Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Fama, gols e virada na vida: motivado, promessa do Flamengo avisa: "Vizeu tá aí"



Felipe Vizeu em Cabo Frio (Foto: Gustavo Garcia/GloboEsporte.com)O menino brincalhão que gostava de curtir as férias de fim e começo de ano no aconchego de Cabo Frio, município da Região dos Lagos do Rio, onde foi criado, voltou para "casa" com uma realidade bem diferente neste verão. Afinal, agora xodó de uma nação, principalmente pelos gols marcados na conquista da Copinha pelo Flamengo em 2016 e na equipe principal quando teve a missão de substituir Guerrero, Felipe Vizeu, no retorno, carregava na bagagem uma temporada dos sonhos para qualquer jovem promissor. E olha que nem mesmo o boné ou os óculos escuros foram capazes de evitar o reconhecimento e o carinho dos fãs pelas ruas do balneário: 

- Você é o Vizeu, do Flamengo, né? - foi a frase mais ouvida pelo atacante a cada passo na Orla da Praia do Forte, a mais visitada pelos turistas que viajam para o município.

E a cada foto e momento de atenção com os fãs, o jovem de sorriso largo e atencioso também não perdeu tempo. Divulgou diversas vezes o bordão, que também pode ser considerado um aviso aos rubro-negros do que pretende ouvir nos estádios a cada gol marcado pelo clube.

- Vizeu tá aí - dizia o atacante, que teve o ano de 2016 marcado por uma virada na vida.

Vice-artilheiro da Copinha com sete gols e eleito o melhor jogador da competição, Vizeu foi promovido aos profissionais do Flamengo e não decepcionou: logo na estreia marcou pelo clube e caiu nas graças da torcida. Oportunista, foi autor de gols importante pelo Rubro-Negro ao longo do ano e  conquistou do ouro olímpico com a Seleção - embora não tenha feito parte do grupo.

Prestes a voltar a vestir a Amarelinha para disputar o Sul-Americano sub-20, o atacante aceitou um bate-papo com o GloboEsporte.com para passar a última temporada a limpo, narrar os planos para este ano e reiterar o desejo de seguir no Flamengo: "É a minha casa". 

Confira abaixo a integra da entrevista

Assédio dos fãs
 A questão dos fãs mudou muito. Muitas pessoas vêm falar comigo. Às vezes fico até me perguntando como conseguiram marcar tanto este rosto. Acho que deve ser por causa da orelha (risos). Hoje muitas pessoas vêm falar comigo, comentam os jogos, me dão parabéns. Me param na praia. Isso é muito legal. As pessoas te procurando, demonstrando carinho.

Mesmo com propostas, deseja ficar
Eu estou focado no Flamengo. Eu tenho contrato longo e tenho certeza que vai ser um ano de muitas vitórias, muitas alegrias para o torcedor rubro-negro.

O ano novo
Eu entro em 2017 com a cabeça totalmente diferente. Mas com uma confiança muito grande. Até porque 2016 foi um ano de muitas felicidades, muitas alegrias. E eu creio que este ano será um ano ainda melhor. Tenho que continuar com essa mesma humildade, com a mesma simplicidade, trabalhando muito. Meu foco agora é a Seleção, estou focado neste início de ano. É um privilégio muito grande representar meu país. Então, estou com a cabeça muito boa.

O que me marcou muito este ano foi o título da Copinha. Todos nós sabemos a visibilidade da competição. De como é difícil essa competição. Ter sido eleito o melhor jogador dessa competição foi uma felicidade muito grande. Além disso, logo em seguida, minha integração aos profissionais, todos os gols que fiz, foram marcantes. Ganhar a medalha de ouro na Olimpíada foi muito gratificante. Tudo isso que está acontecendo em um período curto me deixa muito feliz.

Mais maduro
Meu primeiro ano foi de firmação. Agora, a torcida pode esperar de mim muito empenho, muita vontade e raça, que é a palavra do Flamengo. E muitos gols, que é o meu papel. Sempre que eu estiver em campo estarei lá para fazer os gols. Eu nunca vou estar satisfeito em não jogar, mas vou estar trabalhando para estar pronto e preparado para quando a oportunidade chegar.

A importância da base da Seleção
Os últimos atletas que foram campeões, o Neymar, Lucas Moura, Casemiro... Foram atletas que foram primordiais em início de carreira. E muitos atletas conseguiram visibilidade no mercado com essa competição. E se formos bem, vamos conseguir isso também, além de crescer, deixar nossa marca na Seleção.

Experiência com os concorrentes pela vaga
Eu tento pegar um pouco dessa experiência para mim, aprender com eles. Eu sei que uma hora esse lance de garoto irá acabar, e a cobrança irá aumentar cada vez. Então, tenho que estar focado para buscar meu espaço aos poucos e estar ajudando o time, que é o mais importante.

Com Felipe Vizeu no grupo, a Seleção se apresentou na última segunda-feira na Granja Comary para se preparar para o Sul-Americano, no Equador. Na próxima quinta-feira, uma parte do time embarca para Quito, às 2h35. O restante da equipe viaja no mesmo dia, às 12h45. A equipe estreia na competição no dia 18 de janeiro, contra os donos da casa.

Nenhum comentário: