Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Inter faz proposta, avança por Cirino e depende de aval do Atlético-PR


Marcelo Cirino Flamengo (Foto: Gilvan de Souza / Divulgação Flamengo)
A novela Marcelo Cirino ganhou mais um capítulo nesta segunda-feira. O Inter fez uma proposta a Doyen Sports para aquisição de 25% dos direitos do atleta (a empresa tem 50%), o que aproximou de um acordo pelo atacante. Restaria então uma última ponta: o Atlético-PR.

A negociação é encarada como "complexa" pelo Inter. Afinal, o Colorado tem de atar quatro pontas: o Atlético-PR, detentor dos direitos do atleta, o Flamengo, clube em que está emprestado, o próprio atleta, além do grupo de investidores. 


E é justamente a aceitação do Atlético-PR, dono dos demais 50% dos direitos do atleta, que preocupa o clube gaúcho. Caso o Flamengo não permaneça com o atleta, o Furacão tem interesse em se reforçar com Cirino para a disputa da Libertadores. Por todo esse cenário, a resolução da novela não deve acontecer nessa semana. 

Enquanto isso, o Flamengo tem total interesse em negociar o atacante. O Rubro-Negro tem contrato de empréstimo do jogador, junto ao Atlético-PR, até 31 de dezembro de 2017. Se até o final do ano não vendê-lo, os cariocas terão que pagar à Doyen 3,5 milhões de euros, acrescidos de juros de 10% ao ano – o que vai representar cerca de R$ 20 milhões. 

Cirino já deixou claro o interesse em poder atuar no Beira-Rio. Mesmo que seja para disputar a Série B do Brasileirão. A intenção é atuar, algo que pouco conseguiu na Gávea. No Brasileirão, disputou 24 partidas pelo Brasileirão, tendo balançado as redes em duas oportunidades (soma 50 jogos e 12 gols no total pelo Rubro-Negro). 

O estilo do jogador de 24 anos agrada ao perfil do departamento de futebol. Cirino tem a força e a velocidade como principal atributos. Aliás, o interesse colorado não chega a ser inédito. No ano passado, o clube tentou, mas a Doyen preferia uma negociação com o mercado internacional. Acabou mantendo-o no Flamengo.

Nenhum comentário: