Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Alçapão do Flamengo terá setor sem cadeira e torcida a seis metros do campo


Projeto da arquibancada do Estádio Luso-Brasileiro, onde o Flamengo mandará seus jogos (Foto: Reprodução)O Conselho Deliberativo do Flamengo aprovou agora pouco a contratação da empresa Rohr Engenharia para erguer a estrutura da Arena da Ilha. A reunião, realizada há pouco na sede do clube, também serviu para aprovar a renovação de contrato com a Yes!, curso de línguas, e ainda a entrada na camisa da Orthopride, empresa de ortodontia que vai patrocinar a base e já aparece na camisa na estreia desta quarta-feira à noite.

O projeto vai dar ar de caldeirão ao estádio Luso-Brasileiro. Não haverá cadeiras no setor norte e em parte do sul. As arquibancadas nestes espaços vão ficar bem próximas dos gols, mas não tanto quanto as do setor oeste, que ficam a apenas seis metros do gramado. Para se ter ideia da comparação, é metade da distância que o Botafogo tinha para o campo na antiga estrutura da Ilha. A capacidade prevista - que vai depender de vistoria de autoridades - é de 20.500 espectadores.

O clube ainda define quantidade de jogos mínimos na Arena da Ilha - o que vai depender, fundamentalmente, da resolução do caso Maracanã - e quer atrair empresas para vender naming rights e demais propriedades do estádio. O objetivo é que os parceiros paguem o investimento no estádio - estimado em cerca de R$ 12 milhões. A obra já está começando, com reforma do gramado, e tem previsão de duração de 60 dias.

Projeto da arquibancada do Estádio Luso-Brasileiro, onde o Flamengo mandará seus jogos (Foto: Divulgação/Flamengo)

- A concepção do estádio, com arquibancadas bem próximas ao campo, é nossa. Hoje, aprovamos a contratação da empresa que vai fazer a montagem. No setor norte não vamos ter cadeiras, em parte do sul também não. No oeste vai haver cadeiras, mas com a arquibancada mais próxima do campo no Brasil, de acordo com as normas da Fifa e com as liberações da Polícia Militar e dos Bombeiros, evidentemente - explica Rafael Strauch, vice-presidente de administração do Flamengo.

O projeto ainda pode ser alterado de acordo com a colocação de patrocinadores no estádio. O Flamengo, contando com parcerias de agências de marketing esportivo, vai fazer apresentações para captar investimentos para o campo da Lusa.

Arquibancada Ilha Flamengo (Foto: Divulgação/Flamengo) 
Outra parte do projeto da Arena da Ilha, com placas de publicidade que o clube pretende vender (Foto: Divulgação/Flamengo)

Nenhum comentário: