Flamengo 10 títulos nacionais

Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Flamengo acelera obras no CT e ainda prevê gastar quase R$ 30 milhões no Ninho

Considerada pedra fundamental do presente e do futuro do futebol rubro-negro, o Centro de Treinamento George Helal promete ser a menina dos olhos do segundo mandato. A espera de 30 anos do Flamengo para tirar do papel o Ninho do Urubu avança. E com muita grana envolvida. Previsto para ser finalizado até o fim da temporada, o módulo profissional ainda vai receber cerca de R$ 8 milhões de investimento em 2016 - este ano, o Flamengo já gastou mais de R$ 2 milhões. Parte desse montante vem da renovação do contrato com a Ambev, que vai ser direcionado para os prédios 16 e 17. A diretoria do Flamengo e a multinacional estão ajustando os termos de novo acordo para novas melhorias no CT.

A sede de Vargem Grande vai receber a seleção masculina de futebol da Argentina durante a Rio 2016. A parceria vai render outras benfeitorias no local - em reforma de dois campos e também no vestiário. Além da grana do Comitê Organizados dos Jogos e da Ambev, o CT vai receber também a verba de compra de títulos de sócio proprietário, captada através de leis de incentivo ao esporte,  de patrocinadores e ainda de cotas de TV. A previsão de conclusão de todo o complexo na zona oeste da cidade é no fim do segundo mandato de Eduardo Bandeira de Mello, com mais altos investimentos. O departamento de patrimônio estima que o Flamengo ainda vai gastar cerca de R$ 20 milhões para finalizar toda a estrutura destinada à base.

- Vamos entrar em maio com as obras em pleno vapor. O cronograma das obras segue dentro do previsto - afirma o vice-presidente de patrimônio, Alexandre Wrobel, explicando que, além do novo estacionamento que está sendo construído, um campo de futebol society para servir ao profissional e à base é o próximo passo da obra.

Montagem Obras Ninho do Urubu (Foto: Editoria de Arte)Caminhão leva material de construção e trator pavimenta futuro estacionamento (Foto: Editoria de Arte)

Investimentos no Ninho:
 
2010 - R$ 616 mil
2011 - R$ 3.2 milhões
2012 - R$ 3.2 milhões
2013 - Sem obra
2014 - R$ 3.2 milhões
2015 - R$ 900 mil
2016 - R$ 10 milhões (previsão)*

O andamento das obras é um alívio para jogadores e profissionais que trabalham no Ninho do Urubu. Até o ano passado, as obras estavam em ritmo lento, com falta de recursos e outras prioridades do Flamengo. Nos últimos balanços patrimoniais do clube, disponíveis no site do Flamengo, é possível notar o aumento de recursos para o centro de treinamento ano a ano. Em 2010, o Flamengo gastou R$ 616 mil no Ninho - valor ínfimo se comparado aos R$ 10 milhões deste ano. Ao todo, até hoje, o investimento é de R$ 12,3 milhões.

A retomada das obras no Ninho começou na gestão Patricia Amorim, principalmente depois da chegada do técnico Vanderlei Luxemburgo, em 2010. O clube tentou alavancar as intervenções no local com parcerias e chegou a anunciar recursos milionários para o Ninho em duas oportunidades. Em dezembro de 2013 fechou com a Lafarge, empresa de material de construção que investiria R$ 1,5 milhão no CT. Mais de três anos antes, no site oficial, o clube anunciava que a Ambev colocaria R$ 9,6 milhões no Ninho. Em resposta ao GloboEsporte, a assessoria de imprensa da Ambev não respondeu se fez o investimento prometido. O Flamengo disse que a maior parte desses recursos se transformaram efetivamente em melhorias no CT rubro-negro.

Nenhum comentário: