Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Flamengo promete autonomia a Muricy e R$ 12 mi para CT, que vive casos curiosos




Ninho do Urubu  (Foto: Fred Gomes)Ao desembarcar no Rio de Janeiro na manhã desta terça-feira, Muricy Ramalho bebericava um café quando foi abordado por um torcedor. Selfie feita, o novo técnico do Flamengo recebeu o desejo de boas-vindas, mas com um adendo: “Espero que você tenha autonomia”. No que o treinador respondeu de bate-pronto: “Isso eu tenho”. Com uma diretoria que ficou marcada pelas decisões tomadas numa espécie de colegiado - o Conselho Gestor - no primeiro triênio, Muricy deixou claro que no campo e bola quem dá as cartas é ele. O técnico chega com promessas de reforços e investimento na estrutura do Ninho do Urubu, que passou por alguns episódios curiosos na atual temporada. 

Durante as negociações para o acerto com o Flamengo, Muricy ouviu da atual diretoria - reeleita na noite de segunda-feira para mais três anos de mandato - que o clube terá em 2016 por volta de R$ 12 milhões para investir na conclusão da parte do CT destinada aos profissionais. O Ninho, que começou a ser deixado de lado ainda na gestão anterior, de Patricia Amorim, e continuou assim com Bandeira, há anos tem apenas instalações provisórias que viraram permanentes. As obras ou ficaram paradas ou andaram em ritmo lento, e a estrutura é bem abaixo do ideal, seja na sala de musculação ou nos alojamentos que até hoje se mantém com camas beliches que são rejeitadas pelos jogadores.

- Me chamaram a atenção a convicção e a seriedade dos dirigentes de querer melhorar o Flamengo em todos os níveis, ou seja, estrutural e também de resultados - disse Muricy ao chegar ao Rio de Janeiro, nessa terça-feira.

O dinheiro para ser investido no CT é fruto da inclusão do Flamengo no Profut (Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro). A ideia é que o módulo profissional do Ninho do Urubu esteja pronto até outubro de 2016, segundo o vice-presidente de patrimônio, Alexandre Wrobel. O espaço que está sendo utilizado atualmente pelos profissionais ficará para as categorias de base quando o centro de treinamento tiver as obras completamente finalizadas. A conclusão do projeto da base está estimada em mais R$ 25 milhões ao longo de três anos.

- O Muricy tomou consciência das deficiências, temos vantagens e desvantagens, e ele decidiu comprar o pacote. A conclusão do módulo profissional do CT para 2016 já era um projeto nosso, garantimos que estará concluído - afirmou o presidente Eduardo Bandeira de Mello, em participação no Seleção SporTV de terça. 

"Vaquinha" de PV e Wallace; "europeus" incomodados
 
ninho do urubu (Foto: divulgação)Na atual temporada, alguns episódios demonstraram a precariedade do CT e o incômodo dos jogadores. Em março, Paulo Victor e Wallace tiveram iniciativa, fizeram um rateio e bancaram do próprio bolso a colocação de um novo piso no vestiário e mais alguns retoques, como a personalização dos armários dos atletas, num valor total de cerca de R$ 12 mil. Na ocasião, a direção garantiu aos dois que os reembolsaria, o que nove meses depois ainda não aconteceu. Procurado pelo GloboEsporte.com, Wallim Vasconcellos, então vice de patrimônio e responsável pelo Ninho, disse que só foi saber do episódio um tempo depois e preferiu não comentar o assunto.

Em outro momento, em um dia de treino integral, Guerrero abriu mão de tirar um cochilo em uma das beliches que ficam nos contêineres para dormir na maca. Um dos jogadores do elenco chegou a registrar o momento com uma foto feita pelo telefone celular.

Por falar no peruano, tanto ele quando Ederson, que estão acostumados ao nível europeu dos centros de treinamento, ficaram impressionados de forma negativa com a estrutura do Ninho, principalmente na parte de equipamentos de reabilitação. Os dois, por sinal, passaram bom tempo no departamento médico nos últimos meses.

- Mas isso é inquestionável. Qual é a dúvida? Não vamos tapar o sol com a peneira, não vamos falar que nosso CT é de primeiríssimo mundo. Lógico que não é. Na própria campanha eleitoral nós falamos abertamente sobre isso. Por isso vamos investir nos próximos três anos. Nossa ideia é que ao final da próxima gestão tenhamos todo o CT concluído, base e profissional - afirmou o atual vice de patrimônio, Alexandre Wrobel, ao ser contactado pela reportagem.

Já a cena protagonizada por Paulinho em um dia de treinos em nada tem a ver com estrutura, mas sim com mau comportamento: nu e com grandes fones de ouvido, o jogador apareceu na sala de musculação e desandou a dançar, para espanto de alguns companheiros. 

Ao deixar o Flamengo um dia antes da penúltima rodada do Campeonato Brasileiro, o técnico Oswaldo de Oliveira condenou a estrutura do clube.

- Tem que ter melhores condições, ou então você vai competir em desigualdade de condições com quem está melhor aparelhado. Não tem dúvida. 

Ninho do Urubu, Flamengo (Foto: Ivan Raupp) 
Ninho do Urubu ainda é composto de estruturas provisórias que viraram permanentes (Foto: Ivan Raupp)
 
Na sua passagem pelo Fluminense, Muricy deixou o clube em 2011 alegando justamente problemas na estrutura das Laranjeiras e promessas de melhorias não cumpridas, e disparou na ocasião:

- Saí por uma coisa apenas: porque não tem nenhuma condição de trabalhar. Porque me prometeram que a estrutura iria melhorar, o ano mudou e nada mudou. Não melhorou nada. Não tem equipamento, os jogadores se machucam, tem até rato no vestiário.

"Santíssima trindade" do futebol
 
Ao mesmo tempo, o Flamengo também dá alicerces à sua estrutura no departamento de futebol. Rodrigo Caetano segue como diretor executivo. Flávio Godinho, que negociou com Muricy Ramalho, será o vice da pasta. O clube também busca um gerente para formar a "santíssima trindade" que ditará os rumos do futebol rubro-negro, mas

Durante o primeiro mandato de Bandeira, o Conselho Gestor - formado por advogados, economistas e administradores - ditou alguns rumos no futebol. O discurso oficial sempre deu ao diretor executivo Rodrigo Caetano a chancela sobre as principais decisões, mas a realidade por vezes fugiu da teoria. O regime do Flamengo é presidencialista, mas as decisões em todas as áreas do clube foram tomadas em colegiado, sistema anunciado desde a entrada de Bandeira, em 2013. Isso faz com que o voto do presidente tenha o mesmo peso do voto do vice de esportes olímpicos, por exemplo, na hora de tomar uma decisão sobre o futebol.

- Nunca teve ninguém dando pitaco no departamento de futebol do Flamengo. Na demissão do Luxemburgo, ele disse que não tinha autonomia e nem o Rodrigo Caetano. Isso é falso. O que existe no Flamengo são comitês temáticos, como o de finanças, de comunicação, e tem o de futebol, que lida com questões estratégicas, e não com o dia a dia. Rodrigo tem autonomia. Muricy também - disse Bandeira.

O novo treinador do Flamengo, apresentado oficialmente nesta terça-feira, na Gávea, já trabalha em reuniões e projeções para 2016, mas retorna a São Paulo nesta quinta-feira para preparar a mudança para o Rio de Janeiro.

Nenhum comentário: