Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 19 de dezembro de 2015

Flamengo anuncia redução de 16% de sua dívida no último trimestre


Eduardo Bandeira de Mello, presidente do Flamengo na reunião da Primeira Liga (Foto: Vicente Seda)O Flamengo divulgou em seu site oficial números atualizados de sua dívida. De acordo com a publicação atualizada – referente a setembro deste ano –, o clube devia R$ 463 milhões (líquido) e R$ 574 milhões (bruto). Isso significa quase 16% a menos em relação ao trimestre anterior (líquido). O endividamento bruto foi reduzido em R$ 113 milhões desde dezembro do ano passado.

De acordo com a nota emitida em seu site, o Flamengo pagou, de janeiro de 2013 a junho de 2015, R$ 189 milhões e reduziu sua dívida em 25%. O clube ainda informou que, no primeiro semestre de 2013 – quando a atual diretoria assumiu –, a dívida estava avaliada em R$ 750 milhões.

Em 27 de outubro o Flamengo confirmou sua adesão ao Profut, projeto de lei assinado em agosto, que auxilia na renegociação das dívidas do clubes de futebol, federações e confederações. A estimativa do Flamengo era de que o alívio nas dívidas fiscais pudesse chegar a R$ 90 milhões.

O Profut (Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro) ajudará a quitar suas dívidas com o Governo Federal. Serão até 240 meses (20 anos) para o pagamento, 70% de redução no valor das multas, 40% dos juros e 100% dos encargos legais. Dívidas relativas ao pagamento do FGTS poderão ser parceladas em até 180 meses.

Entre as contrapartidas, estão a necessidade de elaborar uma relação, assinada pelos dirigentes e pelo conselho fiscal, de adiantamentos de receitas, regularização de ações trabalhistas e tributárias federais vencidas a partir da publicação da lei, restrição de quatro anos para o período de mandato de um presidente, com direito a uma reeleição, proibição da antecipação ou comprometimento de receitas de períodos posteriores ao da gestão em vigor e cumprimento dos contratos e regulamentação dos pagamentos relativos a todos os profissionais contratados.

Nenhum comentário: