Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Presidente diz que Flamengo voltará a formar jogadores como na década de 80


Eduardo Bandeira de Mello Flamengo (Foto: Reprodução SporTV)Muricy aceitou o desafio de treinar o Flamengo pelos próximos dois anos. O técnico desembarcou no Rio na terça-feira e disse que uma das condições para aceitar a proposta do Rubro-Negro foi a de integrar mais a base com o time profissional. Em participação no "Seleção SporTV", o presidente Eduardo Bandeira de Mello lembra da tradição na formação de atletas, principalmente nas década de 80 e início de 90, e explica que existe uma reestruturação das categorias de base do clube em andamento, com o lateral Jorge como exemplo. 

- O Flamengo, nos anos 80, talvez fosse o principal padrão mundial de formação de jogadores. O Flamengo foi campeão do mundo de 81 com um time que tinha oito jogadores formados em casa. A cada ano o Flamengo formava três, quatro jogadores no nível de time titular, nível de seleção brasileira. Nós éramos invejados e copiados. Infelizmente a competência que nós tínhamos se deteriorou ao longo do tempo. Tivemos o último suspiro na geração de 90, da Copinha, que tinha Djalminha, Marcelinho, Marquinho, Paulo Nunes, Júnior Baiano, Piá, Nélio. Tínhamos tido antes Zinho, Leonardo. Nos últimos 25 anos quem o Flamengo formou? Sávio, Juan, Renato Augusto, Felipe Melo, Athirson, Adriano (...) Hoje, se você pegar essa divisão do departamento de futebol do Flamengo, que já foi a melhor do Brasil e do mundo no passado, vários outros clubes nos ultrapassaram. Para você voltar a ter a fábrica de talentos que você tinha, isso não é um investimento que você faz agora e colhe o produto daqui a meia hora, daqui a um ano. Esse trabalho já foi começado por nós, e agora só vamos voltar a ter o padrão de excelência que nós tínhamos nos anos 80 daqui a alguns anos. Talvez no final desse nosso segundo mandato esteja tentando se aproximar de uma coisa parecida - prometeu o presidente.

Em busca do sucesso dos anos anos 80, Eduardo Bandeira de Mello diz que existe uma evolução ano a ano das diversas categorias do futebol de base do Fla, mas admite que é um trabalho de longo prazo.

- Nosso sub-20 nos deu o Jorge, que acho que tem potencial. Nosso sub-17 é melhor que o sub-20. O sub-15 do Flamengo talvez seja o melhor do Brasil, e os meninos do sub-13 parecem uma geração muito boa. Mas isso é um trabalho de longo prazo (...) O Muricy vai ter elementos para usar a base do Flamengo. Talvez não tanto quanto o Claudio Coutinho tinha naquela época, mas vai poder usar. A gente também trabalha com o que se chama de meia confecção, que é trazer o jogador semipronto para jogar no sub-17 ou sub-20 e terminar sua formação no Flamengo. Foi o caso do Bebeto, formado no Vitória-BA, Jorginho, que foi formado no América-RJ e chegou no Flamengo já para terminar sua formação.

O técnico assinará com o Flamengo por dois anos. A contratação foi confirmada na segunda-feira, logo após a reeleição de Eduardo Bandeira de Mello à presidência. Muricy estava afastado desde o início do ano, quando deixou o São Paulo e decidiu ficar fora dos gramados por um período para tratar da saúde.

Nenhum comentário: