Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

domingo, 1 de novembro de 2015

Adílio fala sobre jogadores afastados pelo Flamengo: "Escolheram o dia errado"


Ídolo do Flamengo, Adílio está em Maceió desde a semana passada para acompanhar uma peneira do clube. Garimpa novos talentos e também ajuda o Fla a se aproximar de torcedores que moram fora do Rio. Sexta, durante tarde de autógrafos no Colégio Marista, ele também não fugiu de perguntas polêmicas. O ex-jogador comentou o caso em que cinco atletas do Rubro-Negro foram afastados por participarem de uma festa.

- Eles escolheram o dia errado. Acho que pra você comemorar dessa forma só depois que está lá e alcançou seu objetivo. Mas no meio de uma competição, isso não é bom, não - destacou.

Adílio, ex-jogador do Flamengo (Foto: Jota Rufino / GloboEsporte.com) 
Adílio foi muito assediado por crianças e adultos em Maceió (Foto: Jota Rufino / GloboEsporte.com)


O episódio foi marcado pelo vazamento de fotos em que jogadores do Flamengo aparecem numa festinha na semana da derrota para o Corinthians. Insatisfeita com os resultados recentes e cobrando comprometimento do grupo, a diretoria afastou Marcelo Cirino, Everton, Alan Patrick, Pará e Paulinho por tempo indeterminado.

Adílio não quis se estender sobre o assunto. Estava empolgado com o assédio de pequenos alagoanos que torcem pelo Fla. Atendeu a todos com muita simpatia.

- Já estive aqui em Maceió algumas vezes, mas em um evento como esse é a primeira vez. É bom dar essa oportunidade às crianças, a gente sabe que o Flamengo abre essas portas pra todos. E entendemos que muitas crianças podem estar vestindo a camisa do Rubro-Negro, da Seleção. Então é um dia especial. Olhar essa garotada. Bater um papo para eles entenderem que o esporte e importante na vida deles - declara.

Adílio, ex-jogador do Flamengo (Foto: Denison Roma / GloboEsporte.com)Adílio disse ainda que o intuito é levar alguns jovens promissores para o Flamengo e avaliá-los no Rio com mais cuidado. Também destacou a importância de os adolescentes não deixarem os estudos de lado.

- É craque na bola e craque na escola. Isso coube até na minha época: nunca deixamos de estudar e essa parte social é muito interessante. O esporte cresceu bastante. Na minha época era diferente, já existia o preconceito do garotinho que jogava futebol. Hoje a realidade é outra, pois esporte é saúde, desenvolvimento, socialização, é a ligação com vários componentes. E sempre vamos buscar jogadores em diversas regiões do Brasil.

O ídolo rubro-negro também não escondeu a vontade de reencontrar um velho companheiro em Alagoas. Adílio disse que espera ter a oportunidade de abraçar Peu nesta passagem por Maceió. Juntos, eles conquistaram a Taça Libertadores da América e o Mundial de Clubes em 1981 com a camisa do Flamengo.

- Quero vê-lo sim. Meu amigo. Espero que nesses dias. Vamos ver.

Nenhum comentário: