Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sexta-feira, 24 de março de 2017

Na prorrogação, Flamengo derrota Vitória, engata o quinto triunfo consecutivo e segue líder

 
 
Parecia que seria tranquilo. O Flamengo chegou a colocar 17 pontos de frente no último quarto, mas viu o Vitória encostar nos segundos finais e se complicou com empate no tempo normal. Apesar de tudo, nesta sexta-feira, o rubro-negro derrotou o Vitória por 93 a 87, em partida realizada no ginásio Poliesportivo de Cajazeiras, em Salvador. Com o resultado, o time segue na ponta da tabela, agora com 20 vitórias em 26 partidas. O cestinha da noite foi Ronald Ramon, que anotou 15 pontos só no primeiro tempo, totalizando 29. 

Além de Ramon, Olivinha também pontuou bem, com 22, além de dez rebotes. Por outro lado, Marquinhos, um dos maiores destaques da competição, esteve irreconhecível, não marcando uma cesta sequer no tempo normal, saindo do zero na prorrogação e terminando com apenas dois pontos. Pelo lado do Vitória, Dawkins foi o cestinha, com 20 pontos. 

O Vitória conheceu sua quinta derrota nas seis últimas partidas e vê o sonho de ficar entre os quatro primeiros bem mais distante. Agora, a equipe tem 41 pontos e está em sétimo lugar, atrás do Pinheiros, e na frente do Paulistano. O próximo jogo da equipe é contra o Liga Sorocabana, na quinta-feira. 

No regulamento do NBB, as 15 equipes jogam em turno e returno, com os quatro primeiros assegurando uma vaga já nas quartas de final, enquanto os times de 5º a 12º jogam uma espécie de oitavas de final. 

No primeiro quarto, o Vitória conseguiu deixar o jogo igual. Ao fim do primeiro tempo, o placar apontava 17 a 17. O Flamengo não conseguiu nenhum rebote ofensivo e, assim, não tinha segunda chance em seus ataques. Ramon e JP Batista eram os destaques cariocas, com seis pontos, mesma pontuação de Coimbra, do Vitória. 

No segundo período, os baianos abriram 25 a 22 mas viram, em três minutos, o Flamengo marcar dez pontos consecutivos, seis deles em bolas de três de Ramon. Os baianos conseguiram encostar um pouco e, ao término do primeiro tempo, o jogo estava 36 a 34. 

O Vitória chegou a assumir a ponta do placar no início do terceiro período, com sete pontos de Arthur em menos de três minutos. Uma bola de três de Olivinha deixou tudo igual. Olivinha, aliás, foi o nome do período, que terminou com o Mengo na frente: 58 a 52. 

No último quarto, o Vitória ficou sem pontuar nos primeiros minutos, enquanto Ramon anotou cinco e abriu ainda mais frente para o rubro-negro. O Vitória encostou no fim, reduzindo para 75 a 70, com sete pontos de Dawkins em dois minutos. O placar ficou 77 a 77 e Marquinhos teve, no último segundo, a chance de liquidar o duelo. A bola não caiu e o duelo foi para a prorrogação. 

No tempo extra, o Flamengo abriu vantagem logo nos primeiros segundos, apertou a defesa como não tinha feito ainda na partida e viu o Vitória errar bastante no ataque. Faltando dois minutos, a vantagem era de oito pontos. A partir de então, o Vitória encostou e quase passou a frente faltando vinte segundos, mas Dawkins errou um arremesso e Braga, após pegar o rebote, perdeu a bola. No fim, 93 a 87.

Nenhum comentário: