Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Caso Cirino envolve Fla, Atlético-PR, Inter e até Réver; entenda a transação

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e atividades ao ar livre
Por não ser nada simples, a negociação de Marcelo Cirino é arrastada. Mesmo diante do interesse de Flamengo e Internacional em chegarem ao denominador comum - e da tardia anuência do Atlético-PR em aceitar a grana mais a troca pelo volante Eduardo Henrique -, o acordo final ainda esbarra na equação da "conta Cirino", que é o valor que o clube carioca teria que pagar no fim de 2017. É preciso combinar com os russ... Ops, com os gaúchos.

Mas depois de mais de dois meses de conversas e diversas possibilidades, Flamengo, Atlético-PR, Internacional e o grupo de investidores, que detém metade dos direitos econômicos do atacante, enfim, chegam perto de um entendimento. 

Como o caso é complicado, e as dúvidas seguem no ar, o GloboEsporte.com foi atrás de respostas para as diversas perguntas que envolvem o caso. Até Réver, zagueiro emprestado pelo Internacional ao Flamengo, pode entrar na parada. 

Quem é detentor de direitos Marcelo Cirino?
Metade pertence ao Atlético Paranaense e a outra metade à Doyen, fundo de investimento que comprou Cirino junto ao clube paranaense - custou cerca de R$ 16 milhões - e o colocou no Flamengo em janeiro de 2015. O clube da Gávea era a vitrine considerada ideal para o investimento da Doyen. O Internacional quer comprar 25% por cerca de R$ 1,5 milhão, junto ao Atlético-PR. Além do empréstimo do volante Eduardo Henrique.

Quem é o grupo Doyen? Eles são parceiros do Flamengo?
O Doyen é um grupo que tem como principal atividade a mineração. Com escritórios também em Istambul, na Turquia, e em Dubai, nos Emirados Árabes, o grupo entrou no esporte em 2011. O modelo criado com a autorização da Uefa tira da mão de terceiros (grupos de empresários, por exemplo) os direitos econômicos dos jogadores, o que faz do grupo praticamente um banco.

A Doyen Sports tem sua sede em Malta, país europeu com fama de paraíso fiscal. O grupo também participou da transação que tirou Leandro Damião do Internacional e o colocou no Santos por R$ 41 milhões.

O CEO da Doyen é o português Nelio Lucas, responsável por transformar a Carabao, uma das marcas do fundo de investimentos, em patrocinadora do Flamengo. Empresário, Nélio trabalhou com Pini Zahavi, israelense e um dos principais pilares do polêmico acordo entre o fundo MSI e o Corinthians, parceria polêmica no clube paulista. O iraniano Kia Joorabchian foi o personagem central da MSI no Brasil.

A Doyen ainda detém os direitos de imagem de Neymar no mercado asiático.

Quanto tempo de contrato ele ainda tem com o Flamengo por empréstimo?
O contrato de Cirino com o Flamengo vai até o fim desta temporada. Pelo empréstimo desses três anos, o clube da Gávea se compromete a pagar R$ 2 milhões por ano ao Atlético-PR. Se vendesse o jogador por valores acima de 3,5 milhões de euros, este custo seria abatido. 

O Inter vai ter que pagar quanto por Cirino?
O Internacional quer pagar aproximadamente R$ 1,5 milhão para comprar 25% dos direitos econômicos do Atlético-PR. Além de ceder por empréstimo até o fim da temporada, ao Furacão, o volante Eduardo Henrique. O Atlético-PR, num primeiro momento, recusou a oferta. Mas a entrada de um jogador na transação mudou um pouco de figura o andamento da negociação.

Flamengo continua tendo que pagar a indenização de 3,5 milhões de euros, mais juros de 10% ao ano, até dezembro de 2017?
Está em negociação esta questão, mas a resposta ainda é sim. A cláusula prevista no contrato com Cirino protegia o investidor (Doyen Sports) do, digamos, "prejuízo técnico-financeiro". Traduzindo: caso Cirino não explodisse e não fosse vendido, o clube que serviu de vitrine deveria ressarcir os três anos que teve Cirino "de graça", período no qual pagou apenas salários.

O que está em discussão agora é que o Internacional entraria como espécie de "devedor solidário" do Flamengo na conta com a Doyen Sports. 

Após dezembro, Cirino volta para o Atlético-PR?
Hoje, sem acordo ainda sacramentado e assinado por Cirino, ele voltaria sim ao Atlético-PR. O jogador tem contrato com os paranaenses até 2019. Caso o Furacão aceite a proposta por 25% dos direitos, Cirino deve sair, possivelmente, nos mesmos moldes que foi para o Flamengo. Ou seja, por empréstimo. Estas bases ainda estão sendo discutidas entre os clubes

Caso compre 25% do jogador, o Internacional assume o acordo do Fla com a Doyen?
Como numa das respostas acima, a explicação para esta pergunta vai depender do fim da negociação. O Flamengo quer diminuir o prejuízo do fim do ano, já que tem poucas esperanças de vender Cirino em 2017 - até porque o jogador é reserva e deve ter poucas chances. Em caso de transferência ao Inter, os gaúchos se responsabilizariam por parte dessa dívida prevista ao fim de contrato de empréstimo com o Flamengo. As bases desse complicado acordo ainda estão sendo discutidas. 

Quanto o Flamengo gastou desde 2015?
Prepare-se que a conta é salgada. Os salários de Cirino, no primeiro ano, eram na casa de R$ 120 mil. Em conta simples, em 26 meses - os 12 do ano, mais 13º e sem contar outras verbas trabalhistas -, o Flamengo gastou cerca de R$ 3,2 milhões. Se somarmos os R$ 4 milhões de empréstimo anual ao Atlético-PR - R$ 2 milhões por 2015, mais R$ 2 milhões por 2016 -, R$ 7,2 milhões. Caso Cirino permaneça no Flamengo e o clube não consiga vendê-lo por valores acima de 3,5 milhões de euros até o fim do ano, somemos a esses R$ 7,2 milhões mais R$ 2 milhões por mais um ano de empréstimo e ainda cerca de R$ 20 milhões - do valor de indenização à Doyen com juros anuais. Na ponta do lápis: o Flamengo terá gasto mais de R$ 30 milhões em três anos com Cirino. Até porque pagaria mais um ano de salários ao atacante.

O zagueiro Réver, do Internacional, pode entrar na transação?
São negociações distintas. Mas uma coisa pode ajudar a outra sim. O Flamengo nunca escondeu a vontade de ter o jogador em definitivo. Ou, pelo menos, estender o empréstimo por mais seis meses - o vínculo atual vai até o meio do ano. Bom lembrar que a Libertadores pode durar o ano todo. Como o Inter pode entrar solidariamente na conta do Flamengo por Cirino, o clube da Gávea e os colorados tratam de colocar um custo nesta permanência do zagueiro na Gávea. É outro assunto que ainda está em discussão entre os clubes.

Nenhum comentário: