Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sexta-feira, 4 de março de 2016

Remo do Flamengo nas mãos das categorias de base

Detentor de 47 títulos estaduais, com ídolos como Buck, o remo do Flamengo agora está nas mãos da base. Desde o início do ano, o rubro-negro não conta mais com a equipe profissional. A diretoria dispensou os atletas sêniores e o técnico Marco Aurélio Amorim, o Marcão, que conquistou oito cariocas na última década.

Os juniores vão representar o clube na primeira regata do Estadual, em abril. Porém, o Flamengo não terá atletas em todas as provas, incluindo as principais como peso leve masculino e feminino. Assim, dificilmente retomará a hegemonia no Rio, hoje nas mãos do Botafogo, que levou os três últimos cariocas.

- Foram 16 atletas dispensados, incluindo medalhistas. Os argentinos Joaquin Iwan e Agustín Diaz (prata no Pan de Toronto), João Hildebrando (prata no Pan de Guadalajara) e Allan Bitencourt e Leandro Tozzo ( medalhistas no Pan do Rio). Para o pré-olímpico continental, a atleta Fernanda Nunes vai tentar a vaga nos Jogos do Rio - enumera Marcão, que foi o primeiro a ser dispensado, no dia 5 de janeiro.

Membros dos conselhos do clube reclamam da falta de investimentos no esporte fundador do clube. Após a eleição do o presidente Eduardo Bandeira de Mello, o Flamengo não conquistou títulos importantes. Atualmente, orçamento do remo é basicamente composto por leis de incentivo ao esporte. Marcão confirma que as condições atuais não são as melhores:

- De bom, apenas a nova sala de musculação. Mas o clube está deficiente em barcos e remos, a flotilha é antiga. E há o racionamento de gasolina para os técnicos acompanharem os treinos na lancha. O café da manhã não é apropriado para atletas de uma modalidade considerada de rendimento.

O supervisor técnico do remo do Flamengo, Edson Figueiredo, alegou que há uma estratégia de recuperação do esporte a longo prazo, com valorização da base e a contratação de um técnico estrangeiro depois dos Jogos do Rio. As olimpíadas também foram um dos motivos da dispensa:

- Teremos um ano atípico e difícil, onde nosso pátio será interditado por três meses devido a demandas da Rio 2016(13/06 até 23/09). Não temos ainda uma posição do estado e da entidade. Este ano, não haverá cobranças acima das expectativas. O objetivo é uma reformulação como a que ocorreu na ginástica e na natação.


Nenhum comentário: