Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

"Senhor duplo-duplo", Olivinha sobra, e Flamengo derruba o Campo Mourão


Qual é o segredo do duplo-duplo? Pergunte ao Olivinha e ele certamente terá a resposta. Se não foi brilhante, o Flamengo foi consistente, marcou bem o Campo Mourão e contando com mais uma participação de dígitos duplos do seu pivô, venceu a 15ª no Novo Basquete Brasil em 20 partidas, seguindo na cola do líder Brasília, primeiro colocado apenas no critério de desempate. Nesta quinta-feira, no Ginásio do Tijuca, o placar de 79 a 69 foi construído graças a uma defesa que ofereceu apenas 27 pontos aos visitantes no primeiro tempo e na transição ofensiva teve o camisa 16 novamente eficiente. Foram 15 pontos e 12 rebotes em 22 minutos em quadra. Com a atuação, Olivinha chegou ao 13º duplo-duplo, líder absoluto no quesito no NBB 2016/17.

Flamengo x Campo Mourão basquete NBB (Foto: Staff Images/Flamengo)Olivinha funcionou no ataque e na defesa do Flamengo (Foto: Staff Images/Flamengo)
 
- Não posso falar o segredo de tantos duplos-duplos, se bem que eu acho que não tem segredo (risos). É um o trabalho, uma característica minha de brigar por todas as bolas, principalmente pelos rebotes. Hoje consegui mais um duplo-duplo, e ajudei o Flamengo a sair com a vitória, o que é o mais importante - disse Olivinha. 

O dia, inclusive, foi do garrafão carioca. Hakeem Rollins, na melhor atuação desde que chegou ao Rio de Janeiro, também teve dois dígitos de pontuação, anotando 12 pontos. Fechando a trinca, JP Batista participou bem enquanto esteve em quadra e ajudou com 12 pontos e oito rebotes. Quase sempre os cestinhas do Flamengo, Marquinhos pôde "descansar", contribuindo com 14 pontos. Já Marcelinho, depois de um primeiro quarto com oito pontos, "sossegou" e terminou com 14 pontos. 

Se o Flamengo funcionou como conjunto, Campo Mourão, abaixo das últimas atuações, escorou-se em Greg Brown. Ele terminou o jogo com 23 pontos e quatro rebotes, sendo o cestinha da equipe. Betinho, um dos maiores pontuadores do NBB até aqui, foi bem marcado e pouco apareceu na linha de frente, amassando o aro com dez pontos. O desafogo, quando a bola caía, vinha com Pastor, com 11 pontos. A derrota faz o time estacionar nas 11 vitórias, agora com nove derrotas, perdendo a chance de colar no G-4.

Na próxima rodada, na terça-feira, 21, o Flamengo vai até São Paulo para encarar a Liga Sorocabana, em Sorocaba. A partida acontece no Ginásio Gualberto Moreira, às 20h. Já Campo Mourão segue viajando e vai até Salvador na quarta-feira, 22, pegar o Vitória, às 20h, no Ginásio Poliesportivo de Cajazeiras.

Defesa e contra-ataque dão vitória ao Flamengo

Leve, o Flamengo mostrou desde o início que não daria chances para o Campo Mourão. O capitão Marcelinho começou o jogo com a mão calibrada e meteu duas bolas de três. Em cinco minutos, ele tinha oito pontos, e o Rubro-Negro vencia por 15 a 6 sem forçar o ritmo. As respostas dos paranaenses também vinham de fora do perímetro. Foi assim com Betinho, Greg Brown e Diego Nunes, equilibrando o duelo em 15 a 14 nos três minutos finais do quarto inicial. Em quadra, Fischer não começou tão bem quanto terminou o clássico contra Mogi, mas Mineiro deu bela assistência para cravada de Rollins: 19 a 16 para o Flamengo e Brown com dez pontos do lado visitante.

Olivinha Marcelinho Flamengo x Campo Mourão NBB (Foto: Staff Images/Flamengo)Olivinha cumprimenta Marcelinho após mais uma vitória do Flamengo (Foto: Staff Images/Flamengo)

A sequência da partida foi de erros para os dois lados. Com quatro minutos jogados do segundo período, a parcial tinha 6 a 3 para os cariocas. Bem marcado, Betinho, um dos cestinhas do NBB, não encontrava o aro. No Flamengo, José Neto dava minutos em quadra para Mineiro, Pedrinho e Hakeem Rollins, que mostra precisar de confiança nesse começo no Brasil. Na metade do quarto, o Rubro-Negro vencia pro 27 a 19. A sobrevida dos visitante no jogo tinha nome. Greg Brown terminou o primeiro tempo com 14 pontos e manteve o Campo Mourão no jogo. Do outro, Haakem Rollins fazia sua melhor partida pelo Flamengo e encerrava a primeira etapa com dez pontos: 35 a 27 para o Rubro-Negro.

A volta do intervalo não mudou o panorama do jogo. Campo Mourão dava rebotes ofensivos e o Flamengo se aproveitava. Foi assim em bela assistência de Fischer para Olivinha chegar ao 11º pontos e ao 13º duplo-duplo da temporada, já que a esta altura somava 11 rebotes também: 45 a 37 para os cariocas com metade do terceiro quarto. Quando tentou dar ânimo ao Campo Mourão com bola de três, Cauê viu a resposta de Marquinhos no ato, e a vantagem do Flamengo seguia com 54 a 44 no placar no minuto final do período três.

Desconcertado, Campo Mourão não oferecia resistência. Apesar de melhorar ofensivamente, na defesa era presa fácil. Dominando o quarto, o Flamengo chegou aos 70 a 51 com cinco minutos para o fim do duelo. De volta. Marcelinho alcançou os 14 pontos. Hakeem Rollins, em mais uma cravada, chegou aos 12. Com apenas sete pontos na parcial, os paranaenses pararam o jogo. A bronca surtiu efeito e a diferença caiu com mais pontos de Greg Brown e Pastor, mas insuficiente para evitar a derrota. A vitória veio para o Flamengo por 79 a 69.

Nenhum comentário: