Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Zé confirma força máxima e indica que Berrío fica no banco contra o Botafogo


treino flamengo zé ricardo (Foto: Gilvan de Souza)
Com quatro jogos oficiais e quatro vitórias no ano - três pelo Carioca e um pela Primeira Liga -, o Flamengo deve encarar com força máxima o primeiro clássico do ano. No domingo, o time rubro-negro enfrenta o Botafogo, no estádio Nilton Santos, o Engenhão, às 19h30, para garantir a vaga nas semifinais da Taça Guanabara e, de quebra, tentar eliminar o rival.

O Flamengo lidera o grupo B empatado em nove pontos com o Madureira, mas com saldo de gols de 10 contra quatro do Tricolor Suburbano. O Botafogo soma quatro pontos e precisa da vitória.

- Fizemos programação de usar nos primeiros cinco, seis jogos da temporada, de usar o que temos de melhor para levar ao campo - disse o treinador do Flamengo.

Ainda buscando condicionamento físico, o recém-chegado Berrío deve começar no banco a partida. Ele entrou contra o Grêmio e fez um gol na estreia pela equipe pela Primeira Liga, na vitória por 2 a 0 em Brasília.

- Berrío pode jogar na ponta, mais à frente, há algumas opções. Ele ainda não se encontra nas melhores condições. Jogou apenas 30 minutos jogo passado, e mesmo assim sentiu desgaste muito grande. Vamos avaliar melhor a condição dele e havendo a possibilidade, vai ser aproveitado durante o jogo.  Temos que pensar em poupá-lo, por causa da questão física, mas é um jogador que no decorrer da partida pode nos dar um retorno muito grande - afirmou.

Zé Ricardo Flamengo (Foto: Raphael Zarko)Zé Ricardo na coletiva de imprensa (Foto: Raphael Zarko)
Sobre a inscrição de Conca no Campeonato Brasileiro, o treinador ressaltou a força de vontade e a disciplina no tratamento do jogador no Ninho do Urubu. Apesar de poucas chances de atuar, a decisão da comissão técnica foi por colocá-lo na lista de relacionados para o Carioca.

- O Conca sempre teve uma postura boa dentro do campo. Fora de campo também é superdedicado, trabalha todo dia. Então havendo uma pequena chance, decidimos colocá-lo na lista final. Há uma pequena possibilidade, o Ederson está mais adiantado do que ele. Se puder ser aproveitado, será uma peça importante. - lembrou Zé Ricardo.

Confira outros destaques da coletiva de Zé Ricardo:

Sobre o Botafogo, rival do próximo domingo
Estávamos retornando de Brasília e não vimos o jogo do Botafogo ao vivo (contra Colo-Colo), mas por VT consegui observar a partida inteira. Foi uma classificação supermerecida, jogaram de forma bastante consistente e isso credencia o próximo jogo como uma grande partida. O fato de ser eliminatório ou não interfere pouco para a gente, estamos buscando uma regularidade nesse início de temporada. E esse jogo, independentemente da situação das duas equipes, seria importante. Vamos fazer um grande jogo, clássico é sempre importante, na casa do adversário. Será um grande jogo e quem tem a ganhar é o público.

Sobre a possibilidade do Botafogo vir com time mistoIndependentemente dos atletas que vierem no Botafogo sabemos que será uma partida complicada. Jogarão dentro de casa, a favor da torcida, motivada com a classificação para a segunda fase da Libertadores. Não tenho dúvida nenhuma que virá um time forte. Eles criaram uma identidade, uma forma de jogar. Os jogadores estão acostumados com essa forma de jogador e isso criará dificuldades para a gente. Será preciso entrar focado para buscar o resultado.

Sobre a possibilidade de Renê entrar durante o jogo contra o Botafogo
Ainda não sei. Temos que tomar um pouquinho de cuidado. O número de relacionados no Carioca é menor do que na Primeira Liga e no Brasileiro, então temos que fazer um banco bem equilibrado para que na hora do jogo haja opções para todas as posições. Vamos analisar mais um pouquinho para montar o banco todo da forma mais rápida possível. Mas tanto o Berrío quanto o Renê chegaram muito bem, então a partir do momento que precisarmos ele estará a disposição do time do Flamengo.

Adaptação dos contratados
O pessoal de fora está se adaptando. Temos um grupo que mostra que se gosta e gosta muito de estar junto, trabalhar junto. O Flamengo oferece uma condição muito boa para que todos se sintam bem. Logicamente que um atleta ou outro acaba se entrosando de forma mais rápida.

Rodinei, o “entrosador”Rodinei é uma figura. Está sempre brincando com eles, traduzindo tudo para eles... E isso, de uma forma ou de outra, acaba criando um bom ambiente para a gente. E é isso que a gente procura. Sabemos a importância de um ambiente sadio, onde todos tenham vontade e gostam de estar juntos.

Sobre a quantidade de jogos na temporada e revezamento dos jogadores
Um atleta jogar quase 70, 80 partidas em um ano é impossível manter um alto nível de rendimento em todas elas. Por isso temos que contar com um plantel maior como acontece no futebol brasileiro, de 26, 28 atletas. Atleta, como qualquer ser humano, precisa de uma recuperação natural. Procuramos  um equilíbrio, sempre contabilizando minutos, tempo de jogo, observando um maior nível de desgaste de um ou outro para que possamos tê-los na melhor forma possível. Por isso precisamos ter um plantel forte, para todo mundo render o máximo possível.

Rivalidade entre diretorias de Fla e Bota; bom relacionamento com Jair Ventura
Falar de desentendimento de diretoria é difícil. São questões que estão acima de mim. O fato é que a rivalidade e diferenças clubísticas a parte, eu torço para que o futebol carioca fique cada vez mais forte. O Botafogo, o Vasco e Fluminense fortes farão sempre que busquemos cada vez mais evoluir.  O Jair não tinha muito contato com ele, somente quando fizemos um curso na CBF. E mostrou o que já vinha mostrando na TV, que é um cara supercompetente, inteligente. Ele torce por mim, assim como torço por ele. Espero que a rivalidade fique fora do campo e que a gente possa fazer um grande jogo.

Nenhum comentário: