Charles, Madson, Rodrigo, A. Salles e Christianno; Guiñazu, Serginho, Julio César e Jhon Cley(Rafael Silva); Riascos(Thalles) e Gilberto(Lucas).
Técnico: Celso Roth

Local: Arena Pantanal, em Cuiabá
Data: 28/06/20155

Hora:18h30 (de Brasília)


Transmissão: Premiere, PFC HD e PFCI transmitem a partida ao vivo

Árbitro: Héber Roberto Lopes, de Santa Catarina(ladrão)
Auxiliares: Kleber Lucio Gil e o mineiro Guilherme Dias Camilo.



Pico quer agarrar nova chance como titular "para nunca mais sair do time"



Anderson Pico (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)A novidade na defesa testada por Cristóvão Borges durante os treinos da semana foi a entrada de Anderson Pico na lateral esquerda no lugar de Pará, que vinha atuando improvisado e sendo muito contestado pela torcida do Flamengo. O camisa 6 foi titular durante praticamente toda a temporada e foi para o banco após a chegada do colombiano Armero, que voltará na semana que vem após a eliminação de sua seleção na Copa América. Ainda há o jovem e promissor Jorge, recém-integrado ao profissional após se destacar no vice-campeonato do Mundial sub-20 com a seleção brasileira. Mais combustível para Pico querer agarrar a nova chance com unhas e dentes.

- Fico feliz de ter voltado. O treinador está me dando a oportunidade de voltar à equipe. Vou fazer de tudo para nunca mais sair do time - afirmou o jogador, confiante.

A oportunidade de Pico será num jogo de extrema importância para o Flamengo, contra o Vasco, lanterna do Brasileirão. O Rubro-Negro, por sua vez, também não vive bom momento e abre a zona de rebaixamento, onde estão ainda Coritiba e Joinville. O clássico vale muito.

- Os dois na zona de rebaixamento... Vamos fazer de tudo para conseguir uma vitória. Vai ser um grande jogo diante do torcedor. Vamos buscar essa vitória para o Flamengo crescer cada vez mais na competição - afirmou Anderson Pico.

A partida entre Flamengo e vasco será realizada às 18h30 (horário de Brasília, 17h30 locais) deste domingo, na Arena Pantanal, em Cuiabá, no Mato Grosso.


Athirson recorda 4 a 0 do Flamengo de Pet e Adriano sobre o vasco, em 2000



Flamengo e vasco sanitário se enfrentam neste domingo pela 9ª rodada do Campeonato Brasileiro em situações parecidas na competição. Ambas entro da zona de rebaixamento, sendo o Cruz-maltino o lanterna, as equipes tentam afastar a fase ruim no clássico que acontece às 18h30 na Arena Pantanal, em Cuiabá (MT). Há 15 anos, o Mengão aplicava uma goleada por 4 a 0, no Maracanã – placar que nunca mais se repetiu, mas ficou como uma mancha no título brasileiro do rival de 2000. O “É Gol!!!” na Memória relembra esse duelo, que teve a presença de Athirson (assista ao vídeo).

Athirson relembra que a equipe do Flamengo era uma das mais fortes, com nomes como Petkovic, Edílson, Adriano e Júlio César, no gol. O Vasco também contava com ídolos como Romário, Juninho Paulista, Juninho Pernambucano e Pedrinho em campo.

- A gente tinha formado um grupo muito rápido. Chegaram esses jogadores todos juntos. Flamengo montou um excelente time, de jogadores altamente consagrados, mas o resultado não estava saindo. Era a cobrança pelo resultado – recorda.

Athirson, ex-lateral do Flamengo (Foto: Diário de São Paulo)A goleada coroou o fim de uma sequência de cinco derrotas seguidas do Flamengo. Zagallo assumia a equipe naquele duelo. Os gols foram marcados por Petkovic, duas vezes, Adriano e Edílson. Athirson lembra a forma como Adriano já despontava como revelação rubro-negra ao lado e grandes jogadores.

- Adriano era um jogador que, em algum momento da partida, ia fazer um diferencial. São os chamados craques. Até nos dedicávamos mais para que ele (Petkovic) pudesse jogar com mais tranquilidade – disse.

Athirson disputou 286 jogos com o Flamengo e anotou 40 gols, sendo campeão carioca em 1999 e 2000 e da Copa Mercosul de 1999.

Ficha do jogo:

Flamengo 4 x 0 vasco
Data: 27/10/2000
Local: Maracanã

Equipes:
Flamengo: Julio César, Juan, Gamarra, Maurinho, Athirson, Leandro Ávila, Rocha, Jorginho (Alex), Petkovic (Alessandro), Edílson, Adriano (Roma). 
 Técnico: Zagallo.

vasco: Hélton, Júnior Baiano, Odvan (Jorginho), Henrique, Jorginho Paulista, Clébson, Juninho Paulista, Paulo Miranda, Juninho Pernambucano, Romário, Viola (Pedrinho).

sábado, 27 de junho de 2015

Samir condena erros individuais no Flamengo e faz mea-culpa: "Chateado"


O que a comissão técnica mais tem feito no Flamengo é tentar desvendar razões para os maus resultados do time no Campeonato Brasileiro. Houve uma pequena melhora nas últimas rodadas, mas ainda longe do ideal. Para o zagueiro Samir, os erros individuais são o principal motivo para a equipe não estar conseguindo subir muito de produção. E ele faz mea-culpa, afinal, foi do camisa 4 o gol conta que abriu o caminho para o Atlético-MG vencer o jogo no Maracanã por 2 a 0 no sábado passado.

- A gente está pecando em alguns lances, mais no lado individual. Aconteceu comigo no jogo passado. Esse tipo de jogada vem atrapalhando a gente. Nós estamos bem concentrados agora, mais do que nunca, para que esses erros não voltem a acontecer. A gente vai dar a volta por cima e sair com o resultado positivo, que é o que o grupo mais quer - declarou.

Samir é titular da zaga ao lado de Wallace (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo) 
Samir é titular da zaga ao lado de Wallace (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

Samir contou ter ficado muito triste com o lance, mas logo levantou a cabeça por conta do apoio que ganhou dos companheiros de equipe durante a partida.

- Fiquei chateado por ter acontecido essa fatalidade comigo. No meu modo de ver não foi um erro normal. Os meus companheiros me abraçaram no vestiário, me deram apoio. Eles sabem da minha capacidade e da minha qualidade, sabem que posso contribuir. Tive paciência e tranquilidade para dar a volta por cima e seguir bem no jogo.

Samir, como todos os outros jogadores, também teve motivo para sorrir neste sábado, com a calorosa recepção da torcida rubro-negra em Cuiabá. O zagueiro foi só elogios.

- Os torcedores do Flamengo estão com a gente na tristeza e na felicidade. Aqui não é diferente. É a segunda vez que venho aqui com o Flamengo, já vim também com a seleção sub-20, quando tive o mesmo calor da torcida rubro-negra. A gente fica feliz de ter esse calor da torcida. Isso é muito importante para que a gente possa dar a volta por cima.

O Flamengo volta a campo neste domingo, às 18h30 (de Brasília, 17h30 locais), no clássico com o Vasco, na Arena Pantanal, em Cuiabá, pela nona rodada do Brasileirão. Os dois times estão no zona de rebaixamento da competição e precisam muito da vitória.

Treino do Flamengo em Cuiabá - 27/06/2015









Flamengo retribui carinho da torcida em treino aberto na Arena Pantanal

O calor transmitido pela torcida na chegada do Flamengo a Cuiabá, na noite de sexta, repetiu-se na manhã deste sábado, em treino aberto ao público realizado na Arena Pantanal. Com a temperatura amena (30°C) para os padrões da cidade, cerca de mil pessoas foram ao estádio apoiar o time, que se encontra na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, e tiveram o carinho retribuído pelos jogadores ao fim da atividade. Eles distribuíram autógrafos e tiraram fotos com diversos torcedores, tanto os que estavam na arquibancada quanto os que tinham passe livre em parte do gramado. Os mais requisitados foram Emerson Sheik, Everton e o goleiro César.

Everton com a torcida do Flamengo na Arena Pantanal (Foto: Ivan Raupp) 
Everton foi até a arquibancada para atender aos torcedores do Flamengo na Arena Pantanal (Foto: Ivan Raupp)


Em campo, o técnico Cristóvão Borges desistiu de comandar um treino tático, já que a atividade era aberta, e optou por um recreativo de dois toques, com o elenco dividido em dois times que não indicavam titularidade. Com moral no grupo, Gabriel pegou uma pilha de coletes e escolheu todos os integrantes de sua equipe. Alguns bonitos lances se destacaram e levantaram a torcida, como os belos chutes de longe de Paulinho e Arthur Maia que bateram no travessão. Já quando Eduardo da Silva errou finalização na cara do gol, também não faltaram reclamações para ele.

Elenco aprova gramado

O gramado da Arena Pantanal mostrou boas condições, segundo o porta-voz do elenco rubro-negro neste sábado, Samir, que também aprovou o estádio em si.

- O estádio está conservado, está bom. O gramado está em excelente condição de jogo. A gente espera apresentar um belo espetáculo aqui - disse o zagueiro.

Treino Flamengo Arena Pantanal (Foto: Ivan Raupp)Jogadores do Flamengo elogiaram o gramado da Arena Pantanal após o treino deste sábado (Foto: Ivan Raupp)

O Flamengo enfrenta o rival Vasco, lanterna do Brasileirão, em duelo neste domingo, às 18h30 (de Brasília, 17h30 locais), na Arena Pantanal, em Cuiabá. Os dois clubes integram o Z-4 da competição ao lado de Coritiba e Joinville. Pelo pouco que Cristóvão mostrou durante a semana, o Rubro-Negro deve ir a campo com César, Luiz Antonio, Wallace, Samir e Anderson Pico; Jonas, Márcio Araújo e Canteros; Emerson Sheik, Eduardo da Silva e Everton. Há a possibilidade ainda de Alan Patrick ser escalado como titular.

Torcida imbecil

 
Domingo, 28 de junho

Flamengo vence o vasco


Segunda-feira, 29 de junho 

Eurico Miranda concede entrevista coletiva ao vivo!

O vasco está contratando Garrincha!!!!

Armero se coloca à disposição para jogar primeiro Clássico dos Milhões

O Flamengo pode ganhar o reforço de Pablo Armero para o jogo contra o Vasco, neste domingo, às 18h30 (de Brasília), na Arena Pantanal, pela 9ª rodada do Brasileirão. O lateral-esquerdo, que disputaria o seu primeiro Clássico dos Milhões, colocou-se à disposição do técnico Cristóvão Borges na zona mista após a eliminação da Colômbia para a Argentina na Copa América, na última sexta-feira, em Viña del Mar.

Armero depende da logística a ser definida entre a Federação Colombiana e o Flamengo. Cansado ele não está – ficou no banco de reservas durante todo o empate por 0 a 0, que terminou com vitória dos argentinos nos pênaltis, por 5 a 4 (veja acima os melhores momentos).

Armero Colômbia Venezuela (Foto: AP) 
Armero jogou todas na fase de grupos, mas não pegou a Argentina e deu adeus à Copa América com a Colômbia (Foto: AP)
- Agora vamos ver com a Federação Colombiana. Ela vai decidir com o meu time o que vou fazer. Se vou no sábado ou no domingo. Sou do Flamengo, é a posição do professor. Se ele quiser contar comigo estou à disposição – disse o colombiano.

Armero até agora atuou em apenas três partidas com a camisa rubro-negra. Seu único clássico foi diante do Fluminense - derrota por 3 a 2 no Maracanã. Na sua ausência, o destro Pará vinha sendo improvisado na posição.



Flamengo é recebido por multidão em Cuiabá e tem trabalho para sair do aeroporto


Cerca de 500 torcedores estiveram no Aeroporto Internacional Marechal Rondon, em Cuiabá, para receber o Flamengo na noite desta sexta-feira. Ansioso pela chegada dos jogadores e da comissão técnica, o grupo gritou e cantou músicas para embalar o time, que está na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro e enfrenta o vasco sanitário neste domingo, na Arena Pantanal.

A grande quantidade de gente também deu trabalho ao Flamengo. A princípio estava prevista a saída do ônibus direto de dentro do aeroporto, mas dirigentes optaram por passar pelo saguão, em contato direto com a torcida. Só que, como o policiamento era pouco no local, os próprios torcedores tiveram de abrir um corredor para a passagem dos atletas, para evitar que retomassem a ideia inicial de não passar no saguão. Isso levou alguns minutos.

Capitão Wallace passa pelo corredor formado por torcedores (Foto: Ivan Raupp) 
Capitão Wallace passa pelo corredor formado por torcedores (Foto: Ivan Raupp)

- É importante ter esse calor do torcedor, sem importar a cidade em que estamos. Tenho certeza que isso fará o Flamengo sair dessa zona incômoda, com a vitória no clássico com o Vasco - disse Anderson Pico, que ficou um minuto para trás por conta da entrevista, o suficiente para que torcedores o cercassem, ávidos por fotos, e dificultassem sua chegada ao ônibus da delegação.

Num momento curioso, enquanto pedia a compreensão de torcedores, o diretor executivo de futebol do Flamengo, Rodrigo Caetano, ouviu um pedido insistente de um rubro-negro.

- Vende o Mugni! Vende o Mugni! - disse o torcedor, botando para fora seu descontentamento com o meia que nem viajou para Cuiabá e pode ser negociado com o Newell's Old Boys-ARG.

Ônibus do Flamengo rodeado por torcedores do lado de fora do aeroporto (Foto: Ivan Raupp) 
Ônibus do Flamengo rodeado por torcedores do lado de fora do aeroporto (Foto: Ivan Raupp)

O Flamengo treina na Arena Pantanal na manhã deste sábado, às 11h (de Brasília, 10h no horário local). No domingo, às 18h30 (também de Brasília), enfrenta o rival Vasco, lanterna do Brasileirão, pela nona rodada do torneio.