Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

domingo, 2 de março de 2014

Elenco do Flamengo mostra sua força e garante vitória sobre o Uberlândia

O Flamengo mostrou neste sábado de carnaval porque é o líder do NBB e um dos favoritos para ganhar a Liga das Américas. Com o ala Marcelinho, destaque na vitória sobre o Cocodrilos na noite anterior, apagado, coube à dupla Marquinhos/Olivinha comandar o show rubro-negro no clássico brasileiro contra o Uberlândia. Com 23 pontos do primeiro, 21 do segundo e incríveis 30 pontos vindos do banco de reservas, a equipe carioca derrotou o time mineiro por 101 a 81, pela segunda rodada da segunda fase da Liga das Américas, e assegurou uma vaga no Final Four da competição.

Basquete - Uberlandia x Flamengo - Marquinhos (Foto: Samuel Vélez/FIBA Américas) 
Além de ajudar na marcação do americano Robert Day, Marquinhos anotou 21 pontos e foi um destaques da vitória do Flamengo sobre o Uberlândia por 101 a 81 (Foto: Samuel Vélez/FIBA Américas)

No primeiro lugar do grupo E com duas vitórias, o Flamengo volta à quadra neste domingo de carnaval para encarar o Halcones Xalapa, que chegou à segunda colocação após vencer o Crocodilos por 80 a 71. A partida acontece às 0h15 (horário de Brasília), logo após a preliminar entre Uberlândia e Cocodrilos, às 21h.

Além de Marquinhos e Olivinha, que somou mais um duplo-duplo de 23 pontos e dez rebotes para sua extensa coleção, Laprovittola, com 11 pontos e oito assistências; Cristiano Felício, com nove pontos e cinco rebotes; Jerome Meyinsse, que contribuiu com 11 pontos; e Shiton, que com outros nove pontos, também se destacaram. Pelo lado do Uberlândia, os maiores pontuadores foram Cipolini, cestinha do jogo com 24 pontos e dez rebotes, Léo Waszkiewicz, com 16, e o americano Robert Day, com outros 15.

Após a partida, o diretor executivo dos esportes olímpicos do Flamengo, Marcelo Vido, comunicou através de sua conta no Twitter que o clube carioca se candidatará a sede da fase final da Liga das Américas.

"O Flamengo será candidato a sede para o FINAL FOUR no Maracanazinho. Casa cheia no Rio?" - indagou o ex-jogador rubro-negro e da seleção brasileira.

O JOGO

Finalistas da última temporada do NBB, Flamengo e Uberlândia fizeram um primeiro quarto praticamente igual. Se na primeira metade o time rubro-negro foi um pouco superior, principalmente em função das ótimas atuações de Marquinhos e Olivinha no período, os cinco minutos finais foram todos da equipe mineira, que passou a frente num chute de três de Robert Day e venceu por 25 a 24.

Zerado nos primeiros dez minutos como na vitória diante do Cocodrilos, de Caracas, Marcelinho também não voltou bem no segundo quarto. Para piorar, o ala rubro-negro cometeu sua terceira falta individual a cinco minutos do fim do primeiro tempo e deu lugar para Tony Washam. Melhor para o Uberlândia, que aproveitou a ausência do principal jogador do time carioca, abriu seis pontos e comandou as ações até a metade do período.     

Basquete - Uberlandia x Flamengo - Laprovittola (Foto: Samuel Vélez/FIBA Américas)
Com 11 pontos e oito assistências, Laprovittola foi um dos destaques do Flamengo (Foto: Samuel Vélez/FIBA Américas)
 
A equipe mineira só não contava com uma atuação tão sólida de Olivinha. Com 16 pontos, seis rebotes e duas assistências no primeiro tempo, o ala-pivô liderou a reação rubro-negra, que depois de estar perdendo por 30 a 24, encaixou uma corrida de 21 a 10 e foi para o vestiário vencendo por cinco pontos de vantagem (45 a 40).

O time carioca voltou ainda melhor do intervalo. Graças ao aproveitamento de Marquinhos nos arremessos de três pontos. Foram três seguidos do camisa 11 da Gávea. Marcelinho também desencantou e marcou seus dois primeiros pontos na partida. A diferença de cinco subiu para 12 pontos e só não aumentou porque Rashad Mc Cants e Robert Day deram o troco na mesma moeda em dois ataques.   

Mas o Flamengo continuava sobrando. Quando não era Olivinha ou Marquinhos, Marcelinho ou Cristiano Felício chamavam a responsabilidade para eles e colocavam a bola na cesta. Com essa variedade ofensiva, a diferença chegou a 16 pontos a pouco mais de dois minutos para o fim do terceiro período. O Uberlândia até diminuiu o prejuízo com o americano Mc Cants, mas o Rubro-Negro não dava brecha para uma reação e terminou o quarto com 15 pontos de frente.

Apesar da enorme desvantagem, o time do técnico João Batista não se entregou. Num começo arrasador, o Uberlândia fez 8 a 1, diminuiu o prejuízo para apenas oito pontos e obrigou o técnico José Neto a parar o jogo. O pedido de tempo quebrou o ritmo do quinteto mineiro, e a diferença voltou a subir para 11 pontos.

Mas o time mineiro era valente e diminuiu a diferença para nove pontos. Quando parecia que o filme do dia anterior se repetiria, o destempero dos jogadores do Uberlândia praticamente definiram o jogo. Revoltados com uma marcação da arbitragem, João Batista, Valltinho e Léo Waszkiewicz receberam três faltas técnicas na mesma jogada.

Era tudo que o time carioca queria. Foram seis lances livres cobrados e seis convertidos, e a diferença novamente subiu para 15 pontos. Desta vez, o time mineiro não encontrou forças para reagir e jogou a toalha. Com a vitória assegurada, o Flamengo administrou a vantagem, chegou a contagem centenária e garantiu sua segunda vitória na segunda fase da Liga das Américas. 



Nenhum comentário: