Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Willian Arão diz que pede para esposa evitar ida a estádio por medo de briga



Willian Arão Flamengo Bem Amigos (Foto: Lucas Strabko)
A insegurança em estádios é tão grande que Willian Arão evita que a esposa veja seus jogos do Flamengo no local. No último domingo, mais um episódio ocorreu para corroborar a preocupação. Houve briga entre flamenguistas e botafoguenses no em torno do Estádio Nilson Santos antes do clássico carioca. Um torcedor acabou morto. O volante da equipe rubronegra demonstrou indignação com o acontecimento. 

– É inadmissível. Fico revoltado com um fato desse. Partindo do lado do jogador, vou para o estádio e falo para minha esposa não ir, porque não sei como você vai chegar no estádio. Não sei se no decorrer, vai com a minha camisa, e vai encontrar um grupo de torcedores de outra torcida. O que vai acontecer com você? A gente joga e não sabe o que está acontecendo lá fora com nossos familiares, esposa. Com quem tem filho, fico imaginando. Como o cara entra em campo com o filho indo para o estádio? É inadmissível. Enquanto não tiver uma punição drástica para combater esse tipo de atitude, isso vai continuar. Jogador tem que dar exemplo – disse Arão, em participação ao "Bem, Amigos". 

No clássico do último domingo, o volante teve um princípio de confusão com o atacante Roger, do Botafogo. Na segunda, sem intenção, ambos se encontraram em um almoço. Arão citou a situação como um exemplo de paz entre rivais.

– Ontem no jogo, Roger me deu uma cotovelada ou cabeçada. Ele tomou cartão amarelo. Ele está defendendo o lado dele, eu, o meu. Tivemos uma discussão. Hoje fui almoçar e o encontrei. Eu não parti para agressão. Ah, você me deu lá, vou descontar aqui. Conversamos, ele pediu desculpas, vida que segue. Da parte do jogador é isso, tem que honrar nosso clube dentro de campo. Fora, tem que ser unido como classe dos jogadores para que isso não volte a acontecer – completou Arão.

Nenhum comentário: