Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Flamengo usa relatório de consultoria belga e vai investir R$ 14 milhões na base


Fred Luz, diretor geral do Flamengo, concede entrevista em festa da Primeira Liga (Foto: Raphael Zarko/GloboEsporte.com)

O Flamengo recebeu nos últimos dias um relatório do que deve fazer para aprimorar o trabalho nas categorias de base do clube. A empresa belga Double Pass foi contratada e esteve no Ninho do Urubu por uma semana observado métodos, procedimentos e estrutura do departamento de futebol de base. 

Para implantar as melhorias, um reforço significativo no caixa. No orçamento de 2017, as divisões inferiores vão receber investimento 47% maior do que deste ano. O salto calculado é de R$ 9,5 milhões para R$ 14 milhões.

O diretor geral do clube Fred Luz é um dos entusiastas da parceria com a Double Pass. Antes de chegar ao Flamengo, a empresa – responsável pelo planejamento de longo prazo nas seleções alemã, belga e americana - procurou a CBF, que terminou recusando os serviços à época ainda com Gilmar Rinaldi e Dunga à frente da seleção – conforme informação do jornal “O Globo”, em abril deste ano.

                                                                                                                Fred espera melhorar o trabalho na base rubro-negra com parceria internacional (Foto: Raphael Zarko)
                                                                                            

- Eles (Double Pass) fizeram avaliação muito boa do nosso trabalho e bate muito com as coisas que a gente acredita que tem que implantar aqui. Prefiro não citar no momento porque ainda estamos na fase de montagem e estruturação, mas fizeram lista de providências e ações que vamos tomar – disse Fred Luz.

A verba maior para as divisões de base, explica o diretor do Flamengo, é parte do planejamento do clube de crescer as receitas para cada área anualmente. Até 2016, o orçamento da base rubro-negra era inferior ao do Fluminense e do Vasco, por exemplo, e bem abaixo de outros grandes do futebol brasileiro, como Corinthians, São Paulo, Cruzeiro, Grêmio e Inter. 

O reforço no caixa vai servir também para melhorar a infraestrutura de treinos, para organizar excursões e atuar fora do país – estão previstas até cinco competições internacionais para a base rubro-negra em 2017 – e ainda nas contratações para as divisões inferiores.


Nenhum comentário: