Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Bandeira admite problema que gerou atraso e confirma data de estreia da Arena

Arena do Flamengo": este será o nome da nova casa que o Rubro-Negro preparou na Ilha do Governador para ser uma alternativa ao Maracanã para sediar seus jogos pelos próximos três anos pelo menos. O clube carioca arrendou por três anos o estádio Luso-Brasileiro, da Portuguesa, reformou o local e construiu estruturas temporárias para poder utilizá-lo. Em cerimônia de apresentação, realizada nesta sexta-feira, o presidente do Fla, Eduardo Bandeira de Mello, confirmou que a partida de estreia será no dia 14 de junho, contra a Ponte Preta, pelo Campeonato Brasileiro. O estádio tem capacidade para 20.215 pessoas. 


Arena do Flamengo, na Ilha do Governador (Foto: Vicente Seda) 
 
 
O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, e a subsecretária de Esportes e Lazer da cidade, Patrícia Amorim, ex-presidente do Fla, estiveram presentes no local e foram recepcionados pelo atual mandatário rubro-negro. Bandeira ressaltou que a arena não é uma solução definitiva para o clube, mas destacou o projeto: 

- É com um prazer enorme que recebemos hoje o nosso prefeito Marcelo Crivella, que tem sido parceiro em vários empreendimentos, várias brigas do Flamengo. Estamos entregando um novo equipamento esportivo para a cidade. É claro que não é solução definitiva do estádio do Flamengo, pretendemos ter o estádio, o que já foi aprovado pelo prefeito, mas a torcida do Fla e os cariocas vão gostar - disse Bandeira de Mello. 

Ao tomar a palavra, Crivella exaltou o "incansável" Bandeira de Mello, classificou Patrícia Amorim como "eterna presidente do clube" e lembrou do projeto do Estádio Acústico da Gávea, do qual o próprio assinou protocolo de intenções para a construção no mês passado, e disse que o Flamengo "tem tudo" para administrar o Maracanã. 

- Quero agradecer a Deus, saudar o incansável Bandeira de Mello, que já está se preparando para construir o estádio acústico da Gávea. Sobre Maracanã, o Fla tem tudo para ser o administrador. Mas o Pezão precisará fazer nova licitação, por imposições do TCE e do MP. Mas com certeza saberá conduzir isso - disse o prefeito do Rio. 


Bandeira de Mello, Marcelo Crivella e Índio em inauguração da Arena do Flamengo (Foto: Reprodução)
 
 
Após não conseguir a liberação a tempo do clássico contra o Botafogo neste domingo, o Fla estreará a Arena no próximo dia 14 de junho, contra a Ponte Preta, pelo Campeonato Brasileiro. A inauguração do estádio será feita cerca de três meses depois da previsão inicial. Imprevistos nas obras e burocracia atrasaram a finalização da arena, que terá capacidade para 20 mil pessoas. Bandeira admitiu que a necessidade de um reparo em uma tubulação de águas pluviais foi o motivo do atraso na entrega da Arena: 

- O Fla é um clube que cumpre seus compromissos e segue as regras. Efetivamente tínhamos intenção de inaugurar antes, tivemos um problema de águas pluviais que passam embaixo da arquibancada que não tínhamos conhecimento e isso nos forçou a fazer um desvio, o que causou um atraso de três meses. O Flamengo preferiu atrasar a inauguração a correr qualquer risco de fazer algo que não fosse perfeito para a integridade física e saúde da nossa torcida. É um atraso mais do que justificado. Com relação às licenças, o Fla seguiu as regras, queríamos fazer a partida do Atlético-GO, estava tudo certo contra o Botafogo, mas tivemos uma surpresa desagradável - disse. 

Ao final, o alvinegro Crivella brincou sobre o fato da Arena do Flamengo não poder ser inaugurada contra o Botafogo, seu time do coração, e colocou a culpa do atraso na CBF: 

- O problema é que o jogo de domingo é contra o meu time. As pessoas vão querer colocar a culpa em mim de o Fla não jogar aqui. Mas o problema foi com a CBF - disse Crivella. 


Torcedor ficará bem perto do campo na Arena do Flamengo (Foto: Vicente Seda)
 
 
Confira as principais declarações de Bandeira de Mello:
 
Risco para a torcida?
Mas temos a consciência tranquila de que hoje não existe nenhum risco para a torcida. O canal foi desviado, foi tudo concretado. Isso causou um atraso significativo. A nossa expectativa era inaugurar um pouco antes, mas não foi possível. Mas hoje estamos testemunhando que o Flamengo poderia jogar hoje aqui ainda 

E o Maracanã?
Situação é de indefinição do Maracanã, que todos entendemos que já poderia ter sido resolvida, mas estamos aguardando. A Arena é um estádio confortável, com segurança, Temos um gramado maravilhosos, o melhor do Brasil, e vocês vão comprovar isso porque faremos um tour. 

Alternativa ao Maraca
A nossa intenção sempre foi intercalar os jogos aqui e no Maracanã de acordo com o público esperado. Mas há uma indefinição em relação ao Maracanã, temos de negociar jogo a jogo. Toda vez tem de perguntar quanto vão cobrar e a gente decide. No caso desse jogo contra o Bota era inviável. Contra o Atlético-GO colocamos 30 mil pessoas e tivemos prejuízo de mais de R$ 300 mil. 

Clássicos no Maraca ou na Ilha?
O ideal para clássicos seria jogar no Maracanã. Mas dependendo das condições, se ficar impossível, jogaremos aqui. Fomos impedidos de levar para outros estádios, poderia ser Brasília, isso nos foi negado esse ano. Se não for possível Maracanã, vamos jogar aqui mesmo 

Todos os jogos na Ilha?
Tenho certeza que a torcida vai compreender se fizermos quase a totalidade dos jogos aqui na Ilha se o Maracanã não for possível. 

Burocracia impediu Fla x Bota na Ilha
Todos os laudos exigidos do Fla foram conseguidos de maneira correta e alguns atrasaram mais do que a gente pensava. A CBF entendeu que os laudos deveriam ter chegado até as 19h, nesse caso não foi possível entregar, o que fizemos na quarta pela manhã. O estádio está liberado, mas não pudemos jogar contra o Botafogo aqui. Paciência. 

Estádio, Arena ou Alçapão?
É um estádio com uma história importante aqui no Rio de Janeiro. Foi aqui que vi o primeiro gol do Doval com a camisa do Flamengo. Não sei se dá para chamar de arena, mas tem requisito de modernidade que boa parte das arenas têm, mas se a torcida quiser chamar de alçapão... É estádio, arena e alçapão. 

Trasporte e acesso
Estamos trabalhando em parceria com a Prefeitura, estão sendo estudadas alternativas para facilitar o acesso. Fazer hubs de estacionamento, fazer transporte por vans ou ônibus. Prefeitura está cuidando do trânsito. Já existe uma experiência prévia, em 2005, o Fla jogou várias vezes aqui e não tivemos problemas significativos. Esse equipamento vem para valorizar 

Sócio-torcedor
Estamos sempre incrementando o programa. Não é uma solução definitiva para o Fla, queríamos ter um estádio do tamanho do Maracanã para oferecer ao torcedor. Mas como a torcida esteve do nosso lado em brigas e situações difíceis, não nos faltará nesse caso. 


Bares da Arena do Flamengo, na Ilha (Foto: Vicente Seda) 
 

Banheiros Arena do Flamengo, na Ilha (Foto: Vicente Seda) 

Entrada da torcida visitante na Arena do Flamengo (Foto: Vicente Seda) 
 

Vestiário do Flamengo na nova Arena (Foto: Vicente Seda)
 
  
Vestiário do Flamengo na nova Arena (Foto: Vicente Seda)
 

Nenhum comentário: