quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Flamengo avalia saída de Cuéllar, que perde vaga com Romulo e limite de gringos


Cuéllar Flamengo (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)A chegada de Romulo, em vias de ser anunciado pelo Flamengo no início de janeiro, de Trauco e as negociações por Conca - que estouraria o limite de estrangeiro em competições nacionais - fecham um pouco mais as portas para a segunda contratação mais cara de de 2016. Com Márcio Araújo e Romulo, o jovem colombiano Cuéllar passaria a terceira opção da posição para Zé Ricardo. Em ano que há promessa de Ronaldo, da base, ganhar mais chances, o jogador busca novos ares em 2017. E o Fla não se opõe ao desejo do atleta. 

Com Trauco e Conca, o Flamengo chegaria a seis estrangeiros, um a mais do que é permitido para jogos no futebol brasileiro, onde apenas cinco jogadores de fora do país podem ser relacionados para partidas. O Flamengo hoje tem Guerrero, Mancuello, Donatti, Cuéllar e Trauco. O regulamento da Libertadores 2017 ainda não foi divulgado. Há expectativa sobre mudanças neste quesito - de escalação de estrangeiros para cada partida. 

Sem comentar ainda a vinda de Romulo, o Flamengo, trata o primeiro ano dos gringos, além de Cuéllar, Mancuello e Donatti, como período de adaptação. O vice de futebol Flavio Godinho disse ao GloboEsporte.com que o trio pode ser útil para variações táticas de Zé Ricardo. Mas internamente o Flamengo discute a transferência do jogador.

A preferência do Rubro-Negro é pela venda do atleta, que custou US$ 1,8 milhão - cerca de R$ 6 milhões - aos cofres rubro-negros, segundo balanço financeiro publicado pelo clube. Mas há possibilidade de empréstimo também, visto que o investimento alto num volante que pouco atuou é considerado difícil. A negociação, evidentemente, terá que passar pelo crivo do Flamengo. O clube ainda tem a última parcela a pagar ao Junior de Barranquilla pela compra de Cuéllar. Uma boa proposta, que ressarcisse o investimento rubro-negro, seria interessante para o Flamengo utilizar a verba para reinvestir em novas contratações.

No segundo semestre, com Zé Ricardo, Cuéllar foi titular apenas cinco vezes - no ano todo, jogou de titular em 21 partidas. Ficou no banco 20 vezes na temporada. Aos 24 anos, o jogador lamenta a falta de chances depois da saída de  Muricy Ramalho, gostaria de ter mais oportunidades no Rubro-Negro, mas tem como prioridade voltar a jogar, o que considera difícil de acontecer no Flamengo. O grande objetivo do colombiano é voltar à seleção de seu país - como titular do Fla, Cuéllar foi convocado por Pekerman para dois jogos das eliminatórias e chegou a entrar em campo na vitória por 3 a 1 contra o Equador no fim de março.

Nenhum comentário:

Flamengo 10 títulos nacionais

Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!