Flamengo 10 títulos nacionais

Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 22 de outubro de 2016

Em casa: Flamengo treina no gramado do Maraca antes de jogo com Corinthians

A um dia do esperado retorno ao Maracanã, a equipe do Flamengo realizou seu treino de reconhecimento no estádio. Na manhã deste sábado, o técnico Zé Ricardo comandou a atividade, com portões fechados, no gramado. Neste domingo, o vice-líder do Brasileirão enfrenta o Corinthians com casa cheia - todos os ingressos disponibilizados foram vendidos.

Diego em treino realizado no Maracanã (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo) 
Diego entra no gramado do Maracanã antes de retorno ao estádio (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Por conta dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, o Maracanã não recebe jogos do Flamengo desde o fim do ano passado. Na ocasião, a equipe enfrentou o Palmeiras na última rodada do Campeonato Brasileiro de 2015. Ao longo desta temporada, o Rubro-Negro jogando suas partidas como mandante fora da cidade.

Pelos titulares confirmados na equipe de Zé Ricardo, apenas Pará, Jorge, Márcio Araújo e Guerrero já disputaram uma partida pelo Flamengo no Maracanã. Gabriel, que ainda briga por uma vaga, também. Os demais apenas atuaram no estádio por outras equipes, a maior parte como visitantes.

Na vice-liderança, o Flamengo está a quatro pontos do Palmeiras, com 60. Neste domingo, o duelo diante do Corinthians será às 17h (de Brasília). O Alviverde joga no mesmo horário, enfrentando o Sport em seu estádio.

Flamengo x Corinthians
 
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro
Data e horário:domingo, 17h (horário de Brasília)
Escalação provável:Alex Muralha, Pará, Réver, Rafael Vaz e Jorge; Márcio Araújo, Willian Arão, Mancuello (Fernandinho)  e Diego; Gabriel e Guerrero.
Desfalques:Everton e Ederson (machucados)
Pendurados:Alan Patrick, Diego, Mancuello, Marcelo Cirino, Rafael Vaz, Ederson, Everton, Léo Duarte.
Arbitragem: Anderson Daronco (Fifa/RS), auxiliado por Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno Junior (RS).
Transmissão: TV Globo (para todo o Brasil, menos RS), com Luis Roberto, Casagrande, Junior e Arnaldo Cezar Coelho, e Premiere 2, com Luiz Carlos Jr e Lédio Carmona. Rádio Globo/CBN, com Luiz Penido, Álvaro Oliveira Filho e Dé.
Diego em treino realizado no Maracanã (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo) 
Diego entra no gramado do Maracanã antes de retorno ao estádio (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Por conta dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, o Maracanã não recebe jogos do Flamengo desde o fim do ano passado. Na ocasião, a equipe enfrentou o Palmeiras na última rodada do Campeonato Brasileiro de 2015. Ao longo desta temporada, o Rubro-Negro jogando suas partidas como mandante fora da cidade. 

Pelos titulares confirmados na equipe de Zé Ricardo, apenas Pará, Jorge, Márcio Araújo e Guerrero já disputaram uma partida pelo Flamengo no Maracanã. Gabriel, que ainda briga por uma vaga, também. Os demais apenas atuaram no estádio por outras equipes, a maior parte como visitantes.

Na vice-liderança, o Flamengo está a quatro pontos do Palmeiras, com 60. Neste domingo, o duelo diante do Corinthians será às 17h (de Brasília). O Alviverde joga no mesmo horário, enfrentando o Sport em seu estádio. 

Flamengo x Corinthians
 
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro

Data e horário:domingo, 17h (horário de Brasília)

Escalação provável: Alex Muralha, Pará, Réver, Rafael Vaz e Jorge; Márcio Araújo, Willian Arão, Mancuello (Fernandinho)  e Diego; Gabriel e Guerrero.

Desfalques:Everton e Ederson (machucados)

Pendurados:Alan Patrick, Diego, Mancuello, Marcelo Cirino, Rafael Vaz, Ederson, Everton, Léo Duarte.

Arbitragem: Anderson Daronco (Fifa/RS), auxiliado por Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno Junior (RS).

Transmissão: TV Globo (para todo o Brasil, menos RS), com Luis Roberto, Casagrande, Junior e Arnaldo Cezar Coelho, e Premiere 2, com Luiz Carlos Jr e Lédio Carmona. Rádio Globo/CBN, com Luiz Penido, Álvaro Oliveira Filho e Dé.


Goleiro Alex Muralha durante atividade no Maracanã (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo) 
Goleiro Alex Muralha durante atividade no Maracanã (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
 
Antes de jogo deste domingo, Flamengo trabalha no gramado do Maracanã (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo) 
Antes de jogo deste domingo, Flamengo trabalha no gramado do Maracanã (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
 
Zé Ricardo comanda treino no Maracanã (Foto: Gilvan de Souza) 
Zé Ricardo comanda treino no Maracanã (Foto: Gilvan de Souza)

Treino Flamengo no Maracanã (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo) 
Alan Patrick e Diego em treinamento (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
 
Jogadores na atividade realizada no gramado do estádio (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)Jogadores na atividade realizada no gramado do estádio (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
 
Jogadores rubro-negros durante trabalho no gramado (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)Jogadores rubro-negros durante trabalho no gramado (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
 
Jogadores no vestiário do Maracanã (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)Jogadores no vestiário do Maracanã (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
.

Goleiro Alex Muralha durante atividade no Maracanã (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo) 
Goleiro Alex Muralha durante atividade no Maracanã (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
 
Antes de jogo deste domingo, Flamengo trabalha no gramado do Maracanã (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo) 
Antes de jogo deste domingo, Flamengo trabalha no gramado do Maracanã (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
 
Zé Ricardo comanda treino no Maracanã (Foto: Gilvan de Souza) 
Zé Ricardo comanda treino no Maracanã (Foto: Gilvan de Souza)

Treino Flamengo no Maracanã (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo) 
Alan Patrick e Diego em treinamento (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
 
Jogadores na atividade realizada no gramado do estádio (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)Jogadores na atividade realizada no gramado do estádio (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
 
Jogadores rubro-negros durante trabalho no gramado (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)Jogadores rubro-negros durante trabalho no gramado (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
 
Jogadores no vestiário do Maracanã (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)Jogadores no vestiário do Maracanã (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Mata-mata da Superliga de Futebol Americano começa neste sábado

Na Conferência Leste, o invicto Flamengo FA volta a enfrentar o Botafogo Reptiles duas semanas após ter vencido o rival por 43 a 3. O duelo vai acontecer neste sábado, a partir das 14h, no Estádio do São Cristóvão, no Rio de Janeiro.

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Flamengo adota reciprocidade, e torcida do Bota terá apenas 10% no clássico


Maracanã Flamengo (Foto: Divulgação / Flamengo)
O Flamengo não esqueceu alguns detalhes do último confronto contra o Botafogo. Agora mandante da partida no segundo turno, prevista para dia 5/11, no Maracanã, o clube decidiu seguir os mesmos moldes do último clássico e ceder apenas 10% das entradas para o rival. Em julho, a torcida rubro-negra ganhou a mesma carga no confronto da Arena da Ilha do Governador (empate em 3 a 3).

A decisão, no entanto, não chega a ser unanimidade na Gávea. Parte da diretoria do Flamengo, agora, defendia a manutenção do esquema padrão de clássicos no Maracanã: com 50% para cada torcida. Os rubro-negros analisavam a questão olhando adiante, com receio de que, em 2017, o Botafogo como mandante devolva na mesma moeda. Preservando o que é visto como ''tradição''. Afinal, o Flamengo jamais atuou com sua torcida tendo acesso a apenas 10% dos ingressos.

Por outro lado, uma outra corrente do clube enxergava a divisão igual de ingressos como negativa. Além do ocorrido no empate do primeiro turno, as relações entre Botafogo e Flamengo vêm sendo cada vez menos amistosas recentemente. Fora o imbróglio envolvendo a contratação do volante Willian Arão, o Rubro-Negro chegou a tentar utilizar Engenhão e a própria Arena Botafogo (Ilha do Governador) na temporada e não obteve sucesso.

Flamengo pede mudanças para jogar nos mesmos horários do Palmeiras


Godinho e Bandeira de Mello (Foto: Fred Gomes/ Globoesporte.com)
Na reta final do Campeonato Brasileiro, o Flamengo solicita à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) a alteração de data e horários de três dos jogos restantes na competição. O clube busca a chamada  ''isonomia'' com o Palmeiras, líder do torneio. A intenção do Rubro-Negro, atual segundo colocado na tabela, é evitar qualquer tipo de benefício na briga pelo título.

Neste fim de semana, Palmeiras e Flamengo jogam no mesmo horário, no domingo. O primeiro contra o Sport, e o segundo contra o Corinthians. No entanto, os outros próximos três jogos tem rubro-negros e alviverdes jogando em horários ou datas diferentes. De acordo com a tabela da CBF, no dia 29, o Fla visita o Atlético-MG, às 16h30. O Palmeiras, no entanto, só joga com o Santos às 19h30.

- O pedido foi no sentido de que jogássemos nas mesmas datas e horários do Palmeiras - disse o vice-presidente de futebol, Flávio Godinho.



      Godinho e Bandeira  Fla quer datas e horários iguais (Foto: Fred Gomes/ Globoesporte.com)

Na 34ª rodada, os dias dos jogos são diferentes. Pela previsão da tabela da CBF, Flamengo e Botafogo se enfrentam no sábado, dia 5. O Palmeiras, por sua vez, encara o Internacional no domingo, dia 6. Na rodada seguinte, o Rubro-Negro visita o América-MG na quinta-feira, dia 16. A equipe paulista tem partida marcada para a quinta-feira, 17, diante do Atlético-MG. Os dois confrontos estão previstos para o mesmo estádio, o Independência.

Guerrero e Cueva seguem em lista do Peru, e Carrillo volta a ser convocado


Paolo Guerrero e Christian Cueva vão mais uma vez defender a seleção peruana nas eliminatórias para a Copa de 2018 e desfalcar Flamengo e São Paulo, respectivamente. A Federação Peruana divulgou os atletas que atuam no exterior convocados para as partidas contra o Paraguai e Brasil, mais uma vez com a presença do rubro-negro e do são-paulino.

Guerrero comemora gol do Peru contra a Argentina (Foto: Mariana Bazo/Reuters) 
Destaque contra a Argentina, Guerrero foi mais uma vez convocado pela seleção peruana (Foto: Mariana Bazo/Reuters)


O Peru enfrenta o Paraguai no dia 10 de novembro, em Assunção, e o Brasil no dia 15, em Lima (0h15 do dia 16 no horário de Brasília). Flamengo e São Paulo jogam no dia 16 de novembro, com os paulistas recebendo o Grêmio no Morumbi, e os cariocas encaram o América-MG em Belo Horizonte.

As novidades na lista de convocados de Ricardo Gareca são André Carrillo, que não vinha sendo chamado por não ter continuidade no Benfica, e Luis Advíncula, do Newell’s Old Boys, que estava fora da seleção por um problema extracampo. Os jogadores que atuam no futebol peruano serão convocados na próxima semana.

Flamengo lança pacote para jogos com Botafogo, Coritiba e Santos


Mosaico torcida, Flamengo x Atlético-PR (Foto: Pedro Kirilos/Agência O Globo)

O Flamengo lança nesta sexta-feira um pacote de ingressos para os jogos contra Botafogo, Coritiba e Santos, marcados para 5, 20 e 27 de novembro respectivamente. Todos serão realizados no Maracanã. A promoção é exclusiva aos sócios-torcedores, e a venda começa às 22h desta sexta.

Os preços variam de R$ 48 (para integrantes do Plano Raça e superiores) a R$ 459 (valor integral para inseridos no Plano Tradição). Na opção mais econômica, cada ingresso sai por R$ 16.

Vale destacar que os sócios-torcedores compraram fatia importante dos ingressos para o jogo contra o Corinthians, marcado para domingo, às 17h, no Maracanã. Quando a comercialização era restrita apenas a associados, estes adquiriram 31.500 dos mais de 54 mil colocados à venda.

Os horários das três partidas ainda dependem de confirmação via site oficial da CBF.

Horários de abertura:

21/10, 22h +Paixão
21/10, 22h20 - Paixão
21/10, 22h40 - +Amor
21/10, 23h00 - Amor
21/10, 23h20 - +Raça
21/10, 23h40 - Raça
22/10, 10h - Tradição


Preços:

Setor Norte

Pacote ST (a partir do Plano Raça):
R$ 96 (R$ 48 meia)

Pacote Tradição
R$ 144 (R$ 72)

Setor Sul

Pacote ST (a partir do Plano Raça):
R$ 120 (R$ 60 meia)

Pacote Tradição
R$ 192 (R$ 96)

Setores e Oeste Leste inferior
Pacote ST (a partir do Plano Raça):
R$ 192 (R$ 96 meia)
Pacote Tradição
R$ 288 (R$ 144)

Setor Leste superior

Pacote ST (a partir do Plano Raça):
R$ 144 (R$ 72 meia)

Pacote Tradição:
R$ 216 (R$ 108)

Maracanã Mais

Pacote ST (a partir do Plano Raça):
R$ 351 (R$ 243 meia)
Pacote Tradição:
R$ 459 (R$ 303)

Domingo tem Mengão na Globo

DOMINGO, 23/10

Campeonato Brasileiro

17h: Flamengo x Corinthians

Transmissão: TV Globo (para todo o Brasil, menos RS), com Luis Roberto, Casagrande, Junior e Arnaldo Cezar Coelho, e Premiere 2, com Luiz Carlos Jr e Lédio Carmona.

Outubro rosa: em prol de campanha, Fla lança edição limitada de camisa


 O Flamengo lançou uma nova camisa em homenagem ao Outubro Rosa. O clube divulgou nesta semana usará um modelo cor de rosa na partida diante do Atlético-MG, no próximo dia 29, em Belo Horizonte. A campanha visa a conscientização e prevenção do câncer de mama. Em suas redes sociais, o clube já tem utilizado uma fita-símbolo da causa em suas fotos de perfil. 

O novo modelo da Adidas fará parte de uma edição limitada, contado com apenas 550 exemplares. As camisas serão vendidas a partir de segunda-feira na loja oficial da sede da Gávea. As peças chegarão nas demais lojas do clube no dia seguinte.

A venda da camisa também terá uma ação em prol da campanha. Parte dos lucros da venda de cada uma das peças rosa será doada para instituições de combate ao câncer. O Flamengo divulgou apenas um detalhe da nova camiseta em seu site oficial. No entanto, uma imagem que mostra mais detalhes já circula na web.


                                           Camisa Rosa do Flamengo será usada contra o Atlético-MG (Foto: Reprodução)


Muralha é seleção

Alex Muralha foi novamente convocado para a seleção brasileira, desta vez para os jogos contra Argentina e Peru, dias 10 e 16 de novembro, pelas eliminatórias da Copa do Mundo. Assim, o goleiro será desfalque do Flamengo na partida contra o América-MG, dia 15, em Belo Horizonte, pela 35ª rodada do Brasileirão.

Primeira Liga inclui Brasil de Pelotas, e competição terá 16 clubes em 2017


Gilvan de Pinho Tavares, presidente do Cruzeiro (Foto: Gabriel Duarte)
Em reunião realizada na quinta-feira, em Belo Horizonte, representantes de clubes integrantes da Primeira Liga definiram que a segunda edição da competição terá 16 clubes na próxima temporada. Além dos 15 clubes que já haviam sido anunciados, o presidente da liga, Gilvan de Pinho Tavares, revelou que o Brasil de Pelotas será incluído entre os participantes. O dirigente ainda explicou que a organização do torneio espera o anúncio oficial do calendário brasileiro de 2017, principalmente as datas da Copa do Brasil e da Libertadores - que serão esticadas por todo o ano -, para definir o início e o fim das datas da Primeira Liga.

O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Melo, esteve em Belo Horizonte para a reunião de quinta-feira. O dirigente se mostrou motivado com as mudanças da competição para a próxima temporada. 

- Tivemos uma reunião com Gilvan(foto) para planejar algumas coisas com relação à Primeira Liga. Devemos ter 16 clubes, mas precisamos de alguns posicionamentos para definir as datas da competição. 

Em entrevista exclusiva ao GloboEsporte. com, o presidente da liga, Gilvan de Pinho Tavares, confirmou a mudança.

- Está estabelecido que serão 16 clubes. os 15 fundadores mais o Brasil de Pelotas, que já estávamos idealizando a entrada dele. Temos outros clubes afiliados na liga, mas eles não vão disputar a competição.

Novidades
Os participantes serão todos os integrantes originais da Liga: Grêmio, Inter, Joinville, Criciúma, Figueirense, Avaí, Chapecoense, Paraná, Coritiba, Atlético-PR, Flamengo, Fluminense, Atlético-MG, América-MG e Cruzeiro. Agora o Brasil de Pelotas será incluído. Os 16 times serão divididos em quatro chaves, com quatro concorrentes. Avançam para as quartas de final o campeão e o vice de cada grupo. Os duelos de quartas, semis e final serão em jogo único, na casa do time que tiver feito melhor campanha.

Presidente do Flamengo tem passagem por Belo Horizonte para tratar da Primeira Liga (Foto: Maurício Paulucci) 
Presidente do Flamengo tem passagem por Belo Horizonte para tratar da Primeira Liga (Foto: Maurício Paulucci)

Gilvan explicou também os motivos da reunião desta quinta-feira.

- Na assembleia, discutimos a aprovação e divisão das cotas da televisão, a aprovação de reforma do estatuto e a modificação no regulamento. Para 2018, quem for rebaixado para a Série C (no Brasileiro), vai perder o direito de disputar a Primeira Liga, mesmo se for fundador.  

O presidente da Liga ressaltou as dificuldades de se definir as datas, porque a CBF ainda não divulgou o calendário da da Libertadores e da Copa do Brasil, que serão estendidas por toda a temporada.

- O calendário, a tabela não há como definir ainda, porque vamos ter vários clubes disputando outras competições como a Libertadores, a Copa do Brasil. 

Em 2016, a Copa da Primeira Liga contou com 12 clubes e cinco datas. O campeão foi o Fluminense, após final com o Atlético-PR disputada em Juiz de Fora. A segunda edição do torneio deve começar no dia 22 de janeiro de 2017 e terminar no dia 29 de março, com possibilidade de alterações após definição dos classificados para a Libertadores.


Flamengo é Flamengo


quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Bandeira comemora devolução de pontos ao Flamengo: "Seria um absurdo"


tabela cbf (Foto: Reprodução)
Depois de o Superior Tribunal de Justiça Desportiva decidir arquivar o pedido de impugnação do Fla-Flu, a CBF confirmou em seu site oficial a devolução dos três pontos que não haviam sido homologados. Assim, com a vitória confirmada sobre o Fluminense no campo, o Flamengo voltou a ficar com 60 e, portanto, está a novamente a quatro do líder Palmeiras.

Com o pedido de arquivamento confirmado, não haverá mais julgamento relativo ao pedido de Fluminense, que acusou a arbitragem de ter agido sob influência externa para anular um gol marcado pelo zagueiro Henrique, que estava em posição de impedimento. Assim, os dois rivais voltam a ter 31 jogos disputados no Brasileirão, com o Flamengo recuperando os três que haviam sido retirados.

- A CBF comunicou que vão devolver os pontos os pontos ao Flamengo. Acho que era mais do que esperado. Eu não sei se a pontuação já está no site da CBF, mas essa decisão era esperada por nós. Até porque seria um absurdo dar esses pontos ao Fluminense, seria protocolar um erro - afirmou o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, ao chegar a Belo Horizonte nesta quinta-feira para um encontro com Gilvan Tavares, presidente do Cruzeiro e da Primeira Liga.

Entenda

O presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Ronaldo Piacente, aceitou o pedido da Procuradoria e reconsiderou a ação de impugnação do Fla-Flu feita pelo departamento jurídico do Tricolor no início da semana. A decisão foi anunciada na tarde desta quinta-feira. Desta forma, o caso foi arquivado e não haverá mais julgamento.

Em seu despacho, Piacente determinou ainda que a CBF volte a homologar o resultado da partida realizada no último dia 13, em Volta Redonda, com vitória do Flamengo por 2 a 1.O Rubro-Negro volta a ter 60 pontos na tabela de classificação, a quatro do líder Palmeiras.

O pedido de reconsideração da Procuradoria, assinada pelo procurador-geral Felipe Bevilacqua, foi feita na manhã desta quinta. Na visão de Bevilacqua, a matéria jornalistica utilizada pelo Fluminense (a leitura labial da confusão feita pelo Esporte Espetacular do último domingo) não serve como prova. Segundo o procurador-geral, ''a prova de vídeo não possui valor já que houve a negativa do Inspetor de Arbitragem, assim também como a manifestação dos atletas em campo não podem ser considerada intervenção externa justamente por serem participantes''. O mesmo pedido já havia sido feito pelo Flamengo na última quarta.

STJD arquiva pedido de impugnação do Flu, e Fla volta a ter 60 pontos

O presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Ronaldo Piacente, aceitou o pedido da Procuradoria e reconsiderou a ação de impugnação do Fla-Flu feita pelo departamento jurídico do Tricolor no início da semana. A decisão foi anunciada na tarde desta quinta-feira. Desta forma, o caso foi arquivado e não haverá mais julgamento. O que deve acontecer futuramente é uma punição ao trio de arbitragem da partida (Sandro Meira Ricci, Emerson Carvalho e Marcelo Van Gasse).

- Nós já temos uma decisão tomada sobre os árbitros, mas ainda não conversamos com eles e isso só vai acontecer quando retornarem ao Brasil - disse Coronel Marinho, responsável pela Comissão de Arbitragem da CBF, que já havia prometido sanções em entrevista recente ao GloboEsporte. com.

 Em seu despacho, Ronaldo Piacente determinou ainda que a CBF volte a homologar o resultado da partida realizada no último dia 13, em Volta Redonda, com vitória do Flamengo por 2 a 1.O Rubro-Negro volta a ter 60 pontos na tabela de classificação, a quatro do líder Palmeiras.

O pedido de reconsideração da Procuradoria, assinada pelo procurador-geral Felipe Bevilacqua, foi feito na manhã desta quinta. Na visão de Bevilacqua, a matéria jornalistica utilizada pelo Fluminense (a leitura labial da confusão feita pelo Esporte Espetacular do último domingo) não serve como prova. Segundo o procurador-geral, ''a prova de vídeo não possui valor já que houve a negativa do Inspetor de Arbitragem, assim também como a manifestação dos atletas em campo não podem ser considerada intervenção externa justamente por serem participantes''. O mesmo pedido já havia sido feito pelo Flamengo na última quarta.
 
 

Zico posta foto do título de 87 ao lado de Renato: "Ninguém tira e nem anula"


Maior ídolo da história do Flamengo, Zico postou uma foto ao lado de Renato Gaúcho. Nela, os dois davam a volta olímpica na conquista do título nacional de 1987, após decisão contra o Internacional. Na postagem, mandou um recado para os dirigentes do futebol brasileiro:

- Com meu amigo Renato comemorando o Campeonato Brasileiro de 87. Esse ninguém tira nem anula. Só as mentes maldosas e que não aceitam, como eram algumas dessa entidade que envergonha o nosso futebol.

Zico comentário (Foto: Reprodução )

Procurador-geral do STJD tenta anular julgamento de impugnação do Fla-Flu


O Procurador-geral do STJD, Felipe Bevilacqua, se manifestou na manhã desta quinta-feira sobre o pedido de impugnação do Fla-Flu elaborado pelo departamento jurídico do Tricolor. Bevilacqua solicitou a retratação do despacho do presidente da casa, Ronaldo Piacente, alegando falta de provas. Na última segunda-feira, Piacente aceitou a abertura do processo e determinou que a CBF suspendesse o resultado do clássico - 2 a 1 para o Flamengo - até a conclusão do processo.

Na visão de Bevilacqua, a matéria jornalistica utilizada pelo Fluminense (a leitura labial da confusão feita pelo Esporte Espetacular do último domingo) não serve como prova. Segundo o procurador-geral, ''a prova de vídeo não possui valor já que houve a negativa do Inspetor de Arbitragem, assim também como a manifestação dos atletas em campo não podem ser considerada intervenção externa justamente por serem participantes''. 

Pelo exposto, este procurador-geral requer a RECONSIDERAÇÃO do Despacho Liminar que deferiu o Processamento da Presente Medida, com base no inciso III,  § 2º do artigo 84 do CBJD para ser determinado seu INDEFERIMENTO, em favor do campeonato.

Eventuais violações do árbitro em sua conduta deverão ser objeto de procedimento próprio.
O pedido pro Procurador-geral, que já havia sido feito pelo Flamengo na última quarta, será analisado por Piacente e o caso pode ser arquivado sem julgamento.

Entenda o caso
O Fluminense alega que houve interferência externa na decisão final da arbitragem de anular o gol do zagueiro Henrique - que seria o segundo do Tricolor na partida - e, por isso, solicita a anulação da partida. Caso o pedido seja deferido, haverá uma nova partida desde o início. O Flamengo, por sua vez, ressalta que o assistente marcou o impedimento de Henrique acertadamente desde o início e manteve sua posição.

Caso semelhante em 2014
A suspensão provisória do resultado numa partida não é novidade no Campeonato Brasileiro. Em 2014, o STJD aceitou o pedido do Palmeiras, que acusou a arbitragem de agir sob interferência externa ao anular um gol do argentino Barcos (marcado com a mão) na derrota por 2 a 1 para o Internacional, no Beira-Rio. No entanto, posteriormente o tribunal entendeu que não havia provas de que a anulação do gol ocorreu de forma ilegal e manteve o resultado da partida.

Flamenguistas madrugam e fazem filas por ingressos para retorno ao Maraca


Três dias antes do retorno do Flamengo ao Maracanã - a equipe fará seu primeiro jogo no local no ano contra o Corinthians, no domingo -, alguns torcedores madrugaram em filas para garantirem seus ingressos. Na Gávea, centenas de  rubro-negros foram notados no início da madrugada desta quinta-feira para começarem a espera pela abertura das bilheterias, marcada para as 10h. No local da partida o número era ainda maior: milhares.

Fila no Maracanã para ingressos de Flamengo x Corinthians (Foto: Caio Filho) 
Fila no Maracanã para ingressos de Flamengo x Corinthians (Foto: Caio Filho)
 
Torcedores se acomodam em cadeiras em fila no Maracanã (Foto: Caio Filho) 
Torcedores se acomodam em cadeiras em fila no Maracanã (Foto: Caio Filho)
 
Torcedores na fila do Maracanã (Foto: Caio Filho) 
Torcedores na fila do Maracanã (Foto: Caio Filho)
 
Fila de torcedores do Flamengo na Gávea (Foto: Caio Filho) 
Fila de torcedores do Flamengo na Gávea (Foto: Caio Filho)
 
Rubro-negros fazem fila por ingressos na Gávea (Foto: Caio Filho) 
Rubro-negros fazem fila por ingressos na Gávea (Foto: Caio Filho)


Cerca de 30 mil ingressos foram vendidos de forma antecipada para sócios, com dois setores esgotados. A carga total é de 69.191, com 54.424 à venda. A liberação para todos os torcedores iniciou-se pela internet, com vendas a partir das 22h de quarta-feira.

CONFIRA OS LOCAIS DE VENDA

Sede do Flamengo
Av. Borges de Medeiros, 997 - Lagoa
Do dia 20/10 ao dia 22/10, das 10hs às 17hs; dia 23/10, das 10hs às 13hs (forma de pagamento: dinheiro e cartão)

Maracanã
Do dia 20/10 ao dia 22/10, das 10hs às 17hs; dia 23/10 das 10h até o final do 1º tempo (forma de pagamento: dinheiro e cartão)

Loja Torcedor Carioca
Jacarepaguá Rio Shopping
Estrada do Gabinal 313, Loja 116/117 – Galeria A
Do dia 20/10 ao dia 22/10, das 10hs às 17hs (forma de pagamento: somente dinheiro)

Loja Hsport Shopping Via Parque 
Barra da Tijuca
Avenida Airton Senna 3000, Loja 1092 F
Do dia 20/10 ao dia 22/10, das 10hs às 17hs (forma de pagamento: somente dinheiro)

Loja Hsport
Tijuca
Rua Conde de Bonfim 685, Loja E,F,G
Do dia 20/10 ao dia 21/10, das 10hs às 17hs; dia 22/10, das 10hs às 15hs (forma de pagamento: somente dinheiro)

Loja Fanáticos
Araruama
Av. Brasil nº 10, Loja 112
Do dia 20/10 ao dia 22/10, das 10hs às 17hs (forma de pagamento: somente dinheiro)

CONFIRA O PREÇO DOS INGRESSOS PARA OS SETORES AINDA DISPONÍVEIS

Sul (torcida do Flamengo)
- Público geral e sócio-torcedor Nação Jr: R$100 (R$50 meia)
- Sócio-torcedor Tradição: R$80 (R$40 meia)
- Sócio-torcedor Raça e superiores: R$50 (R$25 meia)

Sul (torcida do Corinthians): R$100 (R$50 meia)

Leste Superior
- Público geral e sócio-torcedor Nação Jr: R$120 (R$60 meia)
- Sócio-torcedor Tradição: R$90 (R$45 meia)
- Sócio-torcedor Raça e superiores: R$60 (R$30 meia)

Leste Inferior
- Público geral e sócio-torcedor Nação Jr: R$160 (R$80 meia)
- Sócio-torcedor Tradição: R$120 (R$60 meia)
- Sócio-torcedor Raça e superiores: R$80 (R$40 meia)

Oeste Inferior
- Público geral e sócio-torcedor Nação Jr: R$160 (R$80 meia)
- Sócio-torcedor Tradição: R$120 (R$60 meia)
- Sócio-torcedor Raça e superiores: R$80 (R$40 meia)

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Hora de reconhecer o terreno: Flamengo estuda treinar sábado no Maracanã


Antes de entrar em campo para enfrentar o Corinthians, domingo, às 17h, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro, os jogadores do Flamengo podem ter um gostinho especial de pisar no novo gramado do Maracanã pouco mais de 24 horas antes do confronto. Com o objetivo de fazer o reconhecimento do terreno, a diretoria já se movimenta para transferir o treino do Ninho do Urubu para o palco do jogo.

Gramado do Maracanã está pronto para jogo de domingo (Foto: Divulgação) 
Gramado do Maracanã está pronto para jogo de domingo (Foto: Divulgação)

A liberação pela Rio 2016 já foi dada essa semana e falta muito pouco para que isso seja confirmado pelo clube, que reconhece a possibilidade. Uma coisa é certa: o trabalho será fechado para imprensa e torcedores.

Muito castigado pela festa de encerramento da Paralimpíada, o campo do Maracanã foi totalmente reformado e já apresenta uma condição muito boa para uma partida de futebol, como se pode perceber na foto acima. Além de reestruturação do sistema de drenagem, todo o gramado foi trocado.

Até o fim da tarde desta quarta-feira, já tinham sido vendidos 30 mil ingressos. Será a primeira vez que o Rubro-Negro joga no estádio em 2016. Além do setor Norte, que acabou na manhã, agora é setor Maracanã Mais que está esgotado. A carga total é de 69.191 ingressos, mas estão à venda 54.424.

Flamengo pede que STJD cancele julgamento de anulação do Fla-Flu

Michel Assef Filho advogado Flamengo (Foto: Mauro Pimentel / Futura Press)O Fluminense solicitou na última segunda-feira ao STJD a anulação do Fla-Flu do último dia 13, vencido por 2 a 1 pelo Flamengo. Em seu questionamento, o Tricolor alegou interferência externa com base em matéria exibida pelo Esporte Espetacular. 

A resposta rubro-negra veio nesta quarta, quando encaminhou ao STJD o pedido de cancelamento do julgamento - ainda sem data marcada - que analisará se houve ou não interferência.

A informação foi publicada pela "Folha" e confirmada posteriormente pelo GloboEsporte.com. O advogado rubro-negro Michel Asseff Filho afirmou que não há sustentação no pedido tricolor.
,
- O pedido tecnicamente é a reconsideração do despacho (do presidente do STJD, Ronaldo Piacente) feito após o pedido de impugnação da partida. Por quê? Quando o presidente do STJD recebe um pedido, ele tem duas opções: ou indefere a petição liminarmente, inicialmente, a petição da impugnação ou ele recebe a impugnação e oficia à CBF para não homologar o resultado. Isso é o que manda a lei. Ele tinha a opção de liminarmente de indeferir a petição. Eu apresentei todos os meus fundamentos que vão fazer parte da minha defesa na sessão de julgamento, mas quando apresento meus fundamentos, eu demonstro ao presidente do STJD que não há fundamento para o recebimento da impugnação - disse Michel Asseff Filho ao Globo Esporte.com.

No requerimento de reconsideração do despacho de Piacente, que suspendeu o resultado da partida, Asseff já apresentou parte da defesa que fará caso o julgamento se confirme.

- Para que seja recebida a impugnação, tem que haver prova inequívoca da intenção do árbitro de infringir as regras do jogo, o que não aconteceu. Mesmo que a gente considere que o árbitro tenha ouvido informações externas, não foi ele que se dirigiu a alguém de fora do campo perguntado se foi impedimento ou não. Na verdade, as pessoas foram até ele. O árbitro só questiona o auxiliar. Atitude absolutamente normal. Erro de direito seria se ele tivesse ido para fora do campo ou se tivesse utilizado um celular. Ele não praticou nenhuma dessas ações.

Por fim, Asseff disse acreditar na revisão da decisão tomada na segunda-feira, afirmando que o Fluminense não tem consigo provas para anular a vitória rubro-negra.

- Ele tem essa faculdade. Se ele quiser, pode reconsiderar o despacho. Acho possível. 

O Fluminense não consegue apresentar qualquer prova nos autos do processo que isso tenha ocorrido, até porque não aconteceu. Então, por esse motivo, não há fundamento para a existência do pedido de impugnação.

Para basear que é impossível o indeferimento de pedidos de impugnação tão logo após o recebimento do mesmo, Michel Asseff Filho usa como exemplo uma solicitação do vasco sanitário feita em dezembro de 2013. Na ocasião, o Cruz-maldito pediu a anulação da vitória por 5 a 1 do Atlético-PR em função de o jogo ter ficado paralisado por 73 minutos, mas o então presidente do STJD, Flávio Zveiter, negou a investida vascaína. 
 
Ronaldo Piacente, presidente do STJD, deve o requerimento do Flamengo ainda nesta quinta-feira, mas isso ainda não foi confirmado.

Flamengo vence Botafogo e está na final do carioca de basquete pela 12ª vez seguida

Atual campeão carioca, Mengão vai tentar 12º título seguido diante do vasco sanitário



JP Batista foi o cestinha da partida entre Flamengo e Botafogo (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)A torcida compareceu em peso ao ginásio de General Severiano para apoiar o Botafogo, mas não foi o suficiente. Atual campeão estadual, o Flamengo superou a pressão da arquibancada e a melhor apresentação do rival na temporada para vencer por 89 a 81 nesta quarta-feira. Como havia vencido também na segunda-feira, o Rubro-Negro fechou a série melhor de três da semifinal do Campeonato Carioca e se garantiu na decisão para tentar o 12º título seguido.

A equipe da Gávea, agora, enfrenta o Vasco, que bateu o Macaé na outra semifinal, também encerrada nesta quarta-feira. As partidas finais ainda não têm local definido - a Federação de Basquete do Rio tenta a liberação do Maracanãzinho junto ao Rio 2016 -, mas devem ser realizadas nos dia 24, 26 e 28, com torcida única para o mandante. Melhor na fase de classificação, o Fla terá o mando da primeira e terceira partida (se necessária), enquanto que o Gigante da Colina terá a do segundo compromisso.

Nesta quarta, a partida entre Fla e Botafogo foi marcada pelo equilíbrio e pela intensidade, um jogo repleto de viradas. Em todos os quartos, o Rubro-Negro ficava à frente do placar por apenas um ponto. No último e decisivo, pesou a experiência dos campeões da NBB, e fizeram sete pontos a mais que o adversário. O flamenguista JP Batista foi o cestinha, com 21 pontos. Olivinha também se destacou com um duplo-duplo - 18 pontos e 11 rebotes. Pelo Botafogo, Wesley foi o mais eficiente, com 16 pontos.

JP Batista foi o cestinha da partida entre Flamengo e Botafogo (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)



Olivinha conseguiu duplo-duplo na semi entre Flamengo e Botafogo (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo) 
Olivinha conseguiu duplo-duplo na semi entre Flamengo e Botafogo (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

"Se começar a pensar no lance, vai começar a errar", diz chefe dos árbitros

Coronel Marinho, chefe da arbitragem da Federação Paulista (Foto: Vinicius Rodrigues/FPF - Divulgação)
Diante de uma crise de imagem da arbitragem brasileira, entre ações na Justiça Desportiva, erros e reclamações em profusão, o novo chefe da comissão de arbitragem da CBF, Marcos Marinho, ou Coronel Marinho, como é conhecido, não hesita em dizer que a falta de uniformidade nos critérios é a causa dos problemas. Sobre o Fla-Flu sub júdice, o asterisco na tabela do Campeonato Brasileiro, ele é incisivo. Admite que houve erro de Sandro Meira Ricci, ao demorar para tomar uma decisão, e do assistente Emerson Augusto de Carvalho, que titubeou em sua marcação inicial e, para Marinho, gerou toda a polêmica. Ele também não alivia o inspetor de arbitragem da CBF, Sérgio Santos, que afirma não ter de se aproximar do árbitro, e explica a sua visão do que aconteceu no gramado em Volta Redonda.

O Coronel Marinho garantiu que haverá uma punição da comissão de arbitragem da CBF para os envolvidos no caso, mas avisou que isso só será decidido após o julgamento da ação impetrada pelo Fluminense no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pedindo a anulação da partida por interferência externa na decisão de Ricci sobre o seu segundo gol - que seria o de empate - na partida. Ele prometeu ainda inovações para 2017, como uma análise imediata da partida a ser enviada aos árbitros já com imagens dos lances e observações.

- Você ensina aos assistentes, aos árbitros, para sempre marcar o que viu primeiro. Se começar a pensar no lance, vai começar a errar. Certo ou errado, é o que viu. O Emerson quis fazer uma justiça, "se eu errei tenho de voltar atrás", isso bateu na cabeça dele. Mas na sequência ele foi na primeira visão, no impedimento. Ele quis tentar fazer justiça, e acabou prejudicando toda uma situação - disse Marinho.

Confira a íntegra da entrevista de Marcos Marinho ao GloboEsporte.com:
GloboEsporte.com: O que de fato foi relatado à comissão? Qual foi o papel do segundo assistente na confusão no Fla-Flu?

Marcos Marinho: - Houve uma conversa entre eles em razão das dúvidas lá na hora, eles discutindo. O Emerson que suscitou que ele visse de novo o caso, aquele negócio do feeling do assistente, aquele primeiro lance que ficou a fotografia para ele. Teve uma dúvida, na hora que o Henrique foi reclamar de forma muito forte, pintou uma dúvida na cabeça dele. Aquele diálogo que ele teve com o Sandro Meira Ricci, aquela coisa toda. Mas ele quis voltar atrás, "vou ficar na minha primeira posição que é o impedimento". Aí o (Marcelo) Van Grasse, que é o segundo assistente e também é muito experiente, falou: "Emerson, fica com a sua primeira impressão, a primeira posição. A primeira decisão é a que tem de ficar". É a correta sempre, para nós. Você ensina aos assistentes, aos árbitros, para sempre marcar o que viu primeiro. Se começar a pensar no lance, vai começar a errar. Certo ou errado, é o que viu. O Emerson quis fazer uma justiça, "se eu errei tenho de voltar atrás", isso bateu na cabeça dele. Mas na sequência ele foi na primeira visão, no impedimento. Ele quis tentar fazer justiça, e acabou prejudicando toda uma situação.

Há uma grande diferença  entre o que foi relatado pelo Sandro Meira Ricci na súmula e o que foi mostrado na leitura labial das imagens do inspetor da CBF...


- Pensa uma coisa, primeiro que esse inspetor ou delegado não tem nenhuma ligação com ninguém. Não existe uma quinta pessoa na arquibancada, em uma sala escondida, não existe esse tipo de comunicação. Teria de ter esse canal aberto com o inspetor para passar uma informação, não existe isso. Todo mundo lá no campo estava escutando que "a televisão deu isso". Então já tinha jogador falando, já tinha um monte de gente falando no ouvido dos caras. Não foi um inspetor que chegou e "fulano de tal me disse isso". Não existe isso, não existe um canal de uma pessoa fora do campo. Se o inspetor falou alguma coisa, é porque estava ouvindo todo mundo comentar isso aí. O árbitro não vai da cabeça do inspetor, de ninguém, vai da cabeça dele. Aí que o Van Grasse orientou: "Emerson, marca o que você viu primeiro".

É normal a presença do inspetor da CBF, encarregado de avaliar a atuação, no campo de jogo?


- Não, não é normal, não deve entrar, não deve ficar encostando no árbitro. Até porque gera toda essa porcaria de dúvida e de polêmica. Eles não aprendem. Não é para ficar perto de árbitro, deixa o árbitro decidir, o problema é do árbitro.

fla-flu confusão gol henrique (Foto: André Durão / GloboEsporte.com) 
Fla-Flu ficou 13 minutos paralisado por conta da confusão após gol de Henrique (Foto: André Durão / GloboEsporte.com)

Depois de tudo o que aconteceu, não pega mal o Sandro Meira Ricci relatar na súmula que não houve nada de anormal?
- Para a arbitragem, interessa erro de procedimento. Durante a partida, não é essa medida que eles têm de adotar. O trabalho do Emerson não foi bom, ele sabe disso, é uma pessoa experiente. Conversei com ele no dia seguinte, orientei: "Emerson, você é um árbitro Fifa, experiente, não deveria ter feito o que fez. Gerou uma série de problemas para todo mundo. E a desconfiança era natural. Você realmente pisou na bola". E um erro do Sandro para mim é que a decisão tem de ser rápida. Não tem de ficar conversando com esse ou aquele. Isso é falta de planejamento de vestiário, tem de definir tudo. Por exemplo, falhou a comunicação? É no olhar, no gesto, mas a coisa tem de ser rápida para não dar margem a qualquer tipo de comentário. Ainda mais hoje com essa tecnologia que está em volta...

Mas então, em 13 minutos de confusão, ele dizer que não houve nada de anormal... Para o torcedor que lê isso...
- Ele retificou, fez um adendo no dia seguinte. Até porque era necessário. E você pode fazer adendos no seu relatório, em razão de fatos que possam ter surgido que você esqueceu ou não observou. Nada contra isso.

Como fica a situação deles agora para voltar a apitar? Podem aparecer no Brasileiro neste ano ainda?
- Preliminarmente, não podem atuar porque estão sub júdice. Hoje o STJD está apurando e vai julgar a situação. Não sei se poderá ou não ser aplicada uma pena a eles. E pode também ser aplicada uma sanção. É fato notório que houve erros de procedimentos. Existem umas coisas que foram erradas, fugiram da conformidade. Aí vamos tomar nossas medidas aqui também, que vai de advertência, reciclagem na Escola Nacional de Árbitros, pode ser suspenso por um determinado número de rodadas ou até de dias. A vida pregressa conta.

Essa decisão de punição pela comissão de arbitragem já foi tomada?
- Preliminarmente, não podem atuar até que haja uma decisão da Justiça. Depois da Justiça, vamos adotar a nossa linha aqui. Mas houve erro de procedimento e teremos de adotar uma sanção, pode ter certeza.

Para o ano que vem, o que pode ser feito para mudar esse quadro de desconfiança da arbitragem?
- Estamos fazendo um diagnóstico para saber o que não está funcionando. Existe uma série de cursos de aprimoramento, programas de treinamento, o que vejo aqui é que tudo o que se falou, que se passou de orientação, não está sendo bem interpretado no campo de jogo. Excesso de informações na cabeça do árbitro, que não assimilou ainda o que se quer da arbitragem. Ainda há dificuldades, esses conceitos novos de mão na bola, bola na mão, ainda não estão fixados na cabeça do árbitro, que vem de uma formação diferente. Bagunça o discernimento dos árbitros, porque é uma coisa muito rápida. Esse processo tem de ser imediato na sua consciência, de forma bem clara. Quando fotografou aquela imagem, tem de tomar a decisão. Como são conceitos novos, a assimilação não está perfeita. Há dúvidas. Mão na bola, bola na mão, o cara que sobe com o braço aberto e pega na cabeça do outro, é pra dar cartão? Enfim, é tanta coisa na cabeça que estão ainda naquela fase de assimilar isso. 

Carrossel leitura labial flamengo x fluminense 300 (Foto: Editoria de arte) 
Inspetor de arbitragem conversou com Sandro Meira Ricci durante a confusão após o gol anulado (Foto: Editoria de arte)
 
Então a crise da arbitragem hoje é em função desse problema de assimilação de novos conceitos?

- Algumas coisas não estão sendo processadas de forma correta na hora que vê o lance. E aí você tem falta de uniformidade dos critérios. Estamos pagando um preço dessa transição de novos conceitos da interpretação da regra de jogo. Até na parte disciplinar. Precisamos retomar algumas coisas, o processo de ensino talvez tenha de ser analisado, aplicar com calma, com tempo para isso. Estamos fazendo um diagnóstico para depois adotar um programa diferente. Existe muita coisa aqui na comissão. Vamos montar uma central de análise de todos os jogos, do que se errou, do que foi positivo, e mandar de imediato para o árbitro. Isso está faltando, a informação imediata. Depois de 24h, no máximo 48h, estará recebendo. Com vídeo, questões táticas, disciplinares, técnicas, uma série de itens que estamos avaliando que vamos passar com as observações necessárias de correção.

Isso já de imediato ou para o ano que vem?

- Essa parte com vídeo está em andamento, mas vamos montar com o pessoal mesmo para no ano que vem estar implantado. Até para acompanhar os campeonatos regionais também. Os árbitros do quadro da CBF e promessas.

Mas vocês vão mandar esse tipo de relatório para árbitros que não estão no quadro da CBF também?

- A princípio não, com certeza vamos enviar para o presidente da comissão de arbitragem da região.

Haverá alteração na questão de sorteio e escalas?

- Estamos buscando uma fórmula mais ideal. Estamos testando um modelo, uma outra fórmula, tem correspondido. Mas nada é definitivo, estamos pensando ainda em uma melhor fórmula que atenda todo mundo. Os árbitros, que precisam de uma continuidade no trabalho, os clubes, que precisam que sejam escalados os melhores, e que se obedeça a legislação que determina o sorteio. A gente tem de melhorar a qualificação desses árbitros. Enquanto não tiver menos erros e uma uniformidade de atuação dos árbitros... É terrível isso. Temos de diminuir essas reclamações, chegar em uma uniformidade, o critério tem de ser o mais afinado possível, para não ter reclamações que algumas vezes são procedentes pela falta de critério da arbitragem. O árbitro dá cartão vermelho no domingo passado, no domingo que vem, no mesmo tipo de lance, não dá nem amarelo. Alguns assimilam de forma correta, alguns não, é isso que a gente está vendo, árbitros com atitudes diferentes. Erros por limitações humanas, compreendemos.

Fla x Corinthians: 30 mil ingressos vendidos e dois setores esgotados



Além do setor Norte, agora não há mais bilhetes para o Maracanã Mais. Venda para todos os torcedores começa às 22h desta quarta, pela internet


Lembrando:

Carga total: 69.191 - Ingressos à venda: 54.424

Auxiliar do lado oposto alertou para anulação de gol, diz trio do Fla-Flu

O trio de arbiragem responsável pelo polêmico Fla-Flu da última quinta-feira já deu depoimentos sobre o ocorrido em Volta Redonda para a Comissão de Arbitragem da CBF. Segundo informações do blog de Gabriela Moreira, repórter da ESPN, a versão dos três é de que um alerta de Marcelo Van Gasse, auxiliar do lado oposto ao do gol anulado do Fluminense, foi responsável pela tomada de decisão.

- Fica com a tua impressão - teria dito Van Gasse a Emerson Carvalho, auxiliar que marcou o impedimento, mudou de opinião após conversa com o árbitro Sandro Meira Ricci, mas acabou voltando atrás durante confusão que durou cerca de 13 minutos.

A linha de defesa, portanto, é a de dizer que a convicção pela anulação do lance aconteceu em diálogo entre os auxiliares, antes mesmo da chegada dos jogadores do Flamengo à conversa. No depoimento realizado por email, Sandro Meira Ricci afirmou que o inspetor Sérgio Santos, flagrado em conversa com o árbitro, apenas disse: "A decisão é sua".

Depois do pedido de anulação do clássico por parte do Fluminense, a CBF retirou os pontos do Flamengo na classificação do Campeonato Brasileiro - os clubes aparecem com um jogo a menos. No domingo, o programa Esporte Espetacular, da TV Globo, exibiu uma leitura labial onde Sérgio Santos teria dito: "A TV sabe que não foi gol" . Ainda não há data para o julgamento.

Em tático, Zé Ricardo sinaliza volta de Mancuello ao time titular do Flamengo

 
Sob forte calor no Ninho do Urubu, Zé Ricardo comandou um treino tático na manhã desta quarta-feira. Separou o grupo do Flamengo em três equipes com nove jogadores de linha, e a novidade foi Mancuello como titular.

Sem atuar desde a derrota por 2 a 1 para o Palestino, o argentino formou ao lado de Pará, Réver, Rafael Vaz e Jorge; Márcio Araújo, Willian Arão e Diego, com Guerrero isolado na frente.

O time de colete laranja contou com Thiago Ennes, Léo Duarte, Ronaldo, Matheus Sávio, Adryan, Fernandinho, Gabriel, Sheik e Felipe Vizeu. Repare que seis jogadores têm características ofensivas.

Com o uniforme número 3, uma formação com mais cara de time: Rodinei, Juan, Donatti e Chiquinho; Cuéllar, Paquetá e Alan Patrick; Cirino e Damião. A imprensa acompanhou 35 minutos de atividade.

terça-feira, 18 de outubro de 2016

Figueirense entra com ação e pede a anulação da partida contra o Palmeiras


Igor Benevenuto Figueirense x Palmeiras (Foto: Luiz Henrique/Figueirense FC)
Depois do Fluminense solicitar a anulação do Fla-Flu, é a vez do Figueirense entrar no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) pedindo a anulação de uma partida no Brasileirão. O clube catarinense também se sentiu prejudicado pelos supostos erros de arbitragem na partida diante do Palmeiras, na derrota por 2 a 1 no último domingo, no Orlando Scarpelli, e anunciou o requerimento na Justiça por meio de conta oficial em uma rede social, no começo da noite desta terça-feira. A diretoria do alvinegra convocou uma coletiva para pronunciar-se na quarta-feira, às 12h30.

A solicitação do Figueirense está baseada nos Artigos 84 e 259 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva. Para entrar com o pedido de impugnação da partida, o setor jurídico do Figueirense se baseia no primeiro deles, que permite ao clube encaminhar a solicitação diretamente para o presidente do STJD, Ronaldo Piacente.

No Artigo 259, "das infrações relativas à arbitragem", está registrado que " a partida, prova ou equivalente poderá ser anulada se ocorrer, comprovadamente, erro de direito relevante o suficiente para alterar seu resultado".

O Figueirense busca a anulação do jogo contra o Palmeiras por entender que há provas para tal (clube chegou a divulgar um vídeo com erros e supostas falhas da arbitragem). Protocolada a solicitação, cabe ao presidente do STJD analisar o pedido e decidir se o caso será julgado.

Segundo a assessoria do Figueirense, a ação foi protocolada por volta das 19h, desta terça-feira, no Rio de Janeiro, no STJD. O responsável pelo caso é o advogado Renato Brito, representante legal do clube catarinense no Rio, junto com o departamento jurídico em Florianópolis.

ENTENDA O CASO

Em derrota para o Palmeiras, no último domingo, por 2 a 1, o Figueirense reclamou muito do trio de arbitragem, liderado por Igor Benevenuto. São três reclamações pontuais sobre a atuação da arbitragem, expostas pela comissão técnica e também pela diretoria alvinegra. O lance da penalidade máxima assinalada sobre Gabriel Jesus, na disputa pelo alto com Bruno Alves; uma possível cobrança de lateral em que a bola não teria entrado no campo de jogo e que, na sequência da jogada, originou o segundo gol do time paulista; e um pênalti não marcado sobre Rafael Silva, na reta final da partida.

Com declarações fortes, o presidente Wilfredo Brillinger chegou a dizer que os erros do juiz eram "coisas preestabelecidas" para o jogo, e que todo o Campeonato Brasileiro está manchado por conta disso. O assessor da presidência do clube, o ex-jogador Branco, afirmou que o revés do Alvinegro foi na "mão grande".

Como prova de indignação, o Figueirense fez um vídeo - publicado em seu site oficial - com uma compilação dos supostos erros do trio de arbitragem.

Flamengo fecha patrocínio para exibir marca de curso de línguas na barra da camisa


Flamengo, patrocínio, Yes! (Foto: Reprodução)
Após fechar recentemente contratos com o IFood e a construtora MRV, o Flamengo acertou mais um patrocínio: o curso de línguas Yes! exibirá sua logomarca na barra da camisa rubro-negra (abaixo do número dos jogadores) até 31 de dezembro deste ano.

Nesta quinta-feira, o Conselho Deliberativo votará a aplicação da marca da Yes! na camisa do Flamengo.

Todos no clube dão como certa a aprovação. Confirmada, a nova patrocinadora do Rubro-Negro já terá sua marca estampada no uniforme neste domingo, na partida entre Flamengo e Corinthians, marcada para 17h, no Maracanã.

Os valores não foram divulgados, mas são inferiores a R$ 1 milhão e superiores a R$ 500 mil, valor que a Clipper pagou para exibir sua logo no uniforme do clube entre junho e agosto.

Flamengo x Corinthians: carga total 69.191 ingressos




Sobre ingressos do jogo de domingo:

Preços
Norte
- Público geral e sócio-torcedor Nação Jr: R$80 (R$40 meia)
- Sócio-torcedor Tradição: R$60 (R$30 meia)
- Sócio-torcedor Raça e superiores: R$40 (R$20 meia)
Sul (torcida do Flamengo)
- Público geral e sócio-torcedor Nação Jr: R$100 (R$50 meia)
- Sócio-torcedor Tradição: R$80 (R$40 meia)
- Sócio-torcedor Raça e superiores: R$50 (R$25 meia



Abertura de vendas:


18/10, 22h - +Paixão
18/10, 22h20 - Paixão
18/10, 22h40 - +Amor
18/10, 23h - Amor
18/10, 23h20 - +Raça
18/10, 23h40 - Raça
19/10, 0h - Tradição
19/10, 22h - Venda online para o público geral e sócio-torcedor Nação Jr
20/10, 10h - Venda para o público geral nos pontos de venda físicos

Presidente do STJD lamenta ação após Fla-Flu: "Mancha o campeonato"


Ronaldo Piacente STJD (Foto: Marcelo Prado)
Entra ano, sai ano e o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) segue sendo protagonista do Campeonato Brasileiro. Agora, o órgão julgará a confusão ocorrida na partida entre Flamengo e Fluminense, dia 13 de outubro, quando o juiz Sandro Meira Ricci anulou um gol do zagueiro Henrique, do Tricolor carioca, voltou atrás, confirmou o gol e, alertado pelo inspetor da arbitragem, impugnou novamente a jogada. O clube carioca entrou com pedido de anulação da partida, que será julgado pelo Pleno do STJD.  Enquanto isso, os pontos conquistados pelo Flamengo foram retirados. 

Para o presidente do STJD, Ronaldo Piacente, é péssimo que todo ano isso aconteça.

– Realmente, é muito ruim. Não é bom para os clubes, não é bom para os torcedores, não é bom para o tribunal. O jogo deve ser decidido dentro das quatro linhas. É muito ruim quando algo diferente disso acontece. Isso mancha o campeonato – afirmou o dirigente.

A sessão que decidirá se o jogo valeu ou não está marcada para o dia 15 de novembro, mas Piacente quer antecipar para que o caso seja solucionado logo.

– Eu tenho que respeitar todos os prazos. A previsão é que a sessão ocorra até o dia 15 de novembro. Mas na quinta-feira vou ter uma reunião com os membros do Pleno para que seja estudada a possibilidade de se realizar uma sessão extraordinária. Nesse caso, poderíamos antecipar um pouco – ressaltou.

Enquanto o pedido de anulação não é julgado, o STJD pediu que a CBF retirasse os três pontos do Flamengo, que caiu para 57 na tabela de classificação, sete a menos que o líder Palmeiras. Se o duelo for cancelado, uma nova partida será disputada desde o início, em local a ser marcado.